3º Trimestre de 2011

 

Data: 24 de Julho de 2011

TEXTO ÁUREO

“Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mt 28.19).

VERDADE PRÁTICA

A evangelização requer da Igreja a proclamação integral do Evangelho ao mundo todo.

LEITURA DIÁRIA

Segunda – Gn 1.28-30

O estabelecimento da Comissão Cultural

Terça – Mc 16.15; Mt 28.19

O estabelecimento da Grande Comissão

Quarta – At 2.38-41

A Igreja na proclamação da Palavra

Quinta – At 2.42-47

A Igreja na prática do serviço

Sexta – Mc 16.15,16

A responsabilidade celestial da Igreja

Sábado – Gn 1.28; Mc 12.31

A responsabilidade terrena da Igreja

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Gênesis 1.26-30; Marcos 16.15-18,20.

Gênesis 1

26 – E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra.

27 – E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou.

28 – E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.

29 – E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda erva que dá semente e que está sobre a face de toda a terra e toda árvore em que há fruto de árvore que dá semente; ser-vos-ão para mantimento.

30 – E a todo animal da terra, e a toda ave dos céus, e a todo réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde lhes será para mantimento. E assim foi.

Marcos 16

15 – E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.

16 – Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.

17 – E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas;

18 – pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão.

20 – E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém!

INTERAÇÃO

Professor, o enfoque principal da lição de hoje é a Missão Integral da Igreja. Esse é um tema relevante que está em voga, todavia não é algo novo. A Igreja Primitiva já fazia missão integral. Embora algumas igrejas não saibam nada a respeito desse conceito, muitas estão comprometidas e realizando a Missão Integral. Para a aula de hoje é importante que você adquira e leia o Pacto de Lausanne. Esse documento, elaborado por crentes de diferentes nações, é o resultado do Congresso Internacional de Evangelização Mundial que aconteceu em 1974 na cidade de Lausanne, na Suíça. O documento vem balizar o que a Palavra de Deus já nos diz a respeito de alcançar as nações com o evangelho de Cristo, contemplando todas as necessidades do ser humano, cumprindo a Missão Integral da Igreja.

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:

Compreender que a Missão Integral é uma ordenança divina.
Saber que a Comissão Cultural é uma convocação à igreja.
Conscientizar-se de que o Senhor Jesus comissionou-nos a pregar, a batizar e a fazer discípulos em todo o mundo.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor, tire cópias do quadro abaixo para os alunos. Inicie a aula com a seguinte indagação: “O que é Missão Integral da Igreja?”. Ouça com atenção as respostas. Em seguida, leia juntamente com seus alunos, o conceito apresentado no I tópico. Depois, discuta com a turma as principais resoluções do Pacto de Lausanne em relação à evangelização e a responsabilidade social.

Extraído do Pacto de Lausanne, Suíça, 1974.

COMENTÁRIO

introdução

Palavra Chave

Missão Integral: Proclamação da mensagem da salvação mediante a pregação e as ações que seguem-se a esta, tendo sempre a visão total do homem.

Como Igreja do Senhor, fomos chamados para ser sal da terra e luz do mundo (Mt 5.13). Por conseguinte, é urgente que façamos a diferença neste presente século. Temos nós cumprido esta missão como Jesus o requer? Ou já nos tornamos insípidos?

Temos uma missão a cumprir. Não podemos perder tempo. Sirvamos fielmente ao Senhor e observemos a sua vontade, pois somente assim haveremos de alcançar nações, povos e etnias com a mensagem salvadora, libertadora e transformadora do Evangelho de Cristo Jesus.

I. MISSÃO INTEGRAL — UMA ORDENANÇA DIVINA

1. Uma responsabilidade que vai além da evangelização. Deus criou o homem à sua imagem e semelhança (Gn 1.26). Este, porém, pecou e afastou-se de Deus. Por causa disto, recebeu a sentença sombria: a morte física e espiritual (Rm 3.23). A solução divina para tal castigo foi o sacrifício vicário de Cristo (Jo 3.16). Jesus tomou, pois, a sentença que era nossa e levou-a sobre si (Is 53.4-6). Esta verdade, narrada nos Evangelhos, deve ser proclamada pela Igreja a todo o mundo a tempo e fora de tempo (2 Tm 4.2).

Uma vez que o ser humano não é composto apenas de alma e espírito, mas também possui necessidades físicas e emocionais, a evangelização deve contemplá-lo como um todo (Tg 2.14-17). Por conseguinte, cuidemos do homem integralmente (1 Co 6.18-20; 1 Ts 5.23), promovendo a sua reconciliação com o Criador e proporcionando-lhe as condições necessárias para que ele sinta a plena comunhão da família de Deus.

2. A Missão Integral da Igreja. Proclamar a mensagem da salvação mediante a pregação e as ações que a esta se seguem, tendo sempre a visão total do homem, equivale ao que se conhece como “Missão Integral”. No primeiro século da era cristã, a proclamação do Evangelho e a diaconia (serviço) da igreja eram inseparáveis (At 4.34,35; 6.1-7). Isto fez com que a igreja em Jerusalém caísse na graça do povo (At 2.46,47). A Missão Integral é apenas uma nova expressão que abrange tudo o que a Igreja pode e deve fazer para expandir o Reino de Deus no mundo atual.

3. O marco histórico da Missão Integral. No período de 16 a 25 de julho de 1974, foi realizado na cidade de Lausanne, Suíça, o Congresso Internacional para a Evangelização Mundial sob o tema: “Que a Terra ouça a voz de Deus”. O objetivo do Congresso era discutir os rumos das missões cristãs mundiais. No final dos trabalhos, foi divulgado um documento denominado O Pacto de Lausanne. Composta de 15 artigos, a declaração resgata a noção de que a Igreja de Cristo tem uma responsabilidade terrena e celestial a cumprir: contemplar e atender a todas as necessidades do ser humano conforme o Evangelho de Cristo.

SINOPSE DO TÓPICO (I)

A evangelização deve contemplar o homem como um todo — corpo, alma e espírito.

II. COMISSÃO CULTURAL — UMA CONVOCAÇÃO À IGREJA

1. Um chamado à responsabilidade. Deus ordenou a Adão e Eva que administrassem a terra, tornando-a produtiva e habitável (Gn 1.26). Desde então, cada homem faz-se responsável pela criação diante do Criador. Por isto, convida-nos Ele a refletir a respeito dos princípios e valores, que se encontram em sua Palavra, em todos os níveis de nossas relações: na família, na igreja, na escola, na empresa e nas amizades.

Isto equivale dizer que o Evangelho de Cristo não visa apenas salvar o homem do pecado e do inferno, mas também levá-lo a agir como instrumento transformador da sociedade na qual acha-se inserido. Pois, Deus nos criou como seres sociais para que cuidemos de nós e da terra que Ele nos entregou (Gn 1.28-30 cf. Ef 6.1-9). Esta é a ordenança cultural que nos confiou o Senhor.

2. Restaurando a dignidade humana. Embora a Queda tenha introduzido o pecado na história humana, a Comissão Cultural não foi anulada. Continuamos responsáveis pela administração da terra que nos destinou o Senhor (Gn 3.23). Conforme afirma Nancy Pearcey, Jesus veio restaurar no homem, sem Deus, “a dignidade originalmente concedida na criação, recuperando nossa verdadeira identidade e renovando a Sua imagem em nós”.

SINOPSE DO TÓPICO (II)

Deus concedeu ao homem a responsabilidade pela administração da terra.

III. GRANDE COMISSÃO — A IGREJA PROCLAMA O EVANGELHO NO MUNDO

1. A Grande Comissão. O Senhor Jesus comissionou-nos a pregar, a batizar e a fazer discípulos em todo mundo (Mc 16.15; Mt 28.19). Esta ordenança é conhecida como a Grande Comissão. E tem como objetivos:

a) proclamar o Evangelho em palavras e ações a toda criatura; b) discipular os novos conversos, tornando-os fiéis seguidores de Cristo; c) integrá-los espiritual e socialmente na igreja local, a fim de que cresçam na graça e no conhecimento por intermédio da ação do Espírito Santo em sua vida, desfrutando sempre da comunhão dos santos.

2. O “ide”. O “ide” de Jesus significa também atravessar fronteiras. Anunciar o Evangelho em uma cultura diferente é o grande desafio da obra missionária. Não podemos desprezar a cultura de um povo a quem pretendemos evangelizar, nem impingir-lhe a nossa (1 Co 1.1,2).

A cultura de um povo deve ser avaliada e provada pelas Escrituras. Se por um lado toda cultura tem a sua beleza e bondade, pois o homem foi Criado por um Deus bom e amoroso, por outro, em consequência da Queda, as culturas foram manchadas pelo pecado e dominadas, em parte, por ações demoníacas. Você está pronto a pregar o Evangelho além de suas fronteiras? Prepare-se para este desafio.

3. A ordem é fazer discípulos em todas as nações. A palavra “nação” é a tradução do termo ethnos que se refere a grupos étnicos e não primariamente a países. Um país é uma nação politicamente definida. A etnia é um povo culturalmente definido com uma língua e cultura próprias. De acordo com alguns missiólogos, há no mundo 24.000 etnias. Quase a metade desse total ainda não foi evangelizada. Será que isto não o comove? Há milhões de pessoas que ainda não ouviram o Evangelho de Cristo. É urgente e imperioso o lema do apóstolo Paulo: “Esforçando-me deste modo por pregar o evangelho, não onde Cristo já fora anunciado” (Rm 15.20 — ARA).

SINOPSE DO TÓPICO (III)

O Senhor Jesus comissionou a Igreja para que pregue, batize e faça discípulos em todo o mundo.

CONCLUSÃO

A Missão Integral da Igreja realça a dupla vocação dos seguidores de Cristo revelada nos Evangelhos: sal da terra e luz do mundo (Mt 5.13-16). A pregação da igreja local deve refletir o que ela é, faz e diz. O Senhor busca pessoas que não apenas ouçam o Evangelho, mas que o obedeçam prontamente (Lc 6.47,48). Obedeçamos, pois, as comissões que nos entregou o Senhor, mas principalmente a Grande Comissão ordenada por Jesus (Mc 16.15) consoante o lema da Missão Integral da Igreja: O Evangelho todo para o homem todo.

VOCABULÁRIO

Comissão Cultural: A tarefa dada por Deus ao homem de, através da graça comum, produzir uma cultura que reflita a ordem original da criação em todos os aspectos: na família, no trabalho, na ciência, nas artes, na política, etc (cf. Gn 1.26).
Grande Comissão: Incumbência dada por Jesus para se evangelizar o mundo todo.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ZUCK, R. B. Teologia do Novo Testamento. 1.ed., RJ: CPAD, 2008.
PETERS, G. W. Teologia Bíblica de Missões. 1.ed., RJ: CPAD, 2000.

EXERCÍCIOS

1. Porque a evangelização deve contemplar o ser humano como um todo?

R. Porque o ser humano não é composto apenas de alma e espírito, mas também possui necessidades físicas e emocionais.

2. O que é Missão Integral?

R. Proclamar a mensagem da salvação mediante a pregação e as ações que a esta se seguem, tendo sempre a visão total do homem.

3. O Evangelho visa somente a salvação do homem do pecado e do inferno? Por quê?

R. Não. Porque visa levá-lo a agir como instrumento transformador da sociedade na qual acha-se inserido.

4. Quais são os objetivos da Grande Comissão?

R. a) proclamar o Evangelho em palavras e ações a toda criatura; b) discipular os novos conversos; c) integrá-los espiritual e socialmente na igreja local.

5. O que você tem feito em favor da Grande Comissão?

R. Resposta pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *