6.Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará.

7.E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que, por muito falarem, serão ouvidos.