Deuteronômio NTLH

Dt 1

Neste livro estão os discursos que Moisés fez ao povo de Israel no deserto que fica a leste do rio Jordão. Os israelitas estavam no vale do rio Jordão, perto da cidade de Sufe. De um lado ficava a cidade de Parã, e do outro, as cidades de Tofel, Labã, Hazerote e Di-Zaabe.

(Do monte Sinai até a cidade de Cades-Barnéia são onze dias de viagem, pelo caminho que atravessa a região montanhosa de Edom.)

Já fazia quarenta anos que o povo de Israel tinha saído do Egito, e no primeiro dia do décimo primeiro mês Moisés disse ao povo tudo o que o SENHOR Deus havia mandado que ele falasse.

Isso aconteceu depois que Moisés derrotou Seom, o rei dos amorreus, que morava na cidade de Hesbom, e Ogue, rei de Basã, que morava em Astarote e em Edrei.

Quando os israelitas estavam no território de Moabe, no lado leste do rio Jordão, Moisés começou a explicar ao povo a lei de Deus. Moisés disse:

— Quando estávamos ao pé do monte Sinai, o SENHOR, nosso Deus, nos falou assim: “Vocês já ficaram bastante tempo neste lugar.

Agora saiam daqui e vão caminhando na direção da região montanhosa dos amorreus e de todas as regiões vizinhas no vale do rio Jordão, e na direção das montanhas, da planície de Judá, da região sul e da costa do mar Mediterrâneo. Tomem posse de toda a terra de Canaã até os montes Líbanos, no Norte, e até o grande rio Eufrates, no Leste.

Aí está a terra que eu estou dando a vocês. Eu, o SENHOR, jurei a Abraão, a Isaque e a Jacó, os antepassados de vocês, que daria essa terra a eles e aos seus descendentes. Portanto, vão e tomem posse dela.”

Em seguida Moisés disse ao povo: — Quando ainda estávamos ao pé do monte Sinai, eu lhes disse: “Eu sozinho não posso cuidar de vocês.

O SENHOR, nosso Deus, fez com que vocês aumentassem em número, e hoje são tantos como as estrelas do céu.

E que o SENHOR, o Deus dos nossos antepassados, faça com que vocês sejam um povo ainda mil vezes maior do que são agora e que ele os abençoe, como prometeu!

Mas como é que eu posso, sozinho, agüentar a carga pesada de resolver todas as causas e todas as questões que aparecem no meio do povo?

Portanto, de cada tribo escolham homens sábios, inteligentes e competentes, para que eu os ponha como chefes de vocês.”

E Moisés continuou: — Vocês responderam que seria bom fazer o que eu tinha dito.

Por isso peguei os líderes de cada tribo, homens sábios e competentes, e os coloquei como seus chefes. Alguns eram responsáveis por mil homens; outros, por cem; outros, por cinqüenta; e outros, por dez. Além desses, escolhi também outras autoridades para cada tribo.

Naquela mesma ocasião dei a seguinte ordem aos juízes: “Julguem todas as causas com justiça, seja entre dois israelitas, seja entre um israelita e um estrangeiro que vive no meio do povo.

Sejam honestos e justos nas suas decisões. Tratem todos de modo igual, tanto os humildes como os poderosos. Não tenham medo de ninguém, pois a sentença que vocês derem virá de Deus. Se algum caso for muito difícil para vocês, tragam para mim, que eu o julgarei.”

— E assim naquele tempo eu lhes dei ordens a respeito de todas as coisas que vocês deviam fazer.

Moisés disse também ao povo: — Nós obedecemos à ordem do SENHOR, nosso Deus, e partimos do monte Sinai. Vocês viram como era grande e perigoso aquele deserto que atravessamos, quando fomos para a região montanhosa dos amorreus. Finalmente chegamos à cidade de Cades-Barnéia.

Ali eu disse a vocês: “Agora estamos na região montanhosa dos amorreus, a terra que o nosso Deus nos está dando.

Portanto, vão e tomem posse dessa terra que está diante de vocês, como o SENHOR, o Deus dos nossos antepassados, mandou. Não tenham medo, nem se assustem.”

Aí todos vocês chegaram perto de mim e disseram: “Seria bom que mandássemos na frente de nós alguns homens para espionarem a terra e trazerem informações a respeito do caminho que devemos seguir e das cidades que vamos encontrar lá.”

Eu concordei com a idéia e escolhi doze homens, um de cada tribo.

Eles foram até a região montanhosa e chegaram ao vale de Escol. Depois de verem o que havia no vale,

eles voltaram, trazendo algumas frutas que encontraram lá. E nos contaram que a terra que o SENHOR, nosso Deus, nos estava dando era boa.

— Mas vocês desobedeceram à ordem do SENHOR e não quiseram tomar posse da terra.

Em vez disso, ficaram nas suas barracas, queixando-se e dizendo: “O SENHOR está com ódio de nós; ele nos trouxe do Egito para sermos derrotados e mortos pelos amorreus.

Que terra é essa que temos de conquistar? Nós ficamos com medo quando os nossos espiões disseram que o povo dessa terra é mais numeroso e mais forte do que nós, e que as suas cidades são enormes e protegidas por muralhas que chegam até o céu! E disseram também que viram gigantes lá!”

— Então respondi: “Não se assustem, nem tenham medo dessa gente.

Pois o SENHOR, nosso Deus, vai adiante de nós e ele combaterá por nós. Ele fará a mesma coisa que vocês o viram fazer em nosso favor no Egito

e também no deserto. Vocês viram como o nosso Deus nos levou pelo deserto, como um pai leva o seu filho, e nos guiou o tempo todo até que chegamos a este lugar.”

— Mas mesmo assim vocês não confiaram no SENHOR,

que sempre ia adiante de vocês, na coluna de fogo durante a noite e na coluna de nuvem durante o dia. Ele fazia isso para mostrar o lugar onde vocês deviam armar o acampamento e para indicar o caminho que deviam seguir.

Moisés continuou: — Quando o SENHOR Deus ouviu as queixas que vocês estavam fazendo, ele ficou irado e fez este juramento:

“Vocês, israelitas, são um povo mau. Por isso nenhum de vocês que é adulto verá a boa terra que eu prometi dar aos seus antepassados.

Somente Calebe, filho de Jefoné, verá essa terra. Calebe foi sempre fiel e obediente a mim, o SENHOR, e por isso darei a ele e aos seus descendentes a terra por onde ele andou.”

— E foi por causa de vocês que o SENHOR ficou irado comigo também e me disse: “Você também não vai entrar na Terra Prometida.

O seu ajudante, Josué, filho de Num, é que vai entrar. Anime-o, pois ele vai comandar o povo de Israel na conquista da terra.”

— Depois Deus disse a todos nós: “Os seus filhos são crianças e não sabem a diferença entre o que é certo e o que é errado. E vocês estavam pensando que eles iam cair nas mãos dos inimigos. Mas eles, os seus filhos, entrarão na Terra Prometida. Eu lhes darei essa terra, e eles serão donos dela.

Agora continuem caminhando pelo deserto na direção do golfo de Ácaba.”

— Então vocês responderam: “Moisés, nós pecamos contra Deus, o SENHOR. Mas agora estamos resolvidos a obedecer às ordens do nosso Deus e atacar o inimigo.” Aí cada um de vocês se aprontou para a batalha, pensando que seria fácil conquistar a região montanhosa.

Mas o SENHOR mandou que eu dissesse a vocês: “Não vão lá, nem entrem em nenhum combate, pois eu não irei com vocês, e os seus inimigos os derrotarão.”

Porém vocês não me deram atenção; pelo contrário, ficaram cheios de orgulho, desobedeceram às ordens de Deus, o SENHOR, e invadiram a região montanhosa.

Aí os amorreus que moravam naquela região saíram contra vocês, como um enxame de abelhas bravas. Vocês fugiram, e os amorreus os perseguiram até o território de Edom e os derrotaram na cidade de Horma.

Então vocês voltaram e clamaram pedindo ajuda ao SENHOR, mas ele não lhes deu atenção, nem os atendeu.

E depois disso ficamos muito tempo em Cades.

 

Dt 2

Moisés disse ao povo: — Então continuamos a viagem pelo deserto na direção do golfo de Ácaba, conforme o SENHOR Deus me havia ordenado. E por muito tempo caminhamos sem rumo pela região montanhosa de Edom.

Então o SENHOR me disse:

“Já faz muito tempo que vocês andam por aí sem rumo. Agora vão na direção do norte.”

E Deus ordenou que eu lhes dissesse: “Vocês vão passar pelo país de Edom, que é dos seus parentes, os descendentes de Esaú. Eles ficarão com medo de vocês, mas tomem cuidado

para não provocarem uma luta com eles. Eu não darei a vocês nem mesmo um pedacinho da terra deles, pois foi aos descendentes de Esaú que eu dei o território de Edom.

Vocês poderão comprar deles a comida e a água que precisarem.”

— Lembrem que o SENHOR, nosso Deus, abençoou tudo o que vocês fizeram. Ele não esqueceu vocês durante os quarenta anos em que caminharam por esse enorme deserto. Ele sempre cuidou de vocês, dando-lhes tudo o que precisavam.

— Assim rodeamos o país de Edom, deixando o caminho que vai de Elate e Eziom-Geber até o mar Morto e seguindo o caminho que vai até o deserto de Moabe.

E o SENHOR Deus me disse: “Não ataque os moabitas, que são descendentes de Ló, nem entre em luta com eles. Eu dei a eles a cidade de Ar e não darei a você nenhuma parte do país deles.”

(Antigamente uma raça numerosa de gigantes fortes, chamados emins, vivia em Ar. Eles eram tão altos como os anaquins, outra raça de gigantes.

Tanto os anaquins como os emins eram conhecidos como refains; mas os moabitas os chamavam de emins.

Naquele tempo os horeus viviam em Edom, mas os descendentes de Esaú os expulsaram dali, acabaram com eles e ficaram morando no seu território. Os descendentes de Esaú fizeram a mesma coisa que os israelitas fizeram mais tarde, quando estes tomaram posse da terra que o SENHOR lhes tinha dado.)

— Depois atravessamos o riacho de Zerede, conforme Deus havia mandado.

Isso foi trinta e oito anos depois de termos saído de Cades-Barnéia. Durante esses anos aconteceu aquilo que o SENHOR nos tinha dito: morreram todos os homens daquela geração que tinham idade para ir à guerra.

O SENHOR ficou contra eles e os foi matando, até que não sobrou mais nenhum deles no acampamento dos israelitas.

— Depois da morte de todos aqueles homens,

o SENHOR Deus me disse:

“Passe hoje pela cidade de Ar, na fronteira com Moabe.

Quando chegar à terra dos amonitas, que são descendentes de Ló, não os ataque, nem entre em luta com eles. Eu entreguei a eles a terra de Amom e não darei a você nenhuma parte do país deles.”

(Essa região é conhecida também como a terra dos refains, uma raça de gigantes que antigamente moravam ali; os amonitas os chamavam de zanzumins.

Havia muitos deles, e eram altos e fortes, como os anaquins. Deus destruiu os zanzumins, e os amonitas ocuparam a região e ficaram morando ali.

Deus havia feito a mesma coisa em favor dos edomitas, que são descendentes de Esaú: ele acabou com os horeus, e os edomitas ocuparam a terra deles e ali moram até hoje.

Os cretenses fizeram a mesma coisa: eles saíram da ilha de Creta, invadiram a terra dos avins, no litoral do mar Mediterrâneo, e foram na direção do sul até a cidade de Gaza. Os cretenses acabaram com os avins e ficaram morando nas cidades deles.)

— Depois que atravessamos o país de Moabe, Deus nos disse: “Continuem avançando e atravessem o rio Arnom, pois eu deixarei que vocês derrotem Seom, o rei dos amorreus, que mora na cidade de Hesbom. Lutem contra Seom e tomem posse da terra dele.”

E Deus me disse: “De hoje em diante eu vou fazer com que todos os povos do mundo tenham medo de você. Você será famoso, e, quando ouvirem falar a seu respeito, todos ficarão tão assustados, que tremerão de medo.”

E Moisés continuou, dizendo: — Depois, quando estávamos no deserto de Quedemote, mandei que alguns mensageiros levassem ao rei Seom, que morava na cidade de Hesbom, um tratado de paz, com as seguintes condições:

“Pedimos licença para passar pelo seu país. Prometemos andar somente pela estrada, sem sair dela;

e também pagaremos pela comida e pela bebida que precisarmos. A única coisa que queremos é licença para passarmos pelo seu país

até chegarmos ao rio Jordão. Então atravessaremos o rio para entrar na terra que o SENHOR, nosso Deus, nos está dando. Os descendentes de Esaú, que moram em Edom, e os moabitas, que moram em Ar, já nos deram licença para passarmos pelos países deles.”

Mas o rei Seom não deixou, pois o SENHOR, nosso Deus, fez com que Seom ficasse teimoso e rebelde. Deus fez isso para que nós pudéssemos derrotar o rei Seom e conquistar a terra dele, que é nossa até hoje.

— Então o SENHOR Deus me disse: “Veja! Eu vou deixar que você derrote Seom; ataque-o imediatamente e tome posse da terra dele.”

Seom saiu com o seu exército para lutar contra nós na cidade de Jasa.

O SENHOR, nosso Deus, nos deu a vitória, e nós derrotamos Seom, os seus filhos e todo o seu exército.

Além disso conquistamos e destruímos todas as suas cidades e matamos todos os homens, mulheres e crianças. Não escapou ninguém.

Mas ficamos com o gado e com os objetos de valor que encontramos nas cidades.

O SENHOR, nosso Deus, deixou que conquistássemos todas as cidades, desde Aroer, que fica perto do vale do rio Arnom, e desde a cidade que está no vale, até a região de Gileade. Nós conquistamos todas as cidades, mesmo as que tinham muralhas altas e fortes.

Não invadimos a terra dos amonitas, nem as cidades que ficam nas margens do rio Jaboque, nem as que ficam na região montanhosa, nem os outros lugares que o SENHOR, nosso Deus, havia proibido.

 

Dt 3

Moisés continuou: — Depois fomos na direção do norte até a região de Basã. E Ogue, rei de Basã, saiu com o seu exército para lutar contra nós na cidade de Edrei.

Mas o SENHOR Deus me disse: “Não tenha medo, pois eu farei com que você derrote Ogue e o seu exército, e você vai tomar posse da terra dele. Você será vitorioso, como foi contra Seom, o rei dos amorreus, que morava em Hesbom.”

— O SENHOR, nosso Deus, fez com que derrotássemos Ogue e todo o seu exército, e nós matamos todos, sem deixar ninguém vivo.

Também conquistamos todas as cidades de Argobe, a terra da região de Basã que pertencia a Ogue. Eram ao todo sessenta cidades,

todas elas protegidas por muralhas altas e com portões reforçados. Conquistamos também muitas cidades que não tinham muralhas.

Nós as destruímos completamente e matamos todos os homens, mulheres e crianças, como tínhamos feito na guerra contra Seom, rei de Hesbom.

Mas ficamos com o gado e com os objetos de valor que encontramos nas cidades.

— Foi assim que conquistamos naquele tempo as terras daqueles dois reis amorreus na região a leste do rio Jordão, desde o rio Arnom até o monte Hermom.

(Os sidônios chamam o monte Hermom de Siriom, e os amorreus o chamam de Senir.)

Conquistamos todas as cidades do planalto e toda a região de Gileade e de Basã, até as cidades de Salca e Edrei, na parte leste de Basã.

(Ogue, rei de Basã, foi o último rei da raça de gigantes chamados refains. A sua cama, feita de ferro, media quatro metros de comprimento por um metro e oitenta de largura, de acordo com a medida usada naquele tempo. A cama ainda está na cidade de Rabá, no país de Amom.)

Moisés continuou: — Depois que tomamos posse da região a leste do rio Jordão, dei às tribos de Rúben e de Gade a região que fica ao norte de Aroer, na beira do vale do rio Arnom, e também metade da região montanhosa de Gileade, com as cidades dali.

E para uma metade da tribo de Manassés dei o resto de Gileade e toda a região de Basã, onde Ogue havia sido rei, isto é, a terra de Argobe. (Toda a região de Basã era conhecida como a terra dos refains.

Jair, que era descendente de Manassés, conquistou toda a região de Argobe, isto é, Basã, até a fronteira com Gesur e Maacá. Ele pôs o seu nome nas cidades dali, e até hoje elas são conhecidas como as cidades de Jair.)

— Eu dei a região de Gileade ao grupo de famílias de Maquir.

E para as tribos de Rúben e de Gade dei o território que vai desde a região de Gileade na direção do sul até o vale do rio Arnom; a divisa fica no meio do vale. Para o norte as suas terras vão até o rio Jaboque, que fica na fronteira com a terra dos amonitas.

Para o oeste o seu território vai até o rio Jordão, desde o lago da Galiléia, no Norte, até o mar Morto, no Sul, e até o pé do monte Pisga, no Leste.

— Foi nessa ocasião que dei às tribos de Rúben e de Gade e à metade leste da tribo de Manassés a seguinte ordem: “O SENHOR, nosso Deus, lhes deu essas terras a leste do rio Jordão, e vocês tomaram posse delas. Agora, que os homens peguem as suas armas e atravessem o rio Jordão na frente dos seus patrícios para ajudá-los a tomar posse das terras deles.

Mas as mulheres, as crianças e o gado— e eu sei que vocês têm muito gado— ficarão aqui nas cidades que já dei a vocês.

Ajudem os seus patrícios até que eles acabem de tomar posse das terras que o SENHOR, nosso Deus, está dando a eles a oeste do rio Jordão e até que estejam morando ali em paz, como vocês estão nas suas terras. Aí vocês poderão voltar e morar na terra que eu lhes dei aqui, a leste do Jordão.”

— Também falei com Josué e disse: “Você viu o que o SENHOR Deus fez com aqueles dois reis, Seom e Ogue. Pois é isso mesmo o que ele fará com os reis de todas as terras que vocês vão invadir.

Não tenham medo deles, pois o SENHOR, seu Deus, combaterá por vocês.”

— Nessa ocasião eu também orei a Deus, o SENHOR, dizendo:

“Ó SENHOR, meu Deus, eu sei que começaste a mostrar a tua grandeza e o teu poder a mim, teu servo. Pois não existe outro deus no céu ou na terra que possa fazer coisas tão grandes e maravilhosas como tu tens feito!

Peço-te, pois, que me deixes atravessar o rio Jordão e ver a boa terra que fica no outro lado, a bela região montanhosa e os montes Líbanos.”

— Mas por causa de vocês o SENHOR estava irado comigo e não atendeu o meu pedido. Pelo contrário, ele disse: “Chega! Não fale mais nisso!

Suba o monte Pisga e lá de cima olhe para o norte e para o sul, para o leste e para o oeste. Olhe bem toda a terra, pois você não vai atravessar o rio Jordão.

Dê conselhos a Josué; anime-o e encoraje-o, pois ele vai comandar o povo de Israel na conquista desta terra que você está vendo.”

— Então paramos no vale que fica perto da cidade de Bete-Peor.

 

Dt 4

Depois Moisés disse ao povo de Israel: — Obedeçam a todas as leis e a todas as ordens que eu estou dando a vocês agora, para que vivam e tomem posse da terra que o SENHOR, o Deus dos nossos antepassados, vai dar a vocês.

Não acrescentem nada à lei que lhes estou dando, nem tirem dela uma só palavra. Guardem todos os mandamentos do SENHOR, nosso Deus.

Vocês mesmos viram o que o SENHOR fez perto do monte Peor, como matou todas as pessoas do nosso povo que ali adoraram o deus Baal.

Mas aqueles que continuaram fiéis a Deus, o SENHOR, ainda estão vivos.

— Como o SENHOR, meu Deus, me ordenou, eu lhes tenho ensinado as leis e os mandamentos que vocês deverão guardar na terra que vão invadir e que vai ser de vocês.

Portanto, obedeçam fielmente a todas essas leis, e assim os outros povos verão que vocês são sábios e inteligentes. Quando ouvirem falar dessas leis, eles dirão: “Como é sábio e inteligente o povo dessa grande nação!”

— Nenhuma outra grande nação tem um deus que fique tão perto do seu povo como o SENHOR, nosso Deus, fica perto de nós. Ele nos ouve todas as vezes que pedimos a sua ajuda.

E será que existe outra grande nação que tenha mandamentos e ensinamentos tão direitos como essa lei que estou lhes dando hoje?

Portanto, tenham cuidado e sejam fiéis para que nunca esqueçam as coisas que viram. E contem aos seus filhos e netos

o que aconteceu no monte Sinai naquele dia em que vocês estiveram na presença do SENHOR, nosso Deus, quando ele me disse: “Reúna esse povo na minha presença para que escutem o que vou dizer, a fim de que aprendam a temer-me a vida inteira e assim ensinem os seus filhos.”

— Então vocês foram e ficaram ao pé do monte Sinai, que estava completamente coberto de escuridão e de nuvens negras. Em cima do monte havia um fogo, e as suas chamas subiam até o céu.

Do meio do fogo o SENHOR Deus falou com vocês; vocês ouviram a voz dele, mas não viram ninguém; só escutaram a voz.

Deus lhes anunciou a aliança que estava fazendo com vocês e mandou que obedecessem aos dez mandamentos, que depois escreveu em duas placas de pedra.

E ao mesmo tempo o SENHOR mandou que eu lhes ensinasse as leis e os mandamentos que vocês devem seguir na terra que vão invadir e que vai ser de vocês.

Moisés continuou: — Quando o SENHOR, nosso Deus, falou com vocês do meio do fogo no monte Sinai, vocês não viram a forma de ninguém. Portanto, tenham todo o cuidado

e não cometam o erro de fazer imagens para adorar. Não façam nenhuma imagem que sirva de ídolo, seja em forma de homem, ou de mulher,

ou de animal, ou de ave,

ou de animal que se arrasta pelo chão, ou de peixe.

E, quando olharem para o céu, não caiam na tentação de adorar o sol, a lua ou as estrelas. Pois o SENHOR, nosso Deus, repartiu o sol, a lua e as estrelas entre os outros povos, para que eles os adorem.

Mas vocês são o povo que o SENHOR tirou do Egito, aquela fornalha acesa, para serem somente dele, como, de fato, são.

Por causa de vocês o SENHOR Deus ficou irado comigo e jurou que eu nunca atravessaria o rio Jordão, nem entraria na boa terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes está dando.

Eu não vou atravessar o rio Jordão; vou morrer aqui mesmo. Mas vocês vão atravessá-lo e tomar posse daquela boa terra.

Tenham o cuidado de não esquecerem a aliança que o SENHOR, nosso Deus, fez com vocês. Obedeçam à sua ordem e não façam nenhuma imagem para adorar.

Pois o SENHOR, nosso Deus, é um fogo destruidor; ele não tolera outros deuses.

— E mesmo depois de muitos anos na terra de Canaã, quando vocês já estiverem velhos e tiverem filhos e netos, não cometam o erro de fazer ídolos. Para Deus isso é um pecado grave, e ele ficará irado com vocês.

Chamo o céu e a terra como testemunhas contra vocês: se adorarem ídolos, vocês desaparecerão logo da terra que vai ser de vocês no outro lado do rio Jordão. Vocês viverão pouco tempo naquela terra e logo serão completamente destruídos.

O SENHOR Deus os espalhará pelas nações estrangeiras, onde poucos de vocês ficarão vivos.

Naquelas nações vocês adorarão deuses feitos de madeira e de pedra, que não vêem, nem ouvem, não comem, nem cheiram.

Lá vocês procurarão o SENHOR, seu Deus, e o encontrarão, se o buscarem com todo o coração e com toda a alma.

E, no futuro, quando estiverem em dificuldades, e tudo isso acontecer, então se vocês voltarem para o SENHOR, nosso Deus, e obedecerem aos seus mandamentos,

ele não os abandonará. Ele é Deus misericordioso e não os destruirá, nem esquecerá a aliança que fez com os nossos antepassados e que jurou cumprir.

— Estudem o passado, toda a história desde a criação da humanidade. Caminhem pelo mundo inteiro e perguntem se alguém já viu ou ouviu falar de haver acontecido alguma coisa tão impressionante como esta.

Será que já houve alguém que, depois de ter ouvido um deus falando do meio do fogo, ainda continuasse vivo, como aconteceu com vocês?

Será que já houve um deus que resolveu ir tirar do meio de outra nação um povo para ser completamente dele, como o SENHOR, nosso Deus, fez com vocês? Vocês viram como ele mostrou o seu poder e a sua força; viram como ele, por meio de pragas e milagres maravilhosos, de guerras e feitos espantosos, tirou vocês do Egito.

Deus deixou que vocês vissem tudo isso para que soubessem que o SENHOR é Deus; não há nenhum outro deus, a não ser ele.

Para ensiná-los, Deus falou do céu, e na terra ele lhes mostrou um grande fogo, e do meio desse fogo falou com vocês.

Deus amou os nossos antepassados e por isso escolheu vocês; e ele mesmo, com a sua grande força, os tirou do Egito.

Depois foi na frente de vocês, expulsando povos que eram mais numerosos e mais poderosos do que vocês, e assim deu a vocês as terras daquelas nações, onde vocês estão morando agora.

— Fiquem sabendo agora e nunca esqueçam isto: somente o SENHOR é Deus lá em cima no céu e aqui embaixo na terra. Não há outro deus.

Portanto, obedeçam a todas as suas leis que eu lhes estou dando hoje. Assim vocês e os seus descendentes serão felizes e viverão muitos anos na terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes está dando para sempre.

Depois Moisés escolheu três cidades no lado leste do rio Jordão

para onde poderia fugir qualquer homem que, sem querer ou por engano, tivesse matado alguém de quem não tinha ódio. Em qualquer uma dessas cidades esse homem estaria seguro, e ninguém poderia matá-lo.

Para a tribo de Rúben, Moisés escolheu Bezer, no deserto, no planalto; para a tribo de Gade, ele escolheu Ramote, na região de Gileade; e, para a tribo de Manassés do Leste, ele escolheu Golã, na região de Basã.

Moisés deu ao povo de Israel a lei de Deus,

com os seus mandamentos, ordens e ensinamentos. Isso foi depois que os israelitas tinham saído do Egito

e haviam chegado ao vale que fica perto de Bete-Peor, na região a leste do rio Jordão. Essa terra era de Seom, o rei dos amorreus, que morava em Hesbom. Moisés e os israelitas derrotaram Seom

e tomaram posse da sua terra. E fizeram a mesma coisa com Ogue, rei de Basã. Assim os israelitas invadiram e ocuparam as terras desses dois reis amorreus, a leste do rio Jordão.

As terras deles iam desde a cidade de Aroer, que fica perto do vale do rio Arnom, no Sul, até o monte Siriom (isto é, o monte Hermom), no Norte.

Fazia parte delas a região a leste do rio Jordão até o mar Morto, no Sul, e até o pé do monte Pisga, no Leste.

 

Dt 5

Moisés mandou que o povo se reunisse e falou assim: — Povo de Israel, preste atenção nas leis e nos mandamentos que estou dando a vocês hoje. Aprendam essas leis e façam tudo para cumpri-las.

O SENHOR, nosso Deus, fez uma aliança conosco no monte Sinai.

Não foi com os nossos pais que ele fez essa aliança, mas foi conosco, foi com todos os que hoje estamos aqui vivos.

Do meio do fogo ali no monte o SENHOR Deus falou com vocês face a face.

Vocês ficaram com medo do fogo e não subiram o monte; por isso eu me coloquei entre o SENHOR Deus e vocês. E ele disse:

“Meu povo, eu, o SENHOR, sou o seu Deus. Eu o tirei do Egito, a terra onde você era escravo.

— “Não adore outros deuses; adore somente a mim.

— “Não faça imagens de nenhuma coisa que há lá em cima no céu, ou aqui embaixo na terra, ou nas águas debaixo da terra.

Não se ajoelhe diante de ídolos, nem os adore, pois eu, o SENHOR, sou o seu Deus e não tolero outros deuses. Eu castigo aqueles que me odeiam e castigo também os seus descendentes, até os seus bisnetos e trinetos.

Porém sou bondoso com aqueles que me amam e obedecem aos meus mandamentos e abençôo os seus descendentes por milhares de gerações.

— “Não use o meu nome sem o respeito que ele merece, pois eu sou o SENHOR, o Deus de vocês, e castigo aqueles que desrespeitam o meu nome.

— “Guarde o sábado, que é um dia santo, como eu, o SENHOR Deus, mandei.

Faça todo o seu trabalho durante seis dias da semana;

mas o sétimo dia da semana é o dia de descanso, dedicado a mim, o seu Deus. Não faça nenhum trabalho nesse dia, nem você, nem os seus filhos, nem as suas filhas, nem os seus escravos, nem as suas escravas, nem os seus animais, nem os estrangeiros que vivem na terra de você. Assim como você descansa, os seus escravos também devem descansar.

Lembre que você foi escravo no Egito e que eu, o SENHOR, seu Deus, o tirei de lá com a minha força e com o meu poder. É por isso que eu mando que você guarde o sábado.

— “Respeite o seu pai e a sua mãe, como eu, o seu Deus, estou ordenando, para que você viva muito tempo, e tudo corra bem para você na terra que estou lhe dando.

— “Não mate.

— “Não cometa adultério.

— “Não roube.

— “Não dê testemunho falso contra ninguém.

— “Não cobice a mulher de outro homem. Não cobice nada que seja de outro homem: a sua casa, as suas terras, os seus escravos, os seus animais ou qualquer outra coisa que seja dele.”

E Moisés disse: — São esses os mandamentos que o SENHOR Deus deu ao povo de Israel quando todos estavam ao pé do monte Sinai. Do meio do fogo e das nuvens negras ele falou em voz alta e deu somente esses mandamentos e nenhum outro mais. Depois os escreveu em duas placas de pedra e deu para mim.

E Moisés continuou, dizendo: — O fogo queimava no alto do monte, e vocês ouviram a voz falar do meio da escuridão. Então os chefes das tribos e as outras autoridades chegaram perto de mim

e me disseram: “O SENHOR, nosso Deus, nos mostrou a sua glória e o seu poder, e nós o ouvimos falar do meio do fogo. Hoje nós vimos que é possível Deus falar com uma pessoa e ela continuar viva.

Porém não queremos arriscar a vida outra vez. Esse grande fogo pode nos destruir, e, se nós ouvirmos a voz do SENHOR, nosso Deus, sem dúvida morreremos.

Nunca houve alguém que continuasse a viver depois de ter ouvido, como nós ouvimos, o Deus vivo falando do meio do fogo.

Moisés, volte para o monte e escute o que o SENHOR Deus quer dizer, e depois venha e nos conte tudo aquilo que ele disser. Nós ouviremos com atenção e obedeceremos.”

— O SENHOR ouviu o que vocês disseram quando estavam falando comigo e me disse: “Eu ouvi o que o povo lhe falou, e tudo o que disseram está certo.

Como seria bom se eles sempre pensassem assim, e me respeitassem, e sempre obedecessem a todos os meus mandamentos! Assim tudo daria certo para eles e para os seus descendentes para sempre.

Vá, Moisés, e mande que o povo volte para as suas barracas.

Mas você fique aqui comigo, e eu lhe direi todas as leis, ordens e mandamentos. Ensine-os ao povo a fim de que eles obedeçam a todas essas leis na terra que eu lhes estou dando para ser deles.”

— Povo de Israel, faça tudo para cumprir todas as leis que o SENHOR, nosso Deus, lhe deu. Nunca deixe de fazer exatamente o que Deus manda

e nunca se desvie do caminho que ele lhe mostra. Assim tudo correrá bem para todos vocês, e vocês viverão muitos anos na terra que vão possuir.

 

Dt 6

Moisés disse ao povo: — São esses os mandamentos e as leis que o SENHOR, nosso Deus, mandou que eu ensinasse a vocês. Portanto, obedeçam a esses mandamentos na terra em que vão entrar e que vão possuir.

Temam o SENHOR, nosso Deus, vocês, os seus filhos e os seus netos, e cumpram sempre todos os mandamentos e leis que eu lhes estou dando e assim vocês viverão muitos anos.

Povo de Israel, tenha o cuidado de cumprir a lei de Deus. Então, conforme disse o SENHOR, o Deus dos nossos antepassados, tudo correrá bem para vocês, e vocês se tornarão numerosos naquela terra boa e rica onde vão viver.

— Escute, povo de Israel! O SENHOR, e somente o SENHOR, é o nosso Deus.

Portanto, amem o SENHOR, nosso Deus, com todo o coração, com toda a alma e com todas as forças.

Guardem sempre no coração as leis que eu lhes estou dando hoje

e não deixem de ensiná-las aos seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem.

Amarrem essas leis nos braços e na testa, para não as esquecerem;

e as escrevam nos batentes das portas das suas casas e nos seus portões.

Moisés continuou: — O SENHOR, nosso Deus, jurou aos nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacó que daria essa terra a vocês. É uma terra onde há grandes e ricas cidades, que vocês não construíram;

há casas cheias de objetos de valor, que vocês não ajuntaram; poços de água, que vocês não cavaram; e plantações de uvas e de azeitonas, que vocês não plantaram. Quando o SENHOR os levar para essa terra, e vocês tiverem comida à vontade,

tenham o cuidado de não esquecerem Deus, que os tirou do Egito, onde vocês eram escravos.

Temam o SENHOR, seu Deus, sirvam somente a ele e jurem só pelo nome dele.

Não adorem outros deuses, os deuses dos povos vizinhos.

Pois o SENHOR, nosso Deus, está com vocês e ele não tolera outros deuses. Se vocês os adorarem, o SENHOR ficará irado com vocês e destruirá vocês completamente.

— Não ponham à prova o SENHOR, seu Deus, como o puseram à prova em Massá.

Obedeçam cuidadosamente a todos os mandamentos e leis que ele lhes deu.

Façam aquilo que Deus acha bom e certo, e assim tudo correrá bem para vocês, e vocês entrarão e tomarão posse da boa terra que o SENHOR jurou dar aos nossos antepassados.

E, conforme prometeu, ele expulsará todos os inimigos que vocês enfrentarem.

— No futuro os seus filhos perguntarão: “Por que foi que o SENHOR, nosso Deus, nos deu estes mandamentos e estas leis?”

Aí vocês responderão: “Nós éramos escravos do rei do Egito, mas o SENHOR, com o seu grande poder, nos tirou de lá.

Nós vimos com os nossos próprios olhos os grandes milagres e as coisas espantosas que Deus fez contra os egípcios e contra o seu rei e toda a gente do seu palácio.

E Deus nos tirou do Egito para nos trazer aqui e nos dar esta terra, como havia jurado aos nossos antepassados.

Ele nos mandou obedecer a todas estas leis e sempre temer o SENHOR, nosso Deus. Se fizermos isso, ele nos guardará de todo mal, como tem feito até hoje, e tudo sempre correrá bem para nós.

E, se tivermos o cuidado de obedecer a todas estas leis que o SENHOR, nosso Deus, nos deu, a nossa vida agradará a ele.”

 

Dt 7

Moisés disse ao povo: — O SENHOR, nosso Deus, fará com que vocês entrem na terra que vão possuir e ele mesmo expulsará os povos que vocês enfrentarem. Conforme vocês forem avançando, Deus derrotará sete povos que são mais numerosos e mais poderosos do que vocês. São eles: os heteus, os girgaseus, os amorreus, os cananeus, os perizeus, os heveus e os jebuseus.

O SENHOR entregará esses povos nas suas mãos, e vocês os atacarão e destruirão completamente. Não façam nenhum acordo de paz com eles, nem tenham pena deles.

Não casem com essa gente, nem vocês, nem os seus filhos ou as suas filhas,

pois esses povos farão com que os seus filhos rejeitem a Deus e adorem outros deuses. Aí o SENHOR Deus ficará irado com vocês e os destruirá de uma vez.

Portanto, derrubem os altares desses povos, quebrem as colunas do deus Baal, cortem os postes-ídolos e queimem todas as imagens.

Pois vocês são o povo escolhido pelo SENHOR, nosso Deus; entre todos os povos da terra ele escolheu vocês para serem somente dele.

— O SENHOR Deus os amou e escolheu, não porque vocês são mais numerosos do que outros povos; de fato, vocês são menos numerosos do que qualquer outro povo.

Mas o SENHOR os amou e com a sua força os livrou do poder de Faraó, o rei do Egito, onde vocês eram escravos. Ele fez isso para cumprir o juramento que tinha feito aos nossos antepassados.

Lembrem que o SENHOR, nosso Deus, é o único Deus. Ele é fiel e mantém a sua aliança. Ele continua a amar, por mil gerações, aqueles que o amam e obedecem aos seus mandamentos,

porém castiga de uma vez os que o rejeitam. Ele não demora em castigá-los e destruí-los.

Obedeçam, pois, às leis e aos mandamentos que hoje eu estou dando a vocês e façam tudo o que eu mando.

— Se vocês derem atenção a essas leis e as cumprirem fielmente, o SENHOR, nosso Deus, manterá a sua aliança e continuará a amá-los, conforme prometeu aos nossos antepassados.

Ele os amará, e abençoará, e fará com que se tornem mais e mais numerosos. Ele lhes dará muitos filhos, boas colheitas de cereais, uvas e azeitonas e muitas crias de gado e de ovelhas. Deus lhes dará todas essas bênçãos na terra que ele vai lhes dar, conforme o juramento que fez aos nossos antepassados.

Vocês serão o povo mais abençoado do mundo. Todos terão filhos, e todos os seus animais terão crias.

O SENHOR Deus os protegerá de toda enfermidade e nunca os castigará com as terríveis doenças com que castigou os egípcios, como vocês bem sabem. Pelo contrário, ele mandará essas doenças para os povos que odeiam vocês.

Acabem com todos os povos que o SENHOR, nosso Deus, entregar nas mãos de vocês. Não tenham pena deles, nem adorem os seus deuses, pois isso seria uma armadilha mortal para vocês.

— Não fiquem pensando assim: “Estes povos são mais numerosos do que nós; como poderemos derrotá-los?”

Não tenham medo deles; lembrem daquilo que o SENHOR, nosso Deus, fez com o rei do Egito e com todo o seu povo.

Lembrem das pragas, dos milagres e das coisas espantosas que vocês viram e não esqueçam o grande poder com que o SENHOR os tirou do Egito. Pois o SENHOR, nosso Deus, fará com esses povos, de quem vocês estão com medo, a mesma coisa que fez com os egípcios.

Deus fará com que esses povos fujam apavorados e destruirá os que escaparem e se esconderem de vocês.

— Portanto, não tenham medo deles, pois com vocês está o SENHOR, nosso Deus, o Deus que é forte e causa medo.

Pouco a pouco ele irá expulsando os povos que vocês enfrentarem. Mas vocês não irão destruí-los todos de uma vez; se fizessem isso, o número dos animais selvagens aumentaria, e eles seriam um grande perigo.

O SENHOR vai entregar os inimigos nas mãos de vocês e vai deixá-los tão apavorados, que eles serão destruídos.

Deus também entregará nas suas mãos os reis desses povos. Vocês os matarão, e ninguém lembrará nem do nome deles. Vocês derrotarão todos os seus inimigos; ninguém poderá resistir.

Queimem todas as imagens dos deuses desses povos. Não cobicem a prata e o ouro que estão nas imagens, nem fiquem com eles, pois isso seria uma armadilha mortal para vocês. Para o SENHOR, nosso Deus, adorar ídolos é uma coisa nojenta.

Não levem nenhum ídolo para dentro de suas casas, pois a maldição que está sobre o ídolo estará também sobre vocês. Detestem e odeiem com todo o coração os ídolos, pois o ídolo é uma coisa amaldiçoada.

 

Dt 8

Moisés disse ao povo: — Tenham o cuidado de obedecer a todas as leis que hoje eu estou dando a vocês, para que vocês vivam e se tornem mais numerosos, e entrem e tomem posse da terra que o SENHOR Deus jurou dar aos nossos antepassados.

Lembrem como o nosso Deus guiou vocês pelo deserto esses quarenta anos. Durante essa longa caminhada, Deus os humilhou e os pôs à prova para saber se estavam resolvidos ou não a obedecer aos seus mandamentos.

Ele os deixou passar fome e depois lhes deu para comer o maná, uma comida que nem vocês nem os seus antepassados conheciam. Deus fez isso para que soubessem que o ser humano não vive só de pão, mas vive de tudo o que o SENHOR Deus diz.

Durante esses quarenta anos as roupas que vocês vestiam não ficaram gastas, e os seus pés não ficaram inchados.

Fiquem sabendo que o SENHOR, nosso Deus, os corrige como um pai corrige o filho.

Obedeçam, pois, aos seus mandamentos, vivam de acordo com os seus ensinamentos e temam o SENHOR, seu Deus.

Pois ele os está levando para uma terra boa, cheia de rios, e ribeirões, e de fontes que jorram água pelos vales e pelas montanhas.

É uma terra que produz trigo e cevada, uvas, figos e romãs, azeite e mel.

É uma terra onde nunca faltará comida ou qualquer outra coisa para vocês, uma terra onde as pedras têm ferro e as montanhas têm minas de cobre.

Vocês terão toda a comida que precisarem e louvarão o SENHOR, nosso Deus, pela boa terra que lhes deu.

— Nunca esqueçam o SENHOR, nosso Deus, e tenham o cuidado de obedecer aos seus mandamentos e às suas leis, que hoje eu estou dando a vocês.

Naquela terra vocês terão toda a comida que quiserem; construirão casas boas, onde morarão;

o seu gado e os seus rebanhos aumentarão; vocês ajuntarão mais prata e ouro e terão tudo de sobra.

Então, tomem cuidado para não ficarem orgulhosos e esquecerem o SENHOR, nosso Deus, que os tirou do Egito, onde vocês eram escravos.

Ele os levou por aquele enorme e perigoso deserto, cheio de cobras venenosas e de escorpiões, e onde não havia água. Mas no deserto Deus fez sair água da rocha bruta, para vocês beberem,

e lhes deu para comer o maná, uma comida que os seus antepassados não conheciam. Ele fez tudo isso para humilhá-los e para fazê-los passar por provas a fim de abençoá-los mais tarde.

— Portanto, não pensem que foi com a sua própria força e com o seu trabalho que vocês conseguiram todas essas riquezas.

Lembrem do SENHOR, nosso Deus, pois é ele quem lhes dá força para poderem conseguir riquezas. Vocês estão vendo que assim ele está cumprindo a aliança feita por meio de juramento com os nossos antepassados.

Mas, se vocês esquecerem o SENHOR, e adorarem e servirem outros deuses, eu aviso hoje que vocês certamente morrerão.

Se não obedecerem ao SENHOR, nosso Deus, então vocês morrerão, como vão morrer os povos que Deus vai destruir na presença de vocês.

 

Dt 9

Moisés disse ao povo: — Escute, ó povo de Israel! Hoje vocês vão atravessar o rio Jordão e vão tomar posse de uma terra que pertence a povos mais numerosos e mais poderosos do que vocês. As cidades deles são enormes e são protegidas por muralhas que chegam até o céu.

Vocês já ouviram falar dos anaquins, uma raça de gigantes fortes que moram naquela terra; pois todos dizem: “Ninguém pode derrotar os anaquins.”

Mas fiquem certos de que o SENHOR, nosso Deus, vai hoje na frente de vocês como um fogo que devora tudo. Ele derrotará e destruirá os povos dessa terra, e assim, conforme o SENHOR Deus prometeu, vocês irão expulsá-los e matá-los depressa.

— Mas, depois que o SENHOR, nosso Deus, tiver expulsado esses povos da presença de vocês, não fiquem pensando assim: “Deus nos trouxe aqui e nos deu esta terra porque somos bons.” Não é por isso; mas Deus vai expulsar esses povos da presença de vocês porque eles são maus.

Vocês não vão tomar posse da terra porque são bons e honestos. É por causa da maldade desses povos que Deus vai expulsá-los e também porque o SENHOR, nosso Deus, quer cumprir o que prometeu aos nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacó.

Portanto, fiquem certos de que Deus lhes está dando esta boa terra não porque vocês sejam bons; pelo contrário, vocês são gente teimosa.

— Nunca esqueçam que no deserto vocês provocaram tanto a Deus, o SENHOR, que ele ficou irado com vocês. Desde que saíram do Egito até chegarem aqui, vocês se têm revoltado contra Deus.

Até mesmo no monte Sinai vocês o provocaram, e ele ficou tão irado, que pensou em destruí-los.

Eu subi o monte para receber de Deus as duas placas de pedra, nas quais estava escrita a aliança que ele fez com vocês. Fiquei ali no monte quarenta dias e quarenta noites e durante todo aquele tempo não comi, nem bebi nada.

O SENHOR Deus me deu as duas placas de pedra. Ele mesmo tinha escrito nelas tudo o que tinha dito a vocês do meio do fogo, quando estavam reunidos ao pé do monte.

— Foi no fim daqueles quarenta dias que o SENHOR Deus me deu as duas placas da aliança.

Aí ele me disse: “Desça logo daqui e volte para onde está o povo que você tirou do Egito, pois eles já cometeram um pecado grave. Bem depressa deixaram de seguir as minhas ordens e já fizeram um ídolo de metal para adorar.

Eu sei— Deus continuou— que este povo é teimoso.

Portanto, não procure me impedir, pois vou destruí-los, e assim ninguém lembrará mais que existiram. E de você, Moisés, e dos seus descendentes farei uma nação maior e mais poderosa do que a deles.”

E Moisés continuou: — Aí eu desci do monte, do qual subiam chamas de fogo. Levava comigo as duas placas de pedra, as placas da aliança.

Quando cheguei perto de vocês, vi que haviam pecado contra o SENHOR, nosso Deus, e que bem depressa haviam deixado de seguir as suas ordens. Vi o bezerro de metal que vocês haviam feito para adorar.

Então, na presença de vocês, joguei as placas de pedra no chão e as quebrei.

Depois me ajoelhei diante de Deus, o SENHOR, e fiquei ali quarenta dias e quarenta noites com o rosto encostado no chão. Como havia feito antes, não comi nem bebi nada durante aquele tempo. Agi dessa maneira porque vocês pecaram contra o SENHOR, fazendo o que ele condena e provocando a sua ira.

Eu estava com medo da ira e do furor de Deus; ele estava tão irado, que pensava em destruí-los. Porém mais uma vez Deus atendeu o meu pedido.

Ele estava irado também com Arão e pensou em matá-lo; por isso orei também em favor de Arão.

Aí peguei o bezerro de metal, aquele objeto nojento que vocês tinham feito, e o joguei no fogo. Depois o quebrei em pedaços, moí tudo até virar pó e atirei o pó no ribeirão que corria monte abaixo.

— Vocês provocaram, de novo, a ira do SENHOR Deus, em Taberá, em Massá e em Quibrote-Ataavá.

E também o provocaram em Cades-Barnéia, quando ele mandou que tomassem posse da terra que lhes estava dando. Vocês não confiaram em Deus, mas se revoltaram contra ele e desobedeceram à sua ordem.

Desde o dia em que eu os conheci, vocês sempre foram rebeldes contra Deus, o SENHOR!

E Moisés continuou, dizendo: — Quarenta dias e quarenta noites fiquei ajoelhado, com o rosto encostado no chão, na presença de Deus, o SENHOR, pois ele tinha dito que iria destruí-los.

E orei assim ao SENHOR: “Ó SENHOR, meu Deus! Eu te peço que não destruas o teu povo, o teu povo escolhido, que com a tua força e com o teu poder livraste do Egito.

Lembra dos teus servos Abraão, Isaque e Jacó e não dês atenção à teimosia, à maldade e ao pecado deste povo.

Pois, se destruíres o teu povo, os egípcios vão dizer que não pudeste levá-lo para a terra que lhe prometeste. Dirão também que odeias este povo e por isso o levaste ao deserto para matá-lo.

Mas eles são o teu povo, o teu povo escolhido, que tiraste do Egito com a tua força e com o teu grande poder.”

 

Dt 10

Moisés disse ao povo: — Depois disso o SENHOR Deus me disse: “Corte duas placas de pedra, iguais às primeiras, e faça também uma arca de madeira. Então venha se encontrar comigo no monte,

e eu escreverei nas placas aquilo que escrevi naquelas que você quebrou. Depois ponha as placas na arca.”

— Eu fiz uma arca de madeira de acácia, cortei duas placas de pedra iguais às primeiras e subi o monte, levando-as comigo.

Aí Deus, o SENHOR, conforme havia feito antes, escreveu nelas os dez mandamentos, os mesmos que tinha dado a vocês quando falou do meio do fogo no alto do monte, naquele dia em que vocês estavam reunidos na presença dele. O SENHOR me entregou as placas,

e eu desci do monte. Conforme ele havia ordenado, coloquei as placas na arca que eu havia feito, e elas ainda estão ali.

(Os israelitas partiram dos poços de Benê-Jacã e foram até Mosera. Ali Arão morreu e foi sepultado, e o seu filho Eleazar ficou no lugar dele como sacerdote.

Depois o povo foi para Gudgoda e dali para Jotbatá, uma região onde há muitos ribeirões.

Foi naquela ocasião que o SENHOR Deus escolheu a tribo de Levi para que os homens dessa tribo levassem a arca da aliança, servissem como sacerdotes e abençoassem o povo em nome de Deus, o SENHOR. E eles ainda continuam fazendo tudo isso.

Portanto, a tribo de Levi não recebeu terras em Canaã, como as outras tribos receberam. Conforme a promessa do SENHOR Deus, o que essa tribo recebeu foi o direito de os homens servirem como sacerdotes de Deus.)

E Moisés continuou, dizendo ao povo: — Eu fiquei no monte quarenta dias e quarenta noites, como na primeira vez. Mais uma vez o SENHOR Deus atendeu o meu pedido e não acabou com vocês.

E mandou que eu fosse e os guiasse, para que entrassem e tomassem posse da terra que ele havia jurado dar aos nossos antepassados.

— Povo de Israel, escute o que o SENHOR Deus exige de você. Ele quer que vocês o temam e sigam todas as suas ordens; quer que o amem e que o sirvam com todo o coração e com toda a alma.

Obedeçam a todas as leis de Deus que eu estou dando a vocês hoje, para o seu bem.

Os mais altos céus são de Deus, o SENHOR; a ele pertencem a terra e tudo o que nela existe.

Mas o amor dele pelos antepassados de vocês foi tão grande, que de todos os povos do mundo ele escolheu vocês, e até o dia de hoje vocês são o seu povo escolhido.

Portanto, sejam obedientes a Deus e deixem de ser teimosos.

Pois o SENHOR, nosso Deus, está acima de todos os deuses e autoridades. Ele é grande, poderoso e causa medo. Ele trata a todos igualmente e não aceita presentes para torcer a justiça.

Ele defende os direitos dos órfãos e das viúvas; ele ama os estrangeiros que vivem entre nós e lhes dá comida e roupa.

Amem esses estrangeiros, pois vocês foram estrangeiros no Egito.

Temam o SENHOR, nosso Deus, e adorem somente a ele; fiquem ligados com ele e jurem somente pelo seu nome.

Louvem a Deus; ele é o nosso Deus. Vocês viram com os seus próprios olhos as grandes e espantosas coisas que Deus fez em favor de vocês.

Quando os nossos antepassados foram para o Egito, eram somente setenta pessoas; mas agora, por causa das bênçãos do SENHOR, nosso Deus, vocês são tantos como as estrelas do céu.

 

Dt 11

Moisés disse ao povo: — Amem o SENHOR, nosso Deus, e sempre obedeçam às suas leis, aos seus mandamentos e às suas ordens.

Pensem hoje na grandeza de Deus e naquilo que aprenderam a respeito do seu poder e da sua força. Foram vocês, e não os seus filhos, que viram e conheceram tudo isso.

Lembrem dos milagres e de tudo o que o SENHOR Deus fez no Egito contra Faraó, rei do Egito, e contra toda aquela nação.

Vocês viram o que Deus fez com o exército dos egípcios e com os seus cavalos e carros de guerra, quando estavam perseguindo vocês. O SENHOR fez com que as águas do mar Vermelho os cobrissem e afogassem, e assim acabou com eles para sempre.

Vocês viram o que Deus fez no deserto, durante a viagem até este lugar,

e também o que fez com Datã e Abirão, filhos de Eliabe, da tribo de Rúben. Na presença de todos a terra se abriu e engoliu os dois, junto com as suas famílias, barracas, empregados e animais.

E vocês mesmos viram todos os grandes milagres que o SENHOR Deus fez.

— Portanto, obedeçam a todas as leis que hoje estou dando a vocês a fim de que sejam fortes e possam invadir a terra para onde estão indo e tomar posse dela.

Assim vocês viverão muitos anos naquela terra boa e rica que o SENHOR Deus jurou dar aos nossos antepassados e aos seus descendentes.

A terra que vai ser de vocês não é como o Egito, de onde saíram. Ali, depois de semearem a terra, vocês precisavam trabalhar muito para regar o chão, como se fosse uma horta.

Porém a terra que vocês vão possuir é uma terra de montes e vales, onde nunca falta chuva.

O SENHOR, nosso Deus, cuida daquela terra e nunca a esquece, desde o começo até o fim do ano.

Portanto, se vocês obedecerem às leis que eu lhes estou dando hoje, e se amarem o SENHOR, nosso Deus, e o servirem com todo o coração e com toda a alma,

então ele dará as chuvas no tempo certo, tanto as chuvas do outono como as da primavera. Assim haverá boas colheitas de cereais, de uvas e de azeitonas,

e haverá pastos para o gado. Vocês terão toda a comida que precisarem.

Tenham cuidado, não deixem que o seu coração seja enganado; não abandonem a Deus para adorar e servir outros deuses.

Se fizerem isso, Deus ficará irado com vocês e não mandará chuvas. Aí a terra não produzirá colheitas, e em pouco tempo vocês desaparecerão da boa terra que o SENHOR está dando a vocês.

— Lembrem desses mandamentos e os guardem no seu coração. Amarrem essas leis nos braços e na testa, para que não as esqueçam,

e não deixem de ensiná-las aos seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem,

e as escrevam nos batentes das portas das suas casas e nos seus portões.

Assim vocês e os seus descendentes viverão muitos anos na terra que o SENHOR Deus jurou dar aos nossos antepassados. Enquanto o mundo existir, vocês viverão naquela terra.

— Portanto, obedeçam a todas as leis que eu lhes estou dando. Amem o SENHOR, nosso Deus, sigam todos os seus mandamentos e fiquem ligados com ele.

Se fizerem isso, Deus expulsará todas essas nações, e vocês tomarão posse de uma terra que pertence a povos mais numerosos e mais poderosos do que vocês.

Será de vocês toda a terra por onde andarem, desde o deserto, no Sul, até os montes Líbanos, no Norte; desde o rio Eufrates, no Leste, até o mar Mediterrâneo, no Oeste.

Vocês nunca serão derrotados, pois o SENHOR, nosso Deus, cumprirá o que prometeu e fará com que todos os povos daquela terra fiquem apavorados com vocês.

E Moisés disse ao povo: — Hoje vou deixar que vocês escolham se querem bênção ou maldição.

Vocês receberão a bênção se obedecerem às leis do SENHOR, nosso Deus, que estou dando a vocês hoje;

ou receberão a maldição, se não obedecerem às suas leis, mas rejeitarem os mandamentos que eu lhes estou dando hoje e adorarem outros deuses que vocês não conheciam.

Quando o SENHOR Deus os levar para a terra que vão possuir, vocês anunciarão a bênção no monte Gerizim e a maldição no monte Ebal.

(Esses dois montes ficam na terra dos cananeus, a oeste do rio Jordão, na região do vale do Jordão. Ficam perto da cidade de Gilgal, não longe das árvores sagradas de Moré.)

— Agora vocês vão atravessar o rio Jordão e tomar posse da terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes está dando. Portanto, depois de invadirem a terra e começarem a morar lá,

tenham o cuidado de obedecer a todas as leis e mandamentos que hoje eu estou dando a vocês.

 

Dt 12

Moisés disse ao povo: — São estas as leis e os mandamentos a que vocês deverão obedecer todo o tempo que viverem na terra que o SENHOR, o Deus dos nossos antepassados, vai dar a vocês.

Depois de expulsarem os povos daquela terra, arrasem completamente todos os lugares onde eles adoram os seus deuses, tanto nas montanhas como nas colinas e debaixo das árvores que dão sombra.

Derrubem os altares, quebrem as colunas do deus Baal, cortem os postes-ídolos e queimem todas as imagens, para que ninguém lembre mais dos deuses daqueles povos.

— Não adorem o SENHOR, nosso Deus, do jeito que aqueles povos adoram os seus deuses.

No território de uma das tribos, o SENHOR Deus escolherá o lugar onde vai morar e onde o povo o vai adorar. Vocês irão lá

e ali oferecerão em sacrifício os animais que são queimados no altar e também apresentarão outros sacrifícios. Para esse lugar trarão a décima parte dos animais e das colheitas, as contribuições, as ofertas prometidas, as ofertas feitas por vontade própria e as primeiras crias das vacas e das ovelhas.

Ali, na presença do SENHOR, nosso Deus, vocês e as suas famílias comerão da carne dos sacrifícios e ficarão alegres porque Deus abençoou todo o trabalho de vocês.

— Até agora cada um tem feito tudo como quer; mas, quando chegarem lá, não vai ser assim.

Vocês ainda não entraram na terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes está dando, a terra onde vão viver em paz.

Quando atravessarem o rio Jordão e começarem a morar na terra que o SENHOR vai dar a vocês, ele os protegerá de todos os inimigos, e vocês viverão em paz.

Então o nosso Deus escolherá o lugar onde ele será adorado, e para lá vocês levarão tudo o que estou ordenando, isto é, os animais que são queimados no altar e os outros sacrifícios, a décima parte dos animais e das colheitas, as contribuições e todas as outras ofertas prometidas a Deus.

Na presença do SENHOR, nosso Deus, todos se alegrarão: vocês, os seus filhos e as suas filhas, os seus escravos e as suas escravas e os levitas que estiverem morando nas cidades onde vocês vivem. Eles não receberão terras em Canaã, como as outras tribos vão receber.

— Portanto, não ofereçam sacrifícios em qualquer lugar que quiserem,

mas somente no lugar que o SENHOR Deus escolher no território de uma das tribos. Ali vocês oferecerão sacrifícios e farão todas as outras coisas que tenho ordenado.

Porém, quando vocês quiserem comer carne, poderão comer os seus animais em qualquer lugar onde vocês estiverem morando. Vocês poderão comer tantos animais quantos o SENHOR, nosso Deus, lhes der. Todos vocês, quer estejam puros ou impuros, poderão comê-los, como comeriam carne de gazela ou de veado.

Mas não comam o sangue dos animais; o sangue deve ser despejado no chão, como se fosse água.

— Os sacrifícios oferecidos a Deus não podem ser comidos nos lugares onde vocês vão morar. A décima parte dos cereais, do vinho e do azeite; as primeiras crias das vacas e das ovelhas; as ofertas prometidas; as ofertas feitas por vontade própria e qualquer outra oferta

todos esses sacrifícios e ofertas vocês poderão comer somente no lugar que o SENHOR, nosso Deus, escolher. Ali na presença de Deus todos comerão da carne dos sacrifícios: vocês, os seus filhos e as suas filhas, os seus escravos e as suas escravas e os levitas que estiverem morando nas cidades onde vocês vivem. E todos se alegrarão porque Deus abençoou todo o trabalho de vocês.

Lembrem de cuidar dos levitas durante todo o tempo em que vocês viverem naquela terra.

— O SENHOR, nosso Deus, cumprirá a sua promessa e aumentará o território de vocês. Então poderão comer carne sempre que quiserem.

E, se estiverem longe do lugar que o SENHOR tiver escolhido para nele ser adorado, vocês poderão fazer o que eu ordenei: ali onde estiverem morando, poderão matar vacas e ovelhas que Deus lhes tiver dado e comer carne à vontade.

Todas as pessoas, tanto as que estão puras como as que estão impuras, poderão comer carne desses animais, como comeriam carne de gazela ou de veado.

Mas não comam o sangue: a vida está no sangue, e vocês não devem comer carne com vida.

Não comam sangue; despejem o sangue no chão, como se fosse água.

Obedeçam a essa lei e façam o que o SENHOR Deus acha certo, e assim vocês e os seus descendentes serão felizes.

As coisas dedicadas ao SENHOR Deus e as ofertas prometidas devem ser levadas para o lugar que ele escolher,

e ali no altar do SENHOR devem ser oferecidos os animais que são completamente queimados. E ofereçam também em sacrifício os outros animais; despejem o sangue em cima do altar e comam a carne.

Obedeçam fielmente a todas essas leis que eu estou dando a vocês e façam tudo o que o SENHOR, nosso Deus, acha bom e certo; assim vocês e os seus descendentes serão felizes para sempre.

Moisés continuou, dizendo: — O SENHOR, nosso Deus, acabará com os povos da terra que vocês vão invadir e que vai ser de vocês.

Portanto, quando estiverem morando lá, não imitem aquela gente. Não sigam a religião deles, nem adorem os seus deuses, pois isso seria um pecado mortal.

Não adorem o SENHOR, nosso Deus, do jeito que aqueles povos adoram os seus deuses, pois ele odeia e detesta tudo o que esses povos fazem nas suas reuniões religiosas. Eles até chegam a oferecer a esses deuses os filhos e as filhas para serem queimados em sacrifício no altar.

— Obedeçam a todas as leis que eu estou dando a vocês, sem acrescentar nem tirar nada.

 

Dt 13

— Se aparecer no meio de vocês um profeta ou alguém que explique sonhos, dizendo que vai acontecer um milagre ou outra coisa espantosa,

e, se acontecer aquilo que ele disse, então ele vai procurar levá-los a adorar e servir deuses que vocês não conheciam.

Mas não dêem atenção a esse profeta ou a essa pessoa que explica sonhos. Pois é assim que o SENHOR, nosso Deus, vai pôr vocês à prova, para ver se, de fato, o amam com todo o coração e com toda a alma.

Sigam as leis do SENHOR, nosso Deus; temam a Deus, obedeçam aos seus mandamentos e dêem atenção a tudo o que ele diz. Adorem somente a Deus e fiquem ligados com ele.

E o profeta ou o explicador de sonhos que procurou levá-los a se revoltarem contra Deus será morto. Pois ele procurou desviá-los do caminho indicado pelo SENHOR, o Deus que livrou vocês do Egito, onde eram escravos. Matem esse falso profeta e assim tirarão o mal do meio do povo.

— Talvez chegue perto de você o seu irmão, ou o seu filho, ou a sua filha, ou a sua querida esposa, ou o seu melhor amigo, procurando em segredo levá-lo a adorar outros deuses que nem você nem os seus antepassados adoravam.

Essa pessoa pode procurar levá-lo a adorar os deuses de povos vizinhos ou de povos que vivem longe, em lugares distantes.

Não deixe que essa pessoa o convença, nem escute o que ela disser. Não tenha dó nem piedade dela e não procure protegê-la.

Mate essa pessoa a pedradas; atire a primeira pedra, e, depois, que todos os outros atirem pedras também.

Assim vocês matarão essa pessoa, pois procurou fazer vocês abandonarem o SENHOR, nosso Deus, que os livrou do Egito, onde eram escravos.

Todo o povo de Israel saberá do que aconteceu; todos ficarão com medo, e ninguém vai querer fazer uma coisa tão má como essa no meio do povo.

— Quando vocês estiverem morando nas cidades da terra que o SENHOR, nosso Deus, vai lhes dar, talvez vocês ouçam dizer

que em certa cidade alguns homens perversos levaram os moradores a adorar deuses que vocês nunca adoraram.

Aí vocês deverão examinar o caso com todo o cuidado. Se ficar provado que, de fato, foi cometido um pecado tão grave no meio do povo de Israel,

então vocês deverão matar à espada todos os moradores daquela cidade. Matem também os animais e arrasem a cidade.

Depois peguem todos os objetos de valor que encontrarem, amontoem na praça e queimem tudo e também a cidade, como oferta ao SENHOR, nosso Deus. Vai ficar só um montão de ruínas, e nunca mais será construída uma cidade naquele lugar.

Não guardem para vocês nada do que for condenado à destruição. Assim o SENHOR deixará de ficar irado e terá pena de vocês. Deus terá compaixão e, como jurou aos nossos antepassados, fará com que vocês aumentem em número.

O SENHOR, nosso Deus, fará isso se vocês derem atenção às suas ordens, se obedecerem a todas as suas leis que eu estou dando a vocês hoje e se fizerem aquilo que ele acha bom.

 

Dt 14

Moisés disse ao povo: — Vocês são filhos do SENHOR, nosso Deus. Portanto, quando chorarem a morte de alguém, não se cortem, nem rapem a cabeça, como os outros povos fazem.

Pois vocês são o povo escolhido pelo SENHOR, nosso Deus; entre todos os povos da terra ele os escolheu para serem somente dele.

— Não comam nada que seja impuro.

Vocês podem comer a carne dos seguintes animais: vacas, carneiros, cabritos,

veados, gazelas, corços, cabritos selvagens, antílopes, carneiros selvagens e gamos.

Todos esses animais têm o casco dividido em dois, e ruminam, e podem ser comidos.

Mas nenhum animal deve ser comido, a não ser que tenha o casco dividido e que rumine. Portanto, não comam camelos, lebres ou coelhos selvagens, pois ruminam, mas não têm o casco dividido. Para vocês esses animais são impuros.

Não comam carne de porco. Para vocês os porcos são impuros porque têm o casco dividido, mas não ruminam. Não comam nenhum desses animais, nem toquem neles quando estiverem mortos.

— Vocês podem comer qualquer peixe que tenha barbatanas e escamas,

mas não podem comer peixes que não tenham barbatanas nem escamas. Para vocês esses peixes são impuros.

— Vocês podem comer qualquer ave pura,

porém não comam as seguintes aves: águias, urubus, águias marinhas,

açores, falcões,

corvos,

avestruzes, corujas, gaivotas, gaviões,

mochos, íbis, gralhas,

pelicanos, abutres, corvos marinhos,

cegonhas, garças e poupas; e também morcegos.

— Todos os insetos que voam são impuros; vocês não podem comê-los.

Mas podem comer todos os insetos puros.

— Não comam qualquer animal que tenha tido morte natural. Vocês podem dar o animal aos estrangeiros que moram nas cidades de vocês ou podem vendê-lo a outros estrangeiros. Mas vocês não o podem comer, pois são o povo escolhido pelo SENHOR, nosso Deus. — Não cozinhem um cabrito ou um carneirinho no leite da sua própria mãe.

— Todos os anos juntem uma décima parte de todas as colheitas

e levem até o lugar que o SENHOR, nosso Deus, tiver escolhido para nele ser adorado. Ali, na presença do SENHOR, nosso Deus, comam aquela décima parte dos cereais, do vinho e do azeite e também a primeira cria das vacas e das ovelhas. Façam isso para aprender a temer a Deus para sempre.

Mas, se o lugar de adoração ficar muito longe, e for impossível levar até lá a décima parte das colheitas com que Deus os abençoou,

então façam isto: vendam aquela parte das colheitas, levem o dinheiro até o lugar de adoração que o SENHOR tiver escolhido

e ali comprem tudo o que quiserem comer: carne de vaca ou de carneiro, vinho, cerveja ou qualquer outra coisa que desejarem. E ali, na presença do SENHOR, nosso Deus, vocês e as suas famílias comam essas coisas e se divirtam à vontade.

— Porém não esqueçam os levitas que moram nas cidades de vocês. Eles não receberão terras em Canaã, como as outras tribos.

De três em três anos juntem a décima parte das colheitas daquele ano e guardem nas cidades onde vocês moram.

Essa comida é para os levitas, pois eles não têm terras próprias; é também para os estrangeiros, os órfãos e as viúvas que moram nas cidades de vocês. Assim todos eles terão toda a comida que precisarem. Façam isso para que o SENHOR, nosso Deus, abençoe todo o trabalho de vocês.

 

Dt 15

Moisés disse ao povo: — De sete em sete anos todas as dívidas serão perdoadas.

Isso será feito assim: quem tiver emprestado dinheiro a outro israelita perdoará a dívida. Ele não exigirá pagamento, pois o SENHOR Deus declara que a dívida foi perdoada.

Vocês podem exigir que os estrangeiros paguem, mas devem perdoar as dívidas dos seus patrícios israelitas.

— O SENHOR, nosso Deus, os abençoará ricamente na terra que lhes vai dar. Portanto, não haverá nenhum israelita pobre,

se todos derem atenção ao que o SENHOR ordena e obedecerem a todos os mandamentos que hoje eu estou dando a vocês.

Conforme prometeu, o SENHOR Deus os abençoará: vocês emprestarão a muitos povos, mas não tomarão emprestado de ninguém; terão domínio sobre muitos povos, mas não serão dominados por ninguém.

— Se houver um israelita pobre em qualquer cidade da terra que o SENHOR, nosso Deus, vai dar a vocês, tenham pena dele e o ajudem.

Sejam generosos e emprestem todo o dinheiro que ele precisar.

Se isso acontecer quando estiver perto o sétimo ano, o ano em que as dívidas são perdoadas, talvez você pense em não ajudar o necessitado. Afaste esse mau pensamento e ajude o seu patrício israelita; se não, ele gritará a Deus contra você, e você será culpado de pecado.

Não dê com tristeza no coração, mas seja generoso com ele; assim o SENHOR, nosso Deus, abençoará tudo o que você planejar e tudo o que fizer.

— Sempre haverá pobres e necessitados no meio do povo, e por isso eu ordeno que vocês sejam generosos com todos eles.

— Se um israelita, seja homem ou mulher, for vendido a você como escravo, ele será o seu escravo seis anos; no sétimo ano você lhe dará a liberdade.

E, quando ele for embora, não o deixe ir sem lhe dar alguma coisa.

Seja generoso com as bênçãos que o SENHOR Deus derramou sobre você: dê ao escravo ovelhas, cereais e vinho.

Lembre que você foi escravo no Egito e que o SENHOR, nosso Deus, o tirou de lá. É por isso que eu estou dando essa ordem a você hoje.

— Mas talvez o escravo goste tanto de você e da sua família e se sinta tão bem na sua casa, que não queira ir embora.

Nesse caso você deve levá-lo para a porta da casa e furar a orelha dele com um furador. Então ele será seu escravo por toda a vida. E faça o mesmo com a escrava que quiser ficar.

Não fique aborrecido quando você precisar dar a liberdade ao seu escravo. Afinal de contas, ele foi seu escravo seis anos, ganhando metade do que se paga a um empregado. Faça o que eu mando, e o SENHOR Deus abençoará tudo o que você fizer.

— A primeira cria das vacas e das ovelhas, se for macho, pertence ao SENHOR, nosso Deus. Portanto, não usem no trabalho essas crias das vacas e não cortem a lã dessas crias das ovelhas.

Todos os anos levem esses animais para o lugar de adoração escolhido por Deus, o SENHOR, e ali, na presença de Deus, vocês e as suas famílias comam a carne deles.

Porém, se um desses animais tiver algum defeito, se for cego, ou aleijado, ou tiver outro defeito grave, não poderá ser oferecido em sacrifício ao SENHOR.

A carne desse animal deverá ser comida em casa; todos vocês, tanto os que estão puros como os que estão impuros, poderão comer a carne desses animais defeituosos como se comessem carne de gazela ou de veado.

Porém não comam o sangue; despejem o sangue no chão, como se fosse água.

 

Dt 16

Moisés disse ao povo: — Comemorem a Festa da Páscoa em honra de Deus, no mês de abibe, pois foi numa noite desse mês que o SENHOR, nosso Deus, tirou vocês do Egito.

Vão ao lugar que o SENHOR tiver escolhido para nele ser adorado e ali ofereçam em sacrifício a ele um animal tirado do seu rebanho de ovelhas e do seu gado para a Festa da Páscoa.

Durante a semana da festa não comam pão feito com fermento; comam somente pão feito sem fermento, pois era assim o pão que vocês comeram quando saíram às pressas do Egito. É esse pão, chamado “pão do sofrimento”, que vocês deverão comer durante a festa, para que nunca esqueçam o dia em que saíram do Egito.

Durante os sete dias da festa ninguém em todo o país deverá ter fermento em casa. E o animal que tiver sido morto no primeiro dia da festa será comido na noite daquele mesmo dia, não devendo sobrar nada para o dia seguinte.

(5-6) — Os animais oferecidos em sacrifício na Páscoa deverão ser mortos em um lugar só, isto é, no lugar de adoração escolhido pelo SENHOR, nosso Deus. Em nenhum outro lugar da terra que Deus lhes está dando, vocês poderão matar os animais. Matem os animais ao pôr-do-sol, pois foi nessa hora que vocês saíram do Egito.

Cozinhem e comam o animal ali no lugar de adoração escolhido por Deus e na manhã seguinte voltem para casa.

Nos seis dias seguintes só poderá ser comido pão sem fermento. E no sétimo dia haverá uma reunião especial em honra do SENHOR, nosso Deus. Nesse dia vocês não trabalharão.

— Sete semanas depois de começarem a colher os cereais,

comemorem a Festa da Colheita, em honra do SENHOR, nosso Deus. Ofereçam a ele o que quiserem, de acordo com as bênçãos que Deus tiver dado a vocês.

E na presença de Deus, no lugar que ele tiver escolhido para nele ser adorado, todos deverão festejar e se alegrar: vocês, os seus filhos e as suas filhas, os seus escravos e as suas escravas e os levitas, os estrangeiros, os órfãos e as viúvas que moram nas cidades onde vocês vivem.

Não esqueçam que vocês foram escravos no Egito; obedeçam fielmente a essas leis.

— Depois de separarem os cereais da palha e de espremerem todas as uvas, comemorem a Festa das Barracas durante sete dias.

Todos devem festejar alegremente: vocês, os seus filhos e as suas filhas, os seus escravos e as suas escravas e os levitas, os estrangeiros, os órfãos e as viúvas que moram nas cidades onde vocês vivem.

Festejem durante sete dias em honra do SENHOR, nosso Deus, no lugar que ele tiver escolhido para nele ser adorado. Fiquem contentes e alegres, pois o SENHOR lhes dará boas colheitas e abençoará tudo o que vocês fizerem.

— São estas as três ocasiões em que todo homem israelita deverá apresentar-se na presença de Deus, no lugar que ele tiver escolhido para nele ser adorado: a Festa da Páscoa, a Festa da Colheita e a Festa das Barracas. Que ninguém vá sem levar alguma coisa para oferecer a Deus;

porém cada um deve fazer a sua oferta de acordo com as bênçãos que o SENHOR, nosso Deus, lhe tiver dado.

— Nas cidades que o SENHOR, nosso Deus, lhes der, vocês devem escolher juízes e outras autoridades para cada tribo. Eles julgarão todos com justiça e honestidade.

Não serão injustos nas suas sentenças; tratarão todos igualmente e não aceitarão suborno. O suborno faz com que homens sábios e honestos fiquem cegos e dêem sentenças injustas.

Sejam honestos; sejam sempre corretos para que vivam e tomem posse da terra que o SENHOR, nosso Deus, está dando a vocês.

Moisés continuou, dizendo: — Quando vocês construírem um altar para adorar a Deus, o SENHOR, não coloquem perto dele um poste-ídolo

ou uma coluna do deus Baal. o SENHOR, nosso Deus, detesta esses ídolos pagãos.

 

Dt 17

— Não ofereçam em sacrifício ao SENHOR, nosso Deus, um touro ou uma ovelha que tenha defeitos; Deus detesta isso.

— É possível que, em alguma das cidades que o SENHOR, nosso Deus, vai dar a vocês, um homem ou uma mulher peque contra Deus e quebre a aliança feita com ele,

isto é, adore outros deuses, ou o sol, ou a lua, ou as estrelas, desobedecendo assim à lei de Deus.

Se souberem que alguém está fazendo isso, examinem o caso com todo o cuidado. Se ficar provado que, de fato, foi cometido um pecado tão grave no meio do povo de Israel,

levem a pessoa culpada, seja homem ou mulher, para fora da cidade e a matem a pedradas.

Mas é preciso haver pelo menos duas testemunhas para que uma pessoa seja condenada à morte; ninguém pode ser morto se houver somente uma testemunha.

As testemunhas serão as primeiras a jogarem pedras no condenado; depois todos os outros devem atirar pedras também. Matem essa pessoa e assim tirarão o mal do meio do povo.

— Pode acontecer que numa cidade apareça um caso tão difícil, que o juiz do lugar não possa resolvê-lo. Pode ser um caso de assassinato, ou questão de propriedade, ou caso de violência, ou outra questão qualquer. Quando isso acontecer, vão até o lugar escolhido por Deus, o SENHOR, para nele ser adorado

e apresentem o caso aos sacerdotes levitas e ao juiz que estiver resolvendo as questões naquele tempo. Eles julgarão o caso e darão a sua decisão.

Vocês farão tudo o que eles mandarem, obedecendo a todas as suas instruções.

Aceitem a decisão deles, sigam as suas instruções e cumpram rigorosamente as ordens que eles derem.

Mas, se houver alguém tão orgulhoso, que não queira obedecer à decisão do sacerdote ou do juiz, esse alguém será morto, e assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel.

Quando souberem do que aconteceu, todos ficarão com medo, e ninguém mais fará a mesma coisa.

— Depois que vocês entrarem na terra que o SENHOR, nosso Deus, está dando a vocês e tomarem posse dela e depois que tiverem morado lá algum tempo, vocês vão querer um rei para os governar, como os reis das nações vizinhas.

O homem que escolherem para ser o rei deve ser indicado por Deus, o SENHOR. Não pode ser estrangeiro; somente um israelita pode ser escolhido como rei.

O rei não deverá ter muitos cavalos no seu exército e também não mandará homens ao Egito para comprarem cavalos, pois o SENHOR já disse a vocês que nunca mais voltariam para o Egito.

O rei não deverá ter muitas mulheres, pois isso o levaria a abandonar a Deus. E também não ajuntará para si muita prata e ouro.

— Quando o rei começar a governar, mandará fazer uma cópia da lei de Deus que está no livro guardado pelos sacerdotes levitas.

Ele deverá ficar com essa cópia e todos os dias da sua vida lerá a lei, para que aprenda a temer o SENHOR, nosso Deus, e para que sempre obedeça fielmente a todas as leis e a todos os mandamentos.

Se fizer isso, ele não irá pensar que é mais do que os outros e cumprirá fielmente todas as leis. Assim reinará muitos anos, e os seus descendentes serão reis de Israel por muito tempo.

 

Dt 18

Moisés disse ao povo: — A tribo de Levi não receberá terras em Canaã, como as outras tribos. Portanto, os sacerdotes levitas receberão a sua parte dos sacrifícios oferecidos a Deus.

Eles não terão terras; conforme o SENHOR Deus prometeu, a parte dessa tribo é o direito de os homens servirem como sacerdotes do SENHOR.

— Quando alguém oferecer touros ou bodes em sacrifício a Deus, os sacerdotes receberão o quarto dianteiro, as queixadas e o bucho.

Receberão também o que for colhido ou preparado primeiro, sejam cereais, ou vinho, ou azeite, ou lã.

Pois o SENHOR, nosso Deus, os escolheu entre todas as tribos de Israel para que eles e os seus descendentes o sirvam como sacerdotes para sempre.

— Se um levita que estiver morando numa das cidades de Israel desejar ir ao lugar de adoração escolhido pelo SENHOR Deus, poderá ir quando quiser.

Ele servirá como sacerdote do SENHOR, nosso Deus, como fazem os outros levitas que estão ali.

E receberá a mesma quantidade de alimentos que os outros sacerdotes recebem; além disso, poderá ficar com tudo o que a sua família mandar.

— Quando vocês tomarem posse da terra que o SENHOR, nosso Deus, está dando a vocês, não imitem os costumes nojentos dos povos de lá.

Não ofereçam os seus filhos em sacrifício, queimando-os no altar. Não deixem que no meio do povo haja adivinhos ou pessoas que tiram sortes; não tolerem feiticeiros,

nem quem faz despachos, nem os que invocam os espíritos dos mortos.

O SENHOR Deus detesta os que praticam essas coisas nojentas e por isso mesmo está expulsando da terra esses povos, enquanto vocês vão tomando posse dela.

Em todas as coisas sejam fiéis ao SENHOR, nosso Deus.

Moisés disse ao povo: — Os povos da terra que vai ser de vocês seguem os conselhos dos que adivinham o futuro e dos que tiram sortes; mas o SENHOR, nosso Deus, não quer que vocês façam isso.

Do meio de vocês Deus escolherá para vocês um profeta que será parecido comigo, e vocês vão lhe obedecer.

Lembrem que naquele dia em que estavam reunidos ao pé do monte Sinai, vocês oraram ao SENHOR assim: “Ó Deus, não nos obrigues a ouvir de novo a tua voz, nem a ver outra vez este grande fogo, para que não morramos.”

Então o SENHOR me disse: “Esse pedido do povo é justo.

Do meio deles escolherei para eles um profeta que será parecido com você. Darei a esse profeta a minha mensagem, e ele dirá ao povo tudo o que eu ordenar.

Eu castigarei quem não obedecer às ordens que esse profeta der em meu nome.”

E Moisés continuou dizendo ao povo: — O SENHOR disse também: “Se um profeta tiver o atrevimento de dar uma mensagem em meu nome, quando eu não lhe tiver dito nada, ou se ele falar em nome de outros deuses, deverá ser morto.”

Mas vocês vão ficar pensando assim: “Como é que vamos saber que aquilo que o profeta diz não é mensagem de Deus, o SENHOR?”

Fiquem sabendo que, se um profeta falar em nome de Deus, mas se o que disser não acontecer, então o que disse não foi mensagem de Deus. Esse profeta foi atrevido, e vocês não precisam ter medo dele.

 

Dt 19

Moisés disse ao povo: — O SENHOR, nosso Deus, vai acabar com os povos que moram na terra que ele vai dar a vocês. Vocês os expulsarão e ficarão morando nas cidades e nas casas deles.

(2-3) Então dividam o país em três partes e em cada uma delas escolham uma cidade para onde seja fácil fugir. E qualquer homem que tenha matado alguém poderá ir para uma daquelas cidades, e ali ninguém poderá matá-lo.

— Se um homem, sem querer ou por engano, matar alguém que não era seu inimigo, poderá fugir para uma dessas cidades, onde ninguém poderá matá-lo.

Por exemplo, dois companheiros entram no mato para cortar lenha. Um deles, ao cortar uma árvore, dá um golpe tão forte com o machado, que o ferro salta do cabo e bate no companheiro, e ele morre. Então aquele homem irá para uma dessas cidades, e ali ninguém poderá matá-lo.

Ora, se houvesse somente uma cidade para fugitivos, ela poderia estar tão longe, que o parente encarregado de vingar aquela morte teria tempo de pegar aquele que matou o companheiro. E o parente estaria tão furioso, que mataria o homem, embora este não merecesse a morte, pois foi sem querer que matou o companheiro.

Portanto, eu ordeno que escolham três cidades para fugitivos.

— Se o SENHOR, nosso Deus, lhes der mais terras, conforme jurou aos nossos antepassados, e der a vocês toda a terra que prometeu a eles,

então escolham mais três cidades para fugitivos. (Deus lhes dará mais terras se vocês obedecerem a todos os mandamentos que estou dando a vocês hoje, se amarem o SENHOR, nosso Deus, com todo o coração e se nunca se desviarem dos caminhos que ele mostra.)

Se escolherem mais essas cidades para fugitivos, então não morrerá nenhum homem inocente na terra que o SENHOR Deus lhes está dando, e vocês não serão culpados da morte de homens inocentes.

— Mas pode acontecer que um homem tenha ódio de outro. Ele fica de tocaia e ataca e mata o inimigo. Aí ele vai para uma dessas cidades a fim de não ser morto.

Nesse caso, os líderes da cidade em que ele mora mandarão buscá-lo e o entregarão ao parente encarregado de vingar aquela morte, e o criminoso será morto.

Não tenham dó nem piedade. Tirem do meio de Israel o criminoso a fim de que tudo corra bem para vocês.

— Não mudem de lugar os marcos de divisa do terreno do vizinho. Elas foram colocadas há muito tempo na terra que o SENHOR, nosso Deus, está dando a vocês.

— Quando alguém for acusado de ter cometido um crime, seja qual for, uma testemunha não basta; é preciso ter pelo menos duas testemunhas para confirmar uma acusação.

Se uma testemunha falsa acusar alguém de ter cometido um crime,

o acusador e o acusado irão ao lugar de adoração e ali apresentarão o caso aos sacerdotes e aos juízes que estiverem julgando naquele tempo.

Estes examinarão o caso com todo o cuidado, e, se for provado que o homem deu testemunho falso contra o seu patrício israelita,

será condenado, e o castigo dele será o mesmo que ele queria para o outro. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo.

Todo o povo de Israel saberá do que aconteceu; todos ficarão com medo, e ninguém se atreverá a praticar uma ação tão má no meio do povo.

Não tenham dó nem piedade; o castigo será vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé.

 

Dt 20

Moisés disse ao povo: — Quando vocês saírem para combater os inimigos e virem que eles têm mais soldados do que vocês e que têm muitos cavalos e carros de guerra, não fiquem com medo deles. Pois o SENHOR, nosso Deus, que os livrou do Egito, está com vocês.

Antes de começarem o combate, o sacerdote ficará na frente dos soldados e dirá:

“Israelitas, escutem o que estou dizendo! Vocês estão aqui para lutar contra os inimigos. Não se assustem, não se apavorem, não fiquem com medo,

pois o SENHOR, nosso Deus, está com vocês para lutar ao seu lado e salvá-los do inimigo.”

Depois disso os oficiais dirão: “Se houver aqui um homem que acabou de construir a sua casa, mas não teve tempo de morar nela, então que volte para casa. Se não, pode acontecer que ele morra na batalha e outro homem venha a morar na casa.

E, se houver aqui um homem que plantou uma parreira, mas ainda não colheu as uvas, então que volte para casa. Se não, pode acontecer que ele morra na batalha e outro homem colha as uvas.

E, se houver aqui um homem que já contratou casamento, mas ainda não casou, então que volte para casa. Se não, pode acontecer que ele morra na luta e outro homem case com a mulher.”

— E os oficiais dirão também: “Se houver aqui um homem tímido e medroso, então que volte para casa. Se não, pode acontecer que os outros soldados fiquem com medo também.”

E, quando os oficiais acabarem de falar, serão escolhidos os chefes das tropas para comandarem os soldados.

— Antes de atacarem uma cidade, façam uma proposta de paz.

Se os moradores da cidade aceitarem a proposta e se entregarem a vocês, então eles serão seus escravos e farão trabalhos forçados.

Porém, se eles não se entregarem, mas começarem a lutar, então cerquem a cidade,

e Deus a entregará nas mãos de vocês. Matem à espada todos os homens,

mas fiquem com as mulheres, as crianças, os animais e todos os objetos de valor que encontrarem na cidade. O SENHOR, nosso Deus, lhes dará o que era do inimigo, e vocês usarão tudo para o seu próprio bem.

Façam isso com todas as cidades que ficam fora da terra onde vocês vão morar.

— Mas, quando conquistarem as cidades que ficam na terra que o SENHOR, nosso Deus, está dando a vocês, matem todos os moradores.

Conforme Deus mandou, acabem com todos estes povos: os heteus, os amorreus, os cananeus, os perizeus, os heveus e os jebuseus.

Matem todos, para que eles não ensinem vocês a imitar as cerimônias nojentas que praticam quando adoram os seus deuses. Isso seria um pecado grave contra o SENHOR, nosso Deus.

— Pode acontecer que vocês fiquem cercando uma cidade muito tempo e que demorem a conquistá-la. Nesse caso, não derrubem as árvores frutíferas que houver ali. Comam dos frutos, mas não cortem as árvores; será que elas são seus inimigos, para que vocês as destruam?

Mas podem derrubar as outras árvores, as que não são frutíferas; e usem os troncos no cerco da cidade até que seja conquistada.

 

Dt 21

Moisés disse ao povo: — Quando vocês estiverem vivendo na terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes está dando, pode acontecer que encontrem no campo o corpo de um homem assassinado e não se descubra quem foi que o matou.

Nesse caso, os líderes e os juízes irão medir a distância entre o lugar onde o corpo foi descoberto e as cidades em redor.

Aí os líderes da cidade que ficar mais perto do lugar onde estava o corpo pegarão uma bezerra que ainda não tenha sido usada no trabalho.

Levarão o animal para um vale onde haja um ribeirão que nunca seca e onde a terra nunca foi arada nem semeada, e ali quebrarão o pescoço do animal.

Os sacerdotes levitas também irão até lá, pois o SENHOR, nosso Deus, os escolheu para o servirem, para darem a bênção em nome do SENHOR e para decidirem todos os casos de violência.

Os líderes da cidade que ficar mais perto do lugar onde o corpo foi encontrado lavarão as mãos por cima do animal morto

e dirão: “Nós não matamos esse homem, nem sabemos quem foi que matou.

Portanto, ó SENHOR Deus, perdoa o teu povo de Israel, o povo que livraste do Egito. Não culpes o teu povo pela morte desse homem inocente.” Assim o povo não será culpado por aquela morte.

Portanto, se fizerem aquilo que o SENHOR acha certo, vocês estarão tirando do meio do povo a culpa pela morte de um homem inocente.

— Quando o SENHOR, nosso Deus, fizer com que vocês vençam os inimigos, e vocês levarem alguns prisioneiros de guerra,

pode ser que um de vocês veja entre eles uma mulher bonita. Se você gostar dela e quiser casar com ela,

leve-a para casa, onde ela, em sinal de luto, rapará a cabeça, cortará as unhas

e trocará de roupa. Ela morará na sua casa e ficará de luto um mês pela morte do pai e da mãe. Depois você pode casar com ela.

Porém, se mais tarde você não gostar mais dela, deixe que vá embora livre. Você não poderá vendê-la, nem maltratá-la, pois você a humilhou, forçando-a a casar com você.

— Pode acontecer que um homem tenha duas mulheres e ele goste mais de uma do que da outra. Cada uma delas lhe dá um filho, mas o que nasce primeiro é filho da mulher de quem ele gosta menos.

Quando esse homem distribuir os seus bens entre os filhos, não poderá mostrar preferência pelo filho da mulher mais querida, dando-lhe os direitos de primeiro filho.

O pai deverá dar os direitos de primeiro filho ao filho da mulher de quem gosta menos, pois é o primeiro, e os seus direitos devem ser respeitados; ele receberá duas vezes mais do que os outros.

— Pode ser que um homem tenha um filho teimoso e rebelde, que não obedece aos pais, nem mesmo depois de ser castigado.

Então os pais devem levá-lo aos líderes da cidade e no lugar de julgamento na praça pública

eles dirão: “O nosso filho é teimoso e rebelde; ele não nos obedece, gasta dinheiro à toa e é beberrão.”

Aí todos os homens daquela cidade o matarão a pedradas, e assim vocês tirarão o mal do meio do povo. Todos saberão do que aconteceu e ficarão com medo.

Moisés disse ao povo: — Se alguém for morto por ter cometido um crime, e o corpo for pendurado num poste de madeira,

não deixem que o corpo fique ali durante a noite. É preciso sepultá-lo antes do pôr-do-sol, pois um corpo pendurado assim faz a maldição de Deus cair sobre a terra. Sepultem o corpo, para que não fique impura a terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes está dando para ser de vocês.

 

Dt 22

— Se a vaca ou o carneiro de um israelita fugir do dono, e você vir o animal andando solto, não faça de conta que não viu; leve-o de volta ao dono.

Se o dono morar longe ou se você não souber quem é, leve o animal para casa e fique com ele até que o dono venha procurá-lo; então entregue-o a ele.

Faça o mesmo com o jumento, a roupa ou qualquer outra coisa que você achar e que for de outro israelita. Não faça de conta que não sabe de nada.

— Se o jumento ou o boi que é de outro israelita cair na estrada, e você vir o animal caído ali, não faça de conta que não viu; ajude o dono a pôr o animal de pé.

— As mulheres não podem usar roupa de homem, nem os homens usar roupa de mulher; o SENHOR, nosso Deus, detesta as pessoas que fazem isso.

— Se você encontrar um ninho numa árvore ou caído no chão, e a mãe estiver lá com os filhotes ou com os ovos, não pegue a mãe;

leve os filhotes, mas deixe a mãe sair voando a fim de que tudo corra bem para você, e você viva muitos anos.

— Quando você construir uma casa, coloque uma grade de madeira em volta do terraço. Assim você não será culpado se alguém cair dali e morrer.

— Não plante na sua plantação de uvas qualquer outra coisa; se você fizer isso, estará proibido de aproveitar tanto as uvas como aquilo que as outras plantas produzirem. Você terá de entregar tudo aos sacerdotes.

— Não ponha juntos um boi e um jumento para puxarem o arado.

— Não vista roupa feita de tecido de lã e de linho misturados.

— Ponha pingentes nas quatro pontas da capa que você usa.

— Pode acontecer que um homem case e, depois de ter tido relações com a mulher, não queira mais saber dela.

Aí começa a caluniá-la e a dizer mentiras contra ela, afirmando que não era virgem quando casaram.

Nesse caso, os pais da moça irão falar com os líderes da cidade e no lugar de julgamento na praça pública mostrarão o lençol com as manchas de sangue que provam que a moça era virgem quando casou.

E o pai dirá aos líderes: “Dei minha filha em casamento a este homem, mas ele não quis saber mais dela

e começou a caluniá-la, dizendo que ela não era virgem quando casaram. Pois vejam aqui a prova de que minha filha era virgem!” E os pais estenderão o lençol em frente dos líderes.

Então estes pegarão o homem, lhe darão chicotadas

e o farão pagar uma multa de cem barras de prata. Essa quantia será dada ao pai da moça. O homem será castigado assim porque caluniou uma virgem israelita. Além disso, ela continuará sendo sua mulher, e ele nunca poderá mandá-la embora.

— Mas, se for provado que a moça não era virgem,

aí os líderes a levarão para perto da porta da casa do pai, e os homens da cidade a matarão a pedradas. Ela fez uma coisa vergonhosa no meio do povo de Israel: antes de casada e enquanto ainda vivia na casa do pai, ela teve relações com um homem. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel.

— Se um homem casado for encontrado na cama com a esposa de outro, os dois serão mortos, o homem e a mulher. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel.

— Se numa cidade for encontrado um homem tendo relações com uma moça que tenha casamento contratado com outro homem,

levem os dois para fora da cidade e ali os matem a pedradas. A moça deve morrer porque não gritou pedindo socorro, e o homem, porque desonrou uma moça prometida a outro. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel.

Mas, se foi no campo que o homem forçou a moça, então só ele será morto.

Não façam nada com a moça, pois não merece a morte. O caso dela é como o de um homem que é morto por outro: a vítima não tem culpa do crime.

O homem forçou a moça no campo; ela gritou pedindo socorro, mas não havia ninguém para socorrê-la.

— Se um homem forçar uma virgem que ainda não tenha casamento contratado, e o caso for descoberto,

então o homem pagará ao pai da moça cinqüenta barras de prata, que é o preço de uma virgem. Ele a forçou, e por isso ela será sua esposa, e ele nunca poderá mandá-la embora.

— Nenhum homem terá relações com nenhuma das mulheres do seu pai, pois isso seria uma vergonha para o pai.

 

Dt 23

Moisés disse ao povo: — Nenhum homem castrado ou que tenha o membro cortado poderá fazer parte do povo de Deus, o SENHOR.

— Nenhum filho ilegítimo fará parte do povo do SENHOR, nem ele nem os seus descendentes até dez gerações.

— Nenhum amonita ou moabita, até a décima geração, fará parte do povo de Deus, o SENHOR. Eles ficarão de fora

porque, quando vocês estavam saindo do Egito, eles não lhes deram comida nem água. E também porque pagaram Balaão, filho de Beor, da cidade de Petor, na Mesopotâmia, para amaldiçoar vocês.

Mas o SENHOR, nosso Deus, não atendeu o pedido de Balaão; pelo contrário, Deus virou a maldição em bênção porque ama vocês.

Nunca façam coisa alguma para o bem ou proveito desses povos.

— Não desprezem os edomitas, pois eles são seus parentes; nem desprezem os egípcios, pois vocês viveram como estrangeiros na terra deles.

Dos netos em diante, os descendentes dos edomitas e dos egípcios que morarem na terra de vocês poderão fazer parte do povo de Deus.

— Quando estiverem acampados durante uma guerra, procurem evitar qualquer coisa que os torne impuros.

Se durante a noite alguém ficar impuro por causa da perda de esperma, sairá do acampamento de manhã.

À tarde tomará um banho e ao pôr-do-sol poderá voltar ao acampamento.

— Arranjem um lugar fora do acampamento onde poderão fazer necessidade.

Junto com as suas armas levem uma pá e, antes de fazer necessidade, cavem um buraco e depois cubram as fezes com terra.

— O SENHOR, nosso Deus, está presente no acampamento com vocês, para protegê-los e para fazer com que vocês derrotem os inimigos. Portanto, conservem o acampamento puro a fim de que Deus não encontre nele nenhuma coisa que o ofenda, para que ele não os abandone e vá embora.

— Se um escravo fugir do dono e vier pedir que você lhe dê proteção, não o entregue ao dono.

Ele deverá ficar morando em qualquer cidade israelita que quiser e não poderá ser maltratado.

— Nenhum israelita, mulher ou homem, praticará a prostituição nos templos pagãos.

O dinheiro ganho desse modo não poderá ser levado ao Templo do SENHOR para pagamento de uma promessa feita ao SENHOR, nosso Deus. Deus detesta esse dinheiro.

— Não cobrem juros quando emprestarem dinheiro, comida ou qualquer outra coisa a um israelita.

Vocês poderão cobrar juros dos estrangeiros; mas não cobrem de outro israelita, para que o SENHOR, nosso Deus, abençoe tudo o que vocês fizerem na terra que vai ser de vocês.

— Quando você fizer uma promessa ao SENHOR, nosso Deus, não demore a cumpri-la. Deus exige que a promessa seja cumprida; e é pecado deixar de fazer aquilo que você prometeu.

Não é pecado deixar de fazer uma promessa a Deus;

mas, se você, por vontade própria, fizer uma promessa, então deverá cumpri-la sem falta.

— Quando estiver andando num caminho que atravessa a plantação de uvas de outro israelita, você poderá comer todas as uvas que quiser, porém não carregue uvas num cesto.

E, quando estiver atravessando o campo de trigo ou de cevada que pertence a outro israelita, você poderá comer todas as espigas que puder colher com as mãos; porém não use uma foice para colher as espigas.

 

Dt 24

Moisés disse ao povo: — Pode acontecer que um homem case, mas depois de algum tempo não goste mais da esposa porque há nela alguma coisa que não agrada a ele. Nesse caso ele deve preparar um documento de divórcio, entregá-lo à esposa e mandá-la embora.

Ela irá, e então poderá acontecer que case com outro homem

e que este também não goste mais dela e se divorcie; ou então poderá acontecer que ele morra.

Em qualquer um desses casos, o primeiro marido não poderá casar de novo com essa mulher; ela é impura para ele. Casar de novo com ela seria uma ofensa contra Deus, o SENHOR. Portanto, não deixem que se cometa um pecado tão grave assim na terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes está dando para ser de vocês.

— Um homem que tenha casado há pouco tempo ficará livre por um ano do serviço militar e de qualquer outro serviço público. Ele tem o direito de ficar em casa um ano, fazendo com que a sua esposa se sinta feliz.

— Quando você emprestar alguma coisa a alguém, não aceite como garantia de pagamento as duas pedras de moinho que ele usa para moer o trigo e não pegue nem mesmo só a pedra de cima; pois, se ele não tiver as duas, não poderá moer o trigo e assim morrerá de fome.

— Se alguém raptar outro israelita e obrigá-lo a ser seu escravo ou o vender, esse criminoso será morto. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel.

— Se você ficar com uma doença contagiosa da pele, siga com todo o cuidado as instruções dos sacerdotes levitas. Obedeça a todas as ordens que eu dei a eles.

Não esqueça aquilo que o SENHOR, nosso Deus, fez com Míriam quando estávamos saindo do Egito.

— Quando você emprestar alguma coisa a outro israelita, e ele prometer como garantia de pagamento a capa de dormir, não entre na casa dele a fim de pegar a capa,

mas espere lá fora até que ele a traga para você.

Se ele for pobre, não fique com a capa durante a noite;

devolva-a ao dono antes do pôr-do-sol, para que a use como cobertor. Ele ficará agradecido, e você terá feito aquilo que o SENHOR, nosso Deus, acha certo.

— Não explore o empregado pobre e humilde, que é pago por dia, seja ele israelita ou um estrangeiro que mora na cidade onde você vive.

Pague o salário dele no mesmo dia, antes do pôr-do-sol, pois ele é pobre e espera ansioso pelo dinheiro. Se você não pagar, ele gritará a Deus, o SENHOR, contra você, e você será culpado de pecado.

— Os pais não serão mortos por causa de crimes cometidos pelos filhos, nem os filhos por causa de crimes cometidos pelos pais; uma pessoa será morta somente como castigo pelo crime que ela mesma cometeu.

— Respeitem os direitos dos órfãos e dos estrangeiros que moram nas cidades de vocês. Não aceitem como garantia de pagamento de uma dívida a roupa da viúva a quem vocês emprestaram alguma coisa.

Lembrem que vocês foram escravos no Egito e que o SENHOR, nosso Deus, os tirou dali. Por isso eu exijo que obedeçam a essa lei.

— Pode acontecer que na colheita do trigo ou da cevada você esqueça de pegar um feixe de espigas; nesse caso, não volte para pegá-lo, mas deixe-o lá no campo para os estrangeiros, para os órfãos e para as viúvas. Assim o SENHOR, nosso Deus, abençoará tudo o que você fizer.

Na colheita das azeitonas, depois que você sacudir as oliveiras, não volte para pegar as azeitonas que ficaram nas árvores; deixe-as para os estrangeiros, para os órfãos e para as viúvas.

E faça só uma colheita de uvas nas suas plantações; as uvas que ficarem nos pés serão deixadas para os estrangeiros, para os órfãos e para as viúvas.

Lembrem que vocês foram escravos no Egito; é por isso que eu exijo que obedeçam a essa lei.

 

Dt 25

— Quando dois israelitas tiverem uma questão, levem o caso para ser julgado pelos juízes. Um dos dois será julgado culpado, e o outro, inocente.

Se o culpado for condenado a receber chicotadas, o juiz o fará deitar-se no chão, e na sua presença o homem será chicoteado, recebendo o número de chicotadas que ele merece, de acordo com o crime que cometeu.

O máximo que alguém pode receber são quarenta chicotadas; mais do que isso seria humilhar um israelita em público.

— Não amarre a boca do boi quando ele estiver pisando o trigo.

Moisés disse ao povo: — Se dois irmãos morarem juntos, e um deles morrer e deixar a esposa sem filhos, a viúva só deverá casar de novo com alguém que seja da família do morto. O irmão do falecido deve casar com a viúva, cumprindo assim o dever de cunhado.

O primeiro filho que ela lhe der será considerado filho do falecido, para que o seu nome não desapareça de Israel.

Mas, se o cunhado não quiser casar com a viúva, ela irá ao lugar de julgamento para falar com os líderes da cidade. Ela dirá: “Meu cunhado não quer cumprir o seu dever, casando comigo; ele não quer que o nome do seu irmão fique vivo em Israel.”

Aí os líderes devem chamar o homem e procurar fazê-lo mudar de idéia. Mas, se ele insistir, dizendo que não quer casar com a cunhada,

ela chegará perto dele e ali na presença dos líderes tirará uma das sandálias dele, cuspirá no seu rosto e dirá: “É assim que se faz com o homem que não dá ao seu irmão descendentes em Israel.”

E dali em diante a família dele será chamada de “família do homem que foi descalçado.”

— Quando dois homens estiverem lutando, a esposa de um deles não deve chegar e agarrar o membro do outro, a fim de ajudar o marido.

Não tenham dó nem piedade; cortem a mão da mulher que fizer isso.

— Não levem na bolsa dois pesos diferentes, um maior do que o outro,

nem tenham em casa duas medidas diferentes, uma maior do que a outra.

Usem pesos e medidas certos, para que vocês vivam muito tempo na terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes está dando.

Ele detesta todos aqueles que fazem essas coisas desonestas.

— Lembrem daquilo que os amalequitas fizeram quando vocês estavam saindo do Egito.

Eles não temeram a Deus e, quando vocês estavam cansados e desanimados, eles os atacaram de surpresa e mataram os mais fracos, que estavam vindo atrás dos outros.

Portanto, quando o SENHOR, nosso Deus, lhes tiver dado a terra que vai ser de vocês e tiver feito com que derrotem todos os inimigos ao seu redor, acabem com os amalequitas. Matem todos, para que ninguém lembre mais deles. Não esqueçam essa ordem!

 

Dt 26

Moisés disse ao povo: — Vocês vão tomar posse da terra que o SENHOR, nosso Deus, está dando a vocês. Depois de morarem lá algum tempo,

cada um deve pegar a primeira parte de todas as colheitas produzidas pela terra que o SENHOR Deus lhe deu, deve colocá-la num cesto e levar para o lugar que Deus tiver escolhido para nele ser adorado.

Vá falar com o sacerdote que estiver servindo naquele dia e diga: “Declaro hoje que estou morando na terra que o SENHOR, nosso Deus, prometeu dar aos nossos antepassados.”

Aí o sacerdote pegará o cesto e o colocará na frente do altar do SENHOR, nosso Deus.

Então, na presença do SENHOR, você fará esta declaração: “O meu antepassado foi um arameu que não tinha lugar certo onde morar. Ele foi com a família para o Egito, e ali eles moraram como estrangeiros. Quando chegaram lá, eram poucos, mas aumentaram em número e se tornaram um povo grande e forte.

Os egípcios nos maltrataram e nos obrigaram a fazer trabalhos pesados.

Então oramos, pedindo socorro ao SENHOR, o Deus dos nossos antepassados. Ele nos atendeu e viu a nossa aflição, a nossa miséria e como éramos perseguidos.

Com a sua força e com o seu poder ele fez milagres, maravilhas e coisas espantosas, e nos tirou do Egito,

e nos trouxe até esta terra que nos deu, uma terra boa e rica.

E agora, ó SENHOR Deus, eu te ofereço a primeira parte das colheitas da terra que me deste.” — Depois, coloque a oferta diante do SENHOR, nosso Deus, e ajoelhe-se na sua presença.

Fique alegre por causa de todas as coisas boas que o SENHOR deu a você e à sua família e faça uma festa com os levitas e com os estrangeiros que moram onde você vive.

— De três em três anos junte a décima parte das colheitas daquele ano e dê aos levitas, aos estrangeiros, aos órfãos e às viúvas que moram na sua cidade, para que tenham toda a comida que precisarem.

Depois, na presença do SENHOR, nosso Deus, você dirá o seguinte: “Entreguei aos levitas, aos estrangeiros, aos órfãos e às viúvas a parte das minhas colheitas que pertence a ti. Obedeci a todos os teus mandamentos; não deixei de cumprir nenhum deles e fiz tudo o que mandaste a respeito do dízimo.

Não comi nenhuma porção do dízimo quando estava de luto, não levei nenhuma parte para fora da cidade quando estava impuro, nem dei nenhuma parte como oferta pelos mortos. Fiz tudo o que mandaste, ó SENHOR, meu Deus, e obedeci à tua ordem.

Olha do céu, onde moras, ó Deus, e abençoa-nos, o teu povo de Israel, e abençoa esta terra boa e rica que nos deste, conforme prometeste aos nossos antepassados.”

Moisés disse ao povo: — Hoje o SENHOR, nosso Deus, está mandando que vocês obedeçam a esses mandamentos; portanto, cumpram as suas leis com todo o coração e com toda a alma.

Hoje vocês afirmaram que o SENHOR é o seu Deus e prometeram andar sempre nos caminhos dele, obedecendo às suas leis e aos seus mandamentos e fazendo tudo o que ele mandar.

E hoje o SENHOR Deus declara que, conforme prometeu, vocês são o povo que é somente dele, e ele manda que vocês obedeçam a todos os seus mandamentos.

Assim ele vai abençoá-los, dando-lhes mais fama, glória e honra do que a qualquer outro povo que ele criou. E, conforme ele disse, vocês serão o seu povo escolhido, o povo que é somente dele.

 

Dt 27

Moisés, junto com as autoridades de Israel, deu ao povo as seguintes ordens: — Obedeçam a todos esses mandamentos que hoje eu estou dando a vocês.

Depois de atravessarem o rio Jordão e entrarem na terra que o SENHOR, nosso Deus, está dando a vocês, levantem pedras grandes, pintem com cal

e escrevam nelas todas essas leis e mandamentos. Vocês vão entrar na terra boa e rica que o SENHOR, o Deus dos nossos antepassados, está dando a vocês, conforme prometeu.

Quando isso acontecer, e vocês estiverem no outro lado do rio Jordão, levantem estas pedras no monte Ebal, como estou mandando hoje, e as pintem com cal.

Construam ali um altar ao SENHOR, nosso Deus, usando pedras que não tenham sido cortadas com ferramentas.

Escolham pedras brutas para construírem o altar e sobre ele ofereçam ao SENHOR sacrifícios que serão completamente queimados

e ofertas de paz. Comam dos sacrifícios e alegrem-se ali na presença de Deus, o SENHOR.

Nas pedras pintadas escrevam com cuidado todas as palavras da lei de Deus.

Então Moisés, junto com os sacerdotes levitas, disse a todos os israelitas: — Povo de Israel, fique quieto e preste atenção! Hoje vocês se tornaram o povo do SENHOR, nosso Deus.

Portanto, obedeçam a tudo o que ele mandar e cumpram todos os mandamentos e todas as leis que eu estou dando a vocês hoje.

Nesse mesmo dia Moisés disse ao povo de Israel:

— Depois que tiverem atravessado o rio Jordão, vocês serão abençoados do alto do monte Gerizim. Ficarão nesse monte as seguintes tribos: Simeão, Levi, Judá, Issacar, José e Benjamim.

As maldições serão ditas do monte Ebal, e ali ficarão as seguintes tribos: Rúben, Gade, Aser, Zebulom, Dã e Naftali.

Os levitas falarão bem alto a todo o povo, assim:

— “Maldito seja aquele que fizer imagens de pedra, de madeira ou de metal, para adorá-las em segredo; o SENHOR detesta a idolatria!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que desrespeitar o pai ou a mãe!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que mudar de lugar os marcos de divisa do terreno do vizinho!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que fizer um cego errar o caminho!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que não respeitar os direitos dos estrangeiros, dos órfãos e das viúvas!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que tiver relações com uma das mulheres do pai, pois isso é uma vergonha para o pai!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que tiver relações com um animal!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que tiver relações com a irmã, seja irmã por parte de pai e mãe ou somente por parte de pai!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que tiver relações com a sogra!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que matar outro israelita à traição!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que receber dinheiro para matar uma pessoa inocente!” E o povo responderá: “Amém!”

— “Maldito seja aquele que não obedecer a essas leis de Deus!” E o povo responderá: “Amém!”

 

Dt 28

Moisés disse ao povo: — Se vocês derem atenção a tudo o que o SENHOR, nosso Deus, está dizendo a vocês e se obedecerem fielmente a todos os seus mandamentos que eu lhes estou dando hoje, Deus fará com que sejam mais poderosos do que qualquer outra nação do mundo.

Obedeçam ao SENHOR Deus, e ele lhes dará todas estas bênçãos:

— Deus os abençoará nas cidades e nos campos.

— Deus os abençoará dando-lhes muitos filhos, boas colheitas e muitas crias de gado e de ovelhas.

— Deus os abençoará com boas colheitas de trigo e de cevada e com muita comida.

— Deus os abençoará em tudo o que fizerem.

— Quando os inimigos atacarem, o SENHOR Deus os destruirá na presença de vocês. Eles atacarão juntos, em ordem, mas fugirão para todos os lados, em desordem.

— O SENHOR, nosso Deus, abençoará vocês em tudo o que fizerem e lhes dará tanto trigo, que os seus depósitos ficarão cheios. Ele os abençoará ricamente na terra que está dando a vocês.

— Se obedecerem a todas as leis do SENHOR, nosso Deus, e cumprirem todas as suas ordens, ele fará com que sejam o seu único povo, o povo escolhido, como prometeu com juramento a vocês.

Todos os outros povos do mundo verão que vocês pertencem a Deus, o SENHOR, e terão medo de vocês.

Ele lhes dará muitos filhos, muitos animais e boas colheitas na terra que está dando a vocês, de acordo com o juramento que fez aos nossos antepassados.

Deus abrirá o céu, onde guarda as suas ricas bênçãos, e lhes dará chuvas no tempo certo e assim abençoará o trabalho que vocês fizerem. Vocês emprestarão a muitas nações, porém não tomarão emprestado de ninguém.

Se obedecerem fielmente a todos os mandamentos do SENHOR Deus que hoje eu estou dando a vocês, ele fará com que fiquem no primeiro lugar entre as nações e não no último; e fará também com que a fama de vocês sempre cresça e nunca diminua.

Não se desviem desses mandamentos que hoje eu estou dando a vocês, nem para um lado nem para o outro, e nunca adorem nem sirvam outros deuses.

— Porém, se vocês não derem atenção ao que o SENHOR, nosso Deus, está mandando e não obedecerem às suas leis e aos seus mandamentos que lhes estou dando hoje, vocês serão castigados com as seguintes maldições:

— Deus os amaldiçoará nas cidades e nos campos.

— Deus os amaldiçoará dando-lhes pequenas colheitas de trigo e de cevada e pouco alimento.

— Deus os amaldiçoará dando-lhes poucos filhos, colheitas pequenas e poucas crias de gado e de ovelhas.

— Deus os amaldiçoará em tudo o que fizerem.

— Se vocês abandonarem o SENHOR e começarem a praticar maldades, ele fará cair sobre vocês maldição, confusão e castigo. Ele os amaldiçoará em tudo o que fizerem e acabará logo com vocês.

O SENHOR os castigará com doenças e mais doenças, até que todos morram na terra que vão invadir e que vai ser de vocês.

Ele os castigará com doenças contagiosas, infecções, inflamações e febres; mandará secas e ventos muito quentes; e fará com que pragas ataquem as plantas. Essas desgraças continuarão até que vocês morram.

Não haverá chuva, e o chão ficará duro como ferro.

Em vez de chuva, o SENHOR Deus mandará pó e areia sobre a terra, até que vocês sejam destruídos.

O SENHOR fará com que sejam derrotados pelos inimigos. Vocês atacarão juntos, em ordem, mas fugirão para todos os lados, em desordem. Todos os povos do mundo ficarão espantados quando souberem do que aconteceu com vocês.

Vocês morrerão, e o corpo de vocês servirá de comida para as aves e para os animais ferozes, e ninguém os enxotará.

O SENHOR Deus castigará vocês com tumores, como fez com os egípcios; vocês sofrerão de úlceras, chagas e coceiras sem cura.

O SENHOR os castigará, fazendo com que fiquem loucos, cegos e confusos.

Ao meio-dia vocês andarão sem rumo, como um cego apalpando o caminho. Vocês fracassarão em tudo o que fizerem, serão perseguidos e explorados a vida inteira, e não haverá ninguém que os socorra.

— Você contratará casamento, mas outro homem terá relações com a moça; você construirá uma casa, mas não morará nela; plantará uma parreira, mas não colherá as uvas.

Você verá o seu gado sendo morto, mas não comerá da carne. Verá outros levarem embora os seus jumentos, e estes não serão devolvidos. Os inimigos levarão as suas ovelhas, e não haverá ninguém para socorrê-lo.

— Na presença de vocês, estrangeiros pegarão os seus filhos e as suas filhas e os levarão embora como escravos. Vocês morrerão de saudade deles, mas não poderão fazer nada para trazê-los de volta.

Estrangeiros virão e levarão os cereais que com tanto trabalho vocês plantaram e colheram. Todos os dias vocês serão maltratados e perseguidos

e ficarão loucos por causa dos maus tratos que vão receber.

O SENHOR Deus os castigará com tumores incuráveis nas pernas; da ponta dos pés até a cabeça, o corpo de vocês ficará coberto de feridas que nunca saram.

— O SENHOR Deus levará todos vocês, junto com o rei que tiverem escolhido, para um país estrangeiro, que nem vocês nem os seus antepassados conheciam. Ali vocês adorarão deuses de madeira e de pedra.

Os povos dos países para onde o SENHOR os levar ficarão espantados quando souberem do que aconteceu com vocês. Eles falarão mal e zombarão de vocês.

— Vocês plantarão muitas sementes, mas a colheita será pequena porque os gafanhotos acabarão com tudo.

Vocês farão plantações de uvas e cuidarão delas, mas não colherão as uvas, nem beberão do vinho, pois os bichos acabarão com as plantas.

No país inteiro haverá muitas oliveiras, mas vocês não terão azeite para se ungirem, pois as azeitonas cairão das árvores antes de ficarem maduras.

Vocês terão filhos e filhas, mas estrangeiros os levarão como prisioneiros.

Os gafanhotos destruirão todas as árvores e todas as plantas da terra de vocês.

— Os estrangeiros que moram no meio de vocês ficarão cada vez mais poderosos, ao passo que vocês ficarão cada vez mais fracos.

Eles emprestarão a vocês, mas não tomarão emprestado de vocês; eles ficarão no primeiro lugar entre as nações, e vocês ficarão no último.

Moisés disse ao povo: — Todas essas maldições cairão sobre vocês e os perseguirão até os destruírem completamente. Pois vocês não deram atenção ao que o SENHOR, nosso Deus, disse e não obedeceram às leis e aos mandamentos que deu a vocês.

Essas desgraças serão para sempre a prova de que Deus castigou vocês e os seus descendentes.

O SENHOR lhes dará tudo o que é bom; mas, se vocês não o servirem com alegria e gratidão,

serão escravos dos inimigos que o SENHOR mandará contra vocês. Vocês os servirão com fome e com sede, sem roupa e precisando de tudo. Deus tratará vocês com crueldade até os destruir.

— O SENHOR Deus fará vir contra vocês, de longe, lá do fim do mundo, um povo estrangeiro que fala uma língua que vocês não entendem. Eles os atacarão como uma águia.

São gente cruel, que não respeita os velhos, nem tem pena dos moços.

Eles vão devorar todo o seu gado e todas as suas colheitas, e vocês morrerão de fome. Eles não deixarão para vocês nem cereais, nem vinho, nem azeite, nem crias de vacas e de ovelhas.

Cercarão as cidades onde vocês moram, até que caiam as muralhas altas e fortes em que vocês confiavam. Todas as cidades da terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes deu serão cercadas pelo inimigo.

O cerco será terrível. Os moradores das cidades ficarão tão desesperados, que comerão os próprios filhos que Deus lhes deu.

(54-55) A situação será tão terrível, que não haverá nada para comer. Até o homem mais educado e carinhoso ficará tão desesperado, que comerá os próprios filhos, e será tão mau, que não repartirá a carne com os irmãos, nem com a sua querida mulher, nem com os outros filhos.

(56-57) A situação será tão terrível, que até a mulher mais delicada e carinhosa, que nunca precisou andar a pé quando saía de casa, ficará tão desesperada, que comerá, às escondidas, seu bebê recém-nascido e a placenta também. Ela será tão má, que não dará nenhum pedaço para o seu querido marido, nem para os outros filhos.

— Se vocês não cumprirem todas as leis que estão escritas neste livro e se não respeitarem o nome do SENHOR, nosso Deus, esse nome que é glorioso e causa medo,

então ele castigará vocês e os seus descendentes com pragas e com doenças terríveis e demoradas.

Ele os castigará com as mesmas doenças com que castigou os egípcios, doenças que não têm cura e que deixam vocês com tanto medo.

O SENHOR mandará também doenças e pragas que não estão escritas neste Livro da Lei e os destruirá.

Vocês, que já foram tão numerosos como as estrelas do céu, ficarão um punhado de gente porque não obedeceram às ordens do SENHOR, nosso Deus.

E assim como o SENHOR tinha prazer em abençoá-los e fazer com que aumentassem em número, assim também terá prazer em castigá-los e destruí-los. Vocês serão arrancados da terra que vão invadir e que vai ser de vocês.

— O SENHOR Deus os espalhará por todos os países, de uma ponta do mundo à outra. Ali vocês adorarão deuses de madeira e de pedra, que nem vocês nem os seus antepassados conheciam.

E também nesses países vocês não terão sossego nem paz; o SENHOR fará com que fiquem cheios de aflição, desespero e medo.

A vida de vocês estará sempre em perigo; dia e noite o medo os acompanhará, e vocês ficarão desesperados da vida.

Vocês terão tanto medo e verão coisas tão terríveis, que de manhã dirão: “Tomara que já fosse noite!” E ao cair a noite dirão: “Quem dera que já fosse dia!”

O SENHOR Deus os fará voltar em navios para o Egito, ainda que ele tenha dito que vocês nunca mais iriam para lá. Ali vocês procurarão vender-se como escravos e escravas aos seus inimigos, os egípcios, mas ninguém vai querer comprá-los.

 

Dt 29

São estas as condições da aliança que o SENHOR Deus mandou que Moisés fizesse com os israelitas quando estavam na terra de Moabe, além da aliança que havia feito com eles no monte Sinai.

Moisés mandou reunir todo o povo. Então lhes disse: — Quando vocês estavam no Egito, viram o que o SENHOR fez com o rei e os seus oficiais e com todo o país.

Vocês viram as pragas, os milagres e as outras coisas espantosas que ele fez.

Mas até o dia de hoje o SENHOR não deixou que vocês percebessem, ouvissem ou entendessem tudo o que viram.

Durante quarenta anos ele os guiou pelo deserto; nesse tempo todo não ficaram gastas as roupas que vocês vestiam, nem as sandálias que calçavam.

Vocês não tinham pão para comer, nem vinho ou cerveja para beber, mas Deus lhes deu tudo o que precisavam, a fim de que ficassem sabendo que ele é o SENHOR, nosso Deus.

Quando chegamos aqui em Moabe, aconteceu que Seom, rei de Hesbom, e Ogue, rei de Basã, saíram com os seus exércitos para lutar contra nós. Nós os derrotamos,

ficamos com as terras deles e as repartimos entre as tribos de Rúben e de Gade e metade da tribo de Manassés.

Portanto, cumpram todas as condições desta aliança para que tudo o que fizerem dê certo.

— Hoje todos vocês estão aqui na presença do SENHOR, nosso Deus: os chefes das tribos, os líderes e as autoridades, todos os homens,

as crianças e as mulheres, todos os estrangeiros que moram no acampamento, até os que cortam lenha e os que carregam água.

Vocês estão aqui para prometer que vão cumprir a aliança que o SENHOR, nosso Deus, jurou que ia fazer. Ele está fazendo esta aliança com vocês hoje

para que sejam o seu povo escolhido, e para que ele seja o Deus de vocês, conforme lhes prometeu e conforme o juramento que fez aos nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacó.

A aliança selada com o juramento de Deus não é feita somente com vocês

que estão reunidos hoje aqui na presença do SENHOR, nosso Deus; é feita também com todos os seus descendentes que ainda vão nascer.

— Vocês lembram da nossa vida no Egito e lembram também dos países que atravessamos.

Vocês viram os ídolos nojentos que os povos daqueles países adoram, as imagens de madeira, de pedra, de prata e de ouro.

Portanto, que nenhum de vocês, quer seja homem, mulher, família ou tribo, abandone o SENHOR, nosso Deus, para adorar os deuses daqueles povos. Isso seria como uma planta que brota e cresce e dá frutas amargas e venenosas.

Que ninguém aqui ouça este juramento e depois diga a si mesmo que tudo vai bem e que nenhum mal lhe acontecerá, mesmo que continue na sua maldade! Isso causaria a destruição de todos, tanto dos bons como dos maus.

O SENHOR Deus não perdoará quem fizer isso; pelo contrário, descarregará a sua ira e o seu furor sobre ele e o castigará com todas as maldições que estão escritas neste livro, e ninguém lembrará mais dele.

O SENHOR o separará das tribos de Israel e o castigará, conforme todas as maldições que estão na aliança que vem escrita neste Livro da Lei de Deus.

— No futuro os seus descendentes e os estrangeiros que virão de países distantes verão os resultados dos desastres e das doenças que o SENHOR vai mandar a esta nação.

O país ficará um deserto, todo coberto de enxofre e de sal. Não haverá plantações nem colheitas, e nenhuma erva crescerá ali. O país vai ficar como as cidades de Sodoma e Gomorra, de Admá e Zeboim, que o SENHOR Deus destruiu quando ficou irado e furioso com elas.

Portanto, no futuro os outros povos perguntarão: “Por que Deus fez isso com este país? Por que ficou tão irado e furioso?”

E a resposta será: “Deus fez isso porque este povo quebrou a aliança que o SENHOR, o Deus dos seus antepassados, fez com eles quando os tirou do Egito.

Eles se ajoelharam diante de outros deuses e os adoraram, deuses cujo amor eles não haviam sentido, deuses que Deus não havia indicado para serem adorados pelo seu povo.

O SENHOR Deus ficou irado com este povo e por isso castigou o país deles com todas as maldições escritas neste livro.

Ele ficou tão irado, tão furioso, que os arrancou da terra onde moravam e os jogou noutra terra, onde estão morando agora.”

— Há coisas que não sabemos, e elas pertencem ao SENHOR, nosso Deus; mas o que ele revelou, isto é, a sua Lei, é para nós e para os nossos descendentes, para sempre. Ele fez isso a fim de que obedecêssemos a todas as suas leis.

 

Dt 30

Moisés disse ao povo: — Eu já anunciei a vocês as bênçãos e as maldições que Deus prometeu mandar. Quando ele fizer cair sobre vocês os castigos, e vocês estiverem espalhados por todas as nações onde o SENHOR, nosso Deus, os tiver jogado, vocês lembrarão daquelas bênçãos e maldições.

Portanto, se vocês e os seus descendentes se voltarem arrependidos para Deus e com todo o coração e com toda a alma obedecerem ao que ele manda fazer, conforme as ordens que hoje eu estou dando a vocês,

então o SENHOR, nosso Deus, terá pena de vocês. Ele os reunirá de todos os países por onde os tiver espalhado e os trará de volta à pátria.

Mesmo que vocês estejam espalhados até os cantos mais distantes do mundo, o SENHOR, nosso Deus, os reunirá e os fará voltar

para a terra que os antepassados de vocês tinham possuído. Ela será de vocês, e Deus os abençoará ainda mais do que abençoou os seus antepassados.

O SENHOR, nosso Deus, dará a vocês e aos seus descendentes corações dispostos a obedecer, a fim de que o amem com todo o coração e com toda a alma e assim continuem a viver naquela terra.

Com aquelas maldições o SENHOR Deus castigará todos os inimigos, todos os que odeiam e perseguem vocês,

e vocês obedecerão de novo a Deus, o SENHOR, e cumprirão todos os seus mandamentos que hoje eu estou dando a vocês.

Então Deus os abençoará em tudo o que fizerem e lhes dará muitos filhos, muitos animais e boas colheitas. Deus novamente terá prazer em fazê-los prosperar, como fez com os seus antepassados.

Isso ele fará se vocês obedecerem ao SENHOR, nosso Deus, se cumprirem todas as suas leis e todos os seus mandamentos que estão escritos neste Livro da Lei de Deus e se voltarem com todo o coração e com toda a alma para o SENHOR, nosso Deus.

— Os mandamentos que hoje estou dando a vocês não são difíceis de entender, nem de cumprir.

Não estão lá em cima, no céu, de modo que vocês perguntem: “Quem subirá até o céu a fim de nos trazer os mandamentos, para os ouvirmos e cumprirmos?”

Nem estão do outro lado do mar, de modo que perguntem: “Quem atravessará o mar a fim de nos trazer os mandamentos, para os ouvirmos e cumprirmos?”

Pelo contrário, os mandamentos estão aqui com vocês; vocês os guardam no coração e podem recitá-los e por isso devem cumpri-los.

— Hoje estou deixando que vocês escolham entre o bem e o mal, entre a vida e a morte.

Se vocês obedecerem aos mandamentos do SENHOR, nosso Deus, que hoje eu estou dando a vocês, e o amarem, e andarem no caminho que ele mostra, e cumprirem todas as suas leis e todos os seus mandamentos, vocês viverão muito tempo na terra que vão invadir e que vai ser de vocês. E Deus os abençoará e lhes dará muitos descendentes.

(17-18) Porém eu lhes afirmo hoje mesmo que, se abandonarem a Deus e não quiserem obedecer e se caírem na tentação de adorar e servir outros deuses, nesse caso vocês serão completamente destruídos e não viverão muito tempo na terra que estão para possuir no outro lado do rio Jordão.

Neste dia chamo o céu e a terra como testemunhas contra vocês. Eu lhes dou a oportunidade de escolherem entre a vida e a morte, entre a bênção e a maldição. Escolham a vida, para que vocês e os seus descendentes vivam muitos anos.

Amem o SENHOR, nosso Deus, obedeçam ao que ele manda e fiquem ligados com ele. Assim vocês continuarão a viver e viverão muitos anos na terra que o SENHOR Deus jurou que daria aos nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacó.

 

Dt 31

Moisés continuou dizendo ao povo de Israel:

— Já estou com cento e vinte anos e não posso mais dar conta do meu trabalho. Além disso, o SENHOR Deus me disse que eu não vou atravessar o rio Jordão.

O SENHOR, nosso Deus, irá na frente de vocês e destruirá os povos que encontrarem, e vocês tomarão posse da terra. E, conforme o SENHOR ordenou, Josué os comandará.

Deus destruirá aqueles povos como destruiu Seom e Ogue, os reis dos amorreus, e a terra deles.

Deus entregará esses povos nas suas mãos, e vocês devem tratá-los exatamente de acordo com as ordens que lhes dei.

Sejam fortes e corajosos; não se assustem, nem tenham medo deles, pois é o SENHOR, nosso Deus, quem irá com vocês. Ele não os deixará, nem abandonará.

Depois Moisés chamou Josué e, na presença de todo o povo, lhe disse: — Seja forte e corajoso, pois você vai comandar este povo na conquista da terra que o SENHOR jurou que daria aos nossos antepassados.

O SENHOR Deus irá na sua frente; ele mesmo estará com você e não o deixará, não o abandonará. Não se assuste, nem tenha medo.

Moisés escreveu esta Lei e a entregou aos líderes do povo e aos sacerdotes levitas que levavam a arca da aliança de Deus, o SENHOR.

E Moisés lhes deu a seguinte ordem: — De sete em sete anos, no ano marcado para perdoar as dívidas, leiam esta Lei durante a Festa das Barracas.

Todos os israelitas deverão estar presentes para adorar o SENHOR Deus no lugar que ele tiver escolhido. Ali, na presença do povo, leiam a Lei em voz alta.

Reúnam todo o povo— homens, mulheres, crianças e os estrangeiros que moram nas cidades onde vocês vivem— para que ouçam a leitura, aprendam a Lei, temam o SENHOR, nosso Deus, e obedeçam fielmente a tudo o que a Lei manda.

Assim os seus descendentes que ainda não conhecerem a Lei de Deus também ouvirão a leitura e aprenderão a temer o SENHOR, nosso Deus, durante todo o tempo em que viverem na terra que fica do outro lado do rio Jordão e que vai ser do povo de Israel.

O SENHOR Deus disse a Moisés: — Está chegando o dia da sua morte. Chame Josué, e vocês dois vão até a Tenda Sagrada. Ali darei as minhas ordens a Josué. Então Moisés e Josué foram,

e ali na Tenda Sagrada o SENHOR Deus apareceu numa coluna de nuvem, que estava parada perto da entrada da Tenda.

E o SENHOR disse a Moisés: — Você vai morrer logo, e então este povo se tornará infiel, indo atrás dos deuses da terra em que vão entrar. Eles me abandonarão e assim quebrarão a aliança que fiz com eles.

Quando isso acontecer, eu ficarei irado com eles e os abandonarei; e, por não terem a minha ajuda, eles serão destruídos. Virão tantos desastres e tantas dificuldades, que eles dirão: “Nós estamos sofrendo tudo isso porque o nosso Deus não está conosco.”

Naquele dia eu certamente os abandonarei, pois fizeram muitas maldades e adoraram outros deuses.

— Agora escreva esta canção e ensine aos israelitas. Mande que eles a aprendam de cor, pois ela será minha testemunha contra eles.

Eu levarei o meu povo para aquela terra boa e rica que jurei dar aos antepassados deles. Ali eles terão tudo o que precisarem e ficarão ricos. Então vão me abandonar e adorar outros deuses, quebrando assim a aliança que fiz com eles.

Por isso serão castigados com desgraças e dificuldades, e esta canção será minha testemunha contra eles, pois os seus descendentes continuarão a cantá-la. Eu sei muito bem o que este povo está pensando; mesmo antes de levá-los para a terra que jurei dar a eles, eu sei muito bem o que estão planejando fazer lá.

Naquele mesmo dia Moisés escreveu a canção e a ensinou ao povo de Israel.

O SENHOR falou com Josué, filho de Num, e lhe disse: — Seja forte e corajoso. Você comandará o povo na conquista da terra que prometi dar a eles, e eu estarei com você.

Moisés escreveu com cuidado num livro todas as palavras da Lei de Deus

e depois o entregou aos levitas encarregados de levar a arca da aliança de Deus, o SENHOR. Moisés lhes disse:

— Ponham este Livro da Lei de Deus ao lado da arca da aliança do SENHOR, nosso Deus, para que fique ali como testemunha contra o povo.

Eu sei que essa gente é rebelde e teimosa. Se eles se revoltaram contra o SENHOR Deus enquanto eu ainda vivia, quanto mais depois que eu morrer!

Reúnam aqui na minha presença todos os líderes das tribos e as outras autoridades para que eu lhes diga todas essas coisas. Chamarei o céu e a terra como testemunhas contra eles,

pois sei que depois da minha morte eles se entregarão ao pecado e não obedecerão às minhas ordens. Então chegará o dia em que serão castigados, pois os seus pecados farão com que Deus fique irado com eles.

Em seguida, na presença de todo o povo de Israel, Moisés recitou em voz alta, do começo ao fim, esta canção:

 

Dt 32

Escutem, ó céu e terra, e dêem atenção às minhas palavras.

Que o meu ensino seja como a chuva que cai mansamente sobre a terra; que as minhas palavras sejam como o orvalho que se espalha sobre as plantas.

Eu louvarei o nome do SENHOR. Anunciem a grandeza do nosso Deus!

O SENHOR é a nossa rocha; ele é perfeito e justo em tudo o que faz. Ele é fiel e correto e julga com justiça e honestidade.

Mas o seu povo se entregou ao pecado e por isso eles não merecem ser filhos dele. São gente pecadora e má.

Povo sem juízo e sem sabedoria, é assim que tratam o SENHOR Deus? Ele é o seu Pai, que os criou; foi ele quem fundou e firmou a nação de vocês.

Lembrem do passado, daquilo que aconteceu há muitos anos. Perguntem aos seus pais o que foi que aconteceu e peçam aos velhos que lhes contem o que se passou.

Quando o Altíssimo separou os povos e deu a cada povo as suas terras, ele marcou as fronteiras das nações, dando a cada uma o seu próprio deus.

Mas escolheu Israel para ser o seu povo; os descendentes de Jacó pertencem ao SENHOR.

Deus os encontrou perdidos no deserto, numa região onde viviam animais ferozes. Chegou perto, cuidou deles e os protegeu como se fossem a menina dos seus olhos.

Como a águia ensina os filhotes a voar e com as asas estendidas os pega quando estão caindo, assim o SENHOR Deus cuida do seu povo.

Ele os guiou sozinho, sem a ajuda de outro deus.

O SENHOR deixou que o seu povo dominasse as montanhas, e eles se alimentaram das plantações dos campos. Deu-lhes mel de abelhas nos rochedos e fez com que as oliveiras produzissem em terreno cheio de pedras.

Alimentou-os com leite de vaca e de cabra, deu-lhes a carne dos melhores carneirinhos, carneiros e bodes, o melhor trigo e o vinho mais fino.

O povo escolhido ficou rico, mas se revoltou contra Deus. Enriqueceu, progrediu, ficou satisfeito, mas abandonou a Deus, o seu Criador, e rejeitou o seu protetor e Salvador.

Com os seus deuses falsos eles provocaram a Deus, adoraram ídolos nojentos, e por isso ele ficou irado.

Ofereceram sacrifícios aos demônios, a deuses falsos que não haviam adorado antes, novos deuses que os seus antepassados não conheciam.

Esqueceram o seu protetor; desprezaram o seu Pai e Criador.

O SENHOR Deus viu isso, ficou irado e rejeitou os seus filhos e filhas.

Ele disse: “Eu os abandonarei e então verei o que vai acontecer com eles, pois são um povo rebelde, são filhos desobedientes.

Com as suas imagens provocaram a minha ira, e fiquei com ciúmes dos seus deuses falsos. Portanto, eu farei com que eles fiquem com ciúmes de um povo que não é nação; e, com gente sem juízo, eu provocarei a ira deles.

A minha ira se acenderá como fogo e acabará com tudo o que há na terra; ela queimará até o mundo dos mortos e incendiará as bases das montanhas.

“Farei cair sobre eles desgraças sem fim e os ferirei com muitos sofrimentos.

A fome os matará, febres e doenças sem cura os destruirão. Mandarei animais selvagens para atacá-los e cobras venenosas para picá-los.

Fora de casa morrerão na guerra e dentro de casa morrerão de medo. Serão mortos os moços e as moças, as crianças e os velhos também.

Eu os poderia ter espalhado pelo mundo inteiro, e todos os esqueceriam.

Porém eu não queria que os seus inimigos zombassem e mentissem, dizendo que haviam derrotado o meu povo, afirmando que não fui eu, o SENHOR Deus, quem os destruiu.”

Israel é um povo sem juízo, um povo que não entende nada.

Se eles fossem sábios, entenderiam por que foram derrotados, saberiam qual a razão do seu castigo.

Por que foi que mil deles fugiram de um só inimigo, e dez mil foram perseguidos por dois? Foi porque o seu protetor os abandonou; o SENHOR Deus os vendeu aos inimigos.

Os deuses dos nossos inimigos não são tão poderosos como o nosso Deus; os próprios inimigos dizem isso.

Eles são tão maus como a gente de Sodoma e Gomorra; são como parreiras que dão uvas que não prestam, uvas amargas e venenosas;

são como vinho feito de veneno de cobra, do veneno mortal das serpentes.

Deus lembra daquilo que os inimigos fizeram e espera o tempo certo para castigá-los.

Deus se vingará; ele acertará contas com eles. Virá o tempo em que os inimigos cairão; o dia da desgraça deles está chegando depressa.

O SENHOR Deus terá pena do seu povo quando vir que eles estão fracos. Ele salvará aqueles que o servem, pois todos eles foram derrotados.

Então ele perguntará ao seu povo: “Onde estão os seus deuses? Onde está o protetor em quem vocês confiavam?

Vocês lhes ofereciam sacrifícios e lhes davam animais e vinho. Pois que agora eles os ajudem, que eles venham socorrê-los!

“Saibam todos que eu, somente eu, sou Deus; não há outro deus além de mim. Eu mato e eu faço viver; eu firo e eu curo. Ninguém pode me impedir de fazer o que quero.

Agora levanto a mão para o céu e juro pela minha vida eterna que farei isto:

Afiarei a minha espada brilhante e começarei a fazer justiça. Vou me vingar dos meus inimigos e castigar os que me odeiam.

As minhas flechas ficarão manchadas de sangue, e a minha espada matará os meus inimigos. Não escapará nenhum dos que lutam contra mim; até os prisioneiros serão mortos.”

Que todas as nações louvem o povo de Deus! Deus se vingará dos que mataram os seus servos. Ele se vingará dos seus inimigos e perdoará os pecados do seu povo.

Moisés e Josué, filho de Num, recitaram essa canção inteira na presença do povo.

Moisés acabou de ensinar ao povo de Israel toda a lei de Deus

e então disse: — Pensem bem em tudo o que lhes ensinei hoje e mandem que os seus filhos obedeçam a tudo o que está escrito nesta Lei de Deus.

Não pensem que esta Lei não vale nada; pelo contrário, é ela que lhes dará vida. Se vocês obedecerem a esta Lei, viverão muitos anos na terra que estão para possuir no outro lado do rio Jordão.

Naquele mesmo dia o SENHOR Deus disse a Moisés:

— Vá até a serra de Abarim, aqui na terra de Moabe, e suba o monte Nebo, na altura de Jericó, que fica do outro lado do rio. Lá de cima você verá a terra de Canaã, que estou dando ao povo de Israel.

Você vai morrer ali no monte, como Arão, o seu irmão, morreu no monte Hor.

Vocês dois foram infiéis a mim diante do povo de Israel. Quando estavam perto das fontes de Meribá, não longe da cidade de Cades, no deserto de Zim, vocês dois me desrespeitaram.

Por isso você verá de longe a terra que eu estou dando aos israelitas, porém não entrará nela.

 

Dt 33

Antes de morrer, Moisés, homem de Deus, deu esta bênção ao povo de Israel.

Ele disse: O SENHOR Deus veio do monte Sinai; ele surgiu como o sol por cima de Edom e do monte Parã brilhou sobre o seu povo. Com ele vieram milhares de anjos, e à sua direita havia fogo.

O SENHOR ama o seu povo e protege os que são dele. Eles ficam sentados diante dele e aprendem as suas leis.

Moisés lhes deu a Lei de Deus, o mais rico tesouro do povo de Israel.

O SENHOR Deus se tornou Rei do povo escolhido, quando as tribos e os seus chefes se reuniram.

Moisés disse isto a respeito da tribo de Rúben: “Que Rúben viva e nunca morra! Que o seu povo seja sempre numeroso!”

A respeito da tribo de Judá foi isto o que Moisés disse: “Ó Deus, ouve a oração de Judá e junta aquela tribo novamente ao teu povo. Luta a favor deles, ó Deus, e ajuda-os na luta contra os seus inimigos.”

A respeito da tribo de Levi ele disse: “Ó Deus, tu deste o Tumim e o Urim aos teus servos que escolheste. Tu os puseste à prova em Massá e perto das fontes de Meribá discutiste com eles.

Eles são mais dedicados a ti do que aos seus próprios pais e do que aos seus irmãos e filhos. Eles obedecem às tuas leis e cumprem a tua aliança.

Eles ensinarão todas as tuas leis ao povo, queimarão incenso na tua presença e no teu altar oferecerão sacrifícios.

Ó Deus, abençoa a tribo de Levi e faze com que ela seja cada vez mais forte. Que tudo o que eles fazem seja agradável a ti! Acaba com os seus inimigos para que nunca mais se levantem.”

Moisés disse a respeito da tribo de Benjamim: “O SENHOR Deus ama a tribo de Benjamim e sempre a guardará. Deus cuidará deles o dia inteiro, e eles viverão debaixo da sua proteção.”

A respeito da tribo de José ele disse: “Que o SENHOR Deus abençoe as terras de José, dando-lhes muitas chuvas do céu e fontes das profundezas da terra!

Que Deus dê a essas terras frutas amadurecidas pelo sol e as abençoe com boas colheitas!

Que os montes antigos produzam ricas colheitas!

Que Deus abençoe a terra e tudo o que há nela, dando-lhe tudo o que é bom! Que o Deus que apareceu no espinheiro em fogo seja sempre bondoso para com eles! Que todas essas bênçãos venham sobre a tribo de José, pois ele foi o mais importante dos seus irmãos!

Ele tem a beleza de um touro novo e chifres como os de um boi selvagem. Os seus chifres são os milhares de pessoas da tribo de Manassés e os milhares e milhares da tribo de Efraim. Com eles José ataca os seus inimigos e os persegue pelo mundo inteiro.”

A respeito das tribos de Zebulom e de Issacar foi isto o que Moisés disse: “Que Zebulom fique rico no comércio com outros países, e Issacar enriqueça negociando dentro do país!

Eles convidam os povos para virem à sua montanha e ali oferecem os sacrifícios aceitáveis a Deus. Eles aproveitam os enormes recursos do mar e as riquezas das suas praias.”

A respeito da tribo de Gade ele disse: “Bendito seja Deus, que aumentou as terras de Gade! O povo de Gade espera como um leão para arrancar do inimigo um braço ou mesmo a cabeça.

Eles ficaram com a melhor parte da Terra Prometida; foi-lhes dada a parte que cabe ao chefe. Obedeceram às leis e aos mandamentos do SENHOR, quando os líderes do povo se reuniram.”

A respeito da tribo de Dã ele disse: “Dã é como um leãozinho que vive saltando na terra de Basã.”

A respeito da tribo de Naftali ele disse: “Deus abençoou ricamente o povo de Naftali; as suas terras vão desde o lago da Galiléia até o Sul.”

A respeito da tribo de Aser ele disse: “De todas as tribos Aser é a mais abençoada. Que o povo de Aser seja muito querido pelas outras tribos, e que nas suas terras haja muitas oliveiras!

Que as suas cidades sejam protegidas com portões de ferro, e que os seus moradores vivam sempre em paz!”

Povo de Israel, não há outro deus como o nosso Deus! Forte e majestoso, ele atravessa os céus e, montado sobre as nuvens, ele vem nos socorrer.

O Deus Eterno é o nosso protetor; ele sempre nos protege com os seus braços. Na nossa presença Deus expulsou os inimigos e mandou que os destruíssemos.

O povo de Israel vive sempre seguro, vive em paz numa terra que produz cereais e vinho, onde o orvalho rega o chão.

Povo de Israel, como você é feliz! Não há ninguém como você, o povo que o SENHOR Deus salvou. Ele é o seu escudo e a sua espada, para dar proteção e vitória a você. Israel, os seus inimigos se ajoelharão pedindo misericórdia, e você tomará posse das suas terras.

 

Dt 34

Moisés foi das planícies de Moabe até o monte Nebo e subiu ao alto do monte Pisga, na altura de Jericó, que ficava no outro lado do rio. Dali o SENHOR Deus lhe mostrou toda a terra de Canaã, isto é, o território de Gileade até a cidade de Dã, no Norte;

o território das tribos de Naftali, Efraim e Manassés do Oeste; o território de Judá até o mar Mediterrâneo, no Oeste;

a região sul e a planície que vai de Zoar até Jericó, a cidade das palmeiras.

E Deus disse a Moisés: — Eu jurei a Abraão, a Isaque e a Jacó que daria esta terra aos descendentes deles. Estou deixando que você a veja com os seus próprios olhos, mas você não vai entrar nela.

Assim Moisés, servo do SENHOR Deus, morreu na terra de Moabe, conforme o SENHOR tinha dito.

Deus o sepultou ali, num vale que fica em frente da cidade de Bete-Peor. Até hoje ninguém sabe onde ele foi sepultado.

Moisés tinha cento e vinte anos quando morreu, mas ainda enxergava bem e tinha boa saúde.

Ali nas planícies de Moabe os israelitas choraram a morte de Moisés trinta dias, até terminar o tempo de luto.

Moisés havia escolhido Josué, filho de Num, para ficar no seu lugar. Ele pôs as mãos sobre a cabeça de Josué, que assim ficou cheio de sabedoria. Os israelitas obedeceram a Josué e cumpriram todas as leis que o SENHOR Deus lhes tinha dado por meio de Moisés.

Nunca mais apareceu em Israel um profeta como Moisés, com quem o SENHOR falava face a face.

Nunca houve ninguém que fizesse maravilhas e milagres como aqueles que Moisés, obedecendo à ordem do SENHOR, fez no Egito contra o seu rei, os seus oficiais e todo o seu povo.

Nunca houve outro profeta que fizesse os milagres e as coisas espantosas que Moisés fez com grande poder na presença do povo de Israel.

1 opinião sobre “DEUTERONOMIO EM AUDIO”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.