Esta descrição aqui do arrebatamento e Parousia de
Cristo faz-se necessária para que o estudioso das profecias
tenha maior clareza na cronologia profética.
Os acontecimentos que se seguirão em sua vinda pessoai
a este mundo são mais ou menos estes:
a .0 regresso de Cristo será um regresso visível e glorioso.
De acordo com as Escrituras, todos verão Jesus (Mt
24.30; 26.64; Ap 1.7). Seu primeiro toque a este mundo será
no monte das Oliveiras como está descrito pelo profeta
Zacarias 14.4: “ E naquele dia estarão os seus pés sobre o
monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém, para
0 oriente…” Durante esse período, a m archa do cortejo e a
rotação contínua da terra permitirão que o m undo inteiro
presencie 0 acontecimento. O destino final do cortejo será
o centro do Oriente Médio, ao encam inhar-se para 0 aniquilamento
dos exércitos reunidos para a batalha do Armagedom
e para a chegada definitiva de Cristo ao Monte
Sião (SI 2).
b. Segundo as Escrituras. Cristo será acompanhado,
em sua segunda vinda, por um imenso corpo de hostes celestiais,
descrito como os exércitos do céu (Jd v 14; Ap
19.14). Os crentes que foram arrebatados antes da Tribulação,
bem como aqueles que estiverem no Céu com o Senhor
conforme a promessa dele em João 14.1-4, retornarão à
Terra como parte desse vasto acompanhamento. Também
os anjos se juntarão a Cristo nesse grande cortejo do Céu à
Terra (Mt 25.31, etc).
c. Ü Salmo 2 descreve o retorno de Cristo do Céu à
Terra e seguindo em direção do monte Sião. “ Sião” é mencionada
por 110 vezes na Bíblia. 90 delas são em termos do
grande amor e afeição do Senhor por ela, de modo que o lugar
tem grande significação. Para m ostrar a majestosa soberania
de Deus na história da hum anidade, o Salmo 2, já
citado nesta seção, fornece uma descrição da situação
mundial na época da segunda vinda de Cristo: “Porque se
am otinam as gentes, e os povos im aginam coisas vãs? Os
reis da terra se levantam , e os príncipes juntos se mancomunam
contra 0 Senhor (Deus) e contra 0 seu Ungido
(Cristo)…” , (vv 1.2). Mas, esta rebelião das nações provocará
no Senhor um riso de desprezo. “Aquele que habita
nos céus se rirá; o Senhor zombará deles” (v 4).

 

fonte: Ecatologia Severino Pedro da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *