Por que hão de falar os egípcios, dizendo: Para
mal os tirou, para m atá-los nos montes, e para destruí-los
da face da terra? T orna-te do furor da tua
ira, e arrepende-te deste mal contra o teu povo.

Ceticismo. Questionaa imutabilidade divina descrita na Bí­
blia (Nm 23.19; Ml 3.6; Tg 1.17), visto que a referência em
estudo identifica “arrependimento” na conduta de Deus, o que
não condiz com sua natureza perfeita e presciente, conforme pretendida
pela teologia bíblica.

RESPOSTA APOLOGÉTICA: O emprego da linguagem
=> antropomórfica na referência em pauta não desmerece a
presciência do DeusTodo-Poderoso e muito menos contradiz as
declarações bíblicas que atestam a imutabilidade divina. A expressão
“arrepende-te”, queem seu sentido real significa “mudar
de atitude”, é simplesmente uma indicação, em linguagem humana,
de que o procedimento de Deus para com o homem que peca
é necessariamente diferente da posição que o Senhor toma em
relação à pessoa que lhe obedece.
Um exemplo prático e perfeitamente aplicável pode ser visto na
vida de Jonas (Jn 3.4-10). Deus pretendia destruir Nínive por causa
da extrema malícia de seus habitantes, tal como fez com Sodoma,
por meio de seu imutável critério e justiça divina. Mas a obediência
dos ninivitas. por conta da pregação do profeta Jonas, fez
que Deus optasse por uma “mudança de atitude”. Ou seja, uma
aplicaçáo correta (em termos divinos) de sua justiça, em uma perfeita
e sábia demonstração de que o Pai sabe lidar apropriadamente
com as mudanças de comportamento dos homens.
Confrontando o “arrependimento” de Deus com o arrependimento
do homem, constatamos haver grandes diferenças. O homem,
quando se arrepende, muda seus critérios, seus valores e.
conseqüentemente, sua atitude. O Senhor Deus, não, ao se “arrepender”,
muda de atitude, mas sem jamais alterar seus critérios,
característica em que se acha estampada sua imutabilidade!

FONTE: BIBLIA APOLOGETICA ICP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *