Fundada na década de 50, em São Paulo, p o r Eurico M attos C outinho e O dete C orreia Coutinho,
teve com o principal líder “Vó Rosa”, que alegava constantes visitas ao céu, durante dezesseis
anos, onde recebia instruções para o direcionam ento da seita.
Segundo o grupo, o Espírito Santo e o C onsolador não seriam a m esm a pessoa. O Espírito Santo
é a terceira pessoa da Trindade, enquanto o C onsolador seria outra pessoa, a d ita“Vó Rosa”. A base
bíblica que apresentam para esta afirm ação encontra-se em Apocalipse 2.17. E têm a ousadia de d izer
que o Consolador era o nom e oculto dado à dita senhora, considerada um a vencedora.
Entre todas as suas d o utrinas contrárias à Bíblia, estão a regeneração pelo batism o; a afirm
ação de que a Igreja A postólica é a única verdadeira, fora da qual não há salvação; quem rejeita a
autoridade d a “Vó Rosa” rejeita a Jesus, pois este lhe deu todo poder; o uso do nom e da “Vó Rosa”
nas orações; a necessidade de sepultam ento, para que a alm a saia de perto do corpo; etc.
Tal seita vai m uito m ais longe. As doutrinas levantadas em to rn o da “Vó Rosa” incluem d iversos
aspectos escatológicos. D izem que ela recebeu um novo apocalipse para estes tem pos do
fim com o m esm o valor do Apocalipse de João. Tam bém ensina que, p o r ocasião da volta de C risto,
“Vó Rosa” estará presente e julgará a hum anidade ao lado de Jesus Cristo.
O sucessor d a “ Vó Rosa” foi Prim az Aldo B ertoni. A ele e O dete C orreia C outinho foram a tribuídos
diversos m ilagres den tro da seita.

FONTE: APOLOGETICA ICP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *