O nome vem do grego (eu = “b o m ”, “bem ” + bto = “vida” + ose = “ação”, “processo”, “condição”).
Ou seja, classifica-se a si mesma como um a condição ou ação para uma boa vida.
Surgiu em 1924 com o nome de Sociedade Brasileira de Eubiose (SBE). Seu fundador, Henrique
José de Souza, nasceu em 1883, em Salvador, BA, e morreu em 1963, em São Paulo, SP.
A formação dessa seita teve início em uma confraria budista no Norte da índia. E, por estar
diretamente ligada aos conceitos esotéricos da teosofia de Helena Blatavsky, seu primeiro nome
foi Sociedade Teosófica Brasileira. Somente a partir de 1969 recebeu seu nome atual. Com o passar
do tempo, inseriu em seu contexto doutrinário práticas e rezas católicas.
Seu fundador é grandemente reverenciado como sendo um sábio educador de homens, um
gigante espiritual que só os séculos vindouros saberão avaliar. O atual líder do movimento é Hé­lio Jefferson de Souza.
Suas crenças são semelhantes às dos demais movimentos ligados à Nova Era. Pregam a unidade
e a harmonia de todas as religiões e, por este motivo, se consideram superiores às outras religiões.
A nunciam a vinda de um novo Messias, um novo avatar que viria ao Ocidente por volta de
2005, por estarmos iniciando um a nova era evolutiva. Nesse aspecto, Jesus Cristo se encaixa apenas
como um entre muitos outros “messias” ou “avatares”.
Para essa seita, Deus é simplesmente um a lei suprem a que rege todas as coisas. Não aceita um
Deus pessoal, como o Deus do cristianismo.
Prega, ainda, a reencarnação com o um meio de progresso da humanidade. Apóia-se em
Darwin e Kardec para dizer que esta é a verdadeira lei do Universo. Além disso, aceita o carma,
conforme prescrito no pensamento hindu.
Ao lado dessas crenças espíritas, se alinham também outras crenças esotéricas, com o, por
exemplo, o contato com extraterrestres e com seres que estariam vivendo na “terra oca”.

FONTE: Biblia APOLOGETICA ICP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *