era a cidade do profeta Miquéias e de Eliézer, filho de Dodava.
Eliézer profetizou acerca da ruptura dos navios de Josafá para que não pudessem chegar
a Társis (2Cr 20:37). Roboão fortificou Maressa. E Asa não somente reforçou essas
fortificações como também as utilizou para derrotar as forças etíopes sob o comando de
Zerá (2Cr 14:12). A cidade teve seu fim em 40 a.C., quando foi destruída pelos partos.
O montículo circular de 2,43 ha foi escavado de 1898 a 1900 por Bliss e Macalister, que
desenterraram muros, portas e edifícios do período helenístico (333-63 a.C.), acima do
nível no qual viveu o profeta Miquéias. Em 1902, J. P. Peters descobriu as agora
famosas Tumbas Pintadas de Maressa, centenas de metros ao norte da cidade, que em
beleza e em execução do desenho sobrepujam às demais tumbas conhecidas da
Palestina. Eram as tumbas particulares de imigrantes sidônios que viveram em Maressa
por volta do século III a.C.
Ver tb: Js 15:44, 2Cr 11:8, 2Cr 14:9, 2Cr 20:37

 

fonte: BIBLIA THOMPSON

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *