O Lago de Fogo (Ap 20.14) e seu equivalente da “Segunda
Morte” devem ser tomados como sinônimos de “Geena”
. É este o lugar onde 0 bicho não morre e o fogo nunca
se apaga (Mc 9.46).
“A palavra hebraica primitiva que descreve este lugar,
como no Antigo Testamento é “Tofete” (Is 30.33; Jr
7.31,32). Mas a palavra grega é “Geena” (Mt 5.22,29,30;
10.26; 23.14,15,33). Como “Geena” este lugar tenebroso
tem diversos sinônimos ou equivalentes:
O fogo eterno (Mt 18.8 e ss; 25.41);
O fogo inextinguível (Mt 3.12; Mc 9.44-48);
O fogo e o verme (Mc 9.48);
À fornalha ardente (Mt 13.42);
O lago de fogo (Ap 20.14);
Fogo e enxofre (Ap 14.10; 19.20; 20.10). De acordo com
Gênesis 19.14; Salmos 11.6; Ezequiel 38.22, este foi o castigo
de Sodoma e Gomorra.
Nos elementos doutrinários: as trevas exteriores (Mt
8.12; 22.13; 25.30); 0 castigo eterno (Mt 25.46 etc).
Jesus empregou o termo “Geena” 11 vezes, sempre no
sentido literal.(151) Ali sempre havia fogo aceso, servindo
desta maneira para figurar o Lago de Fogo que arde eternamente.
A palavra encontra-se em Mateus 5.22,29,30;
10.28,29; 23.15,33; Marcos 9.43,45,47; Lucas 12.5; Tiago
3.6.
Em cada caso, com exceção do último, a palavra sai
dos lábios do Senhor Jesus em solene aviso das conseqüências
do pecado. Ali era o lugar onde era jogado o lixo. Isso
corresponde a um lugar com mau cheiro, fumaça e odores
de putrefação que se encontra fora das cidades. O significado
do pensamento combina com as palavras de Jesus,
quando descreve esse lugar (“onde o seu bicho não morre, e
0 fogo nunca se apaga”).

 

fonte: Escatologia Severino Pedro da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *