O burro é um animal que tem como única utilidade o
transporte de cargas e pessoas. Um animal que apanha para
trabalhar e quase sempre morre abandonado. Dizer que seu
filho é um burro é o mesmo que rebaixá-lo a uma existência
infeliz. É dizer que, por mais que ele se esforce, nunca será
reconhecido ou que nunca fará nada de útil na vida.

Conseqüências
Seu filho, ao ouvir essa frase, irá interpretá-la desta
maneira: “Realmente, sou um ignorante, incompetente e
atrasado. Nunca vou ser nada na vida. Vou trabalhar como um
animal de carga só para conseguir um prato de comida e
depois serei jogado fora”.
O mecanismo psicológico acionado nesse caso é a
repressão. A criança reprime a essência daquilo que ouve:
“Você é burro”. Esse conteúdo reprimido vai para o
inconsciente na forma de raiva, baixa autoestima, desprezo e
ódio. Estes, por sua vez, se transformarão num impulso, e, em
algum momento os sintomas da repressão irão aparecer,
podendo ser observados nas atitudes da pessoa.
Inconscientemente, ela começará a manifestar um
comportamento estranho — hostilidade ou timidez — como
resposta à ansiedade produzida pelo que ouviu dos pais.

O que dizer?
Se perceber que seu filho não está indo bem na escola,
diga-lhe: “Vejo que você anda disperso, que não está
prestando atenção nas coisas como se deve. Você precisa
interessar-se mais pelos estudos. Sei que você é inteligente e
capaz, mas não está chegando aonde deveria. É preciso que
você se dedique mais às tarefas e aos trabalhos escolares.
Você sempre foi inteligente. Não sei o que está acontecendo
agora, mas é só se esforçar um pouco que as suas notas vão melhorar”

 

FONTE: 50 Coisas que os pais nunca
devem dizer aos filhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *