Considerando os princípios acima, chegamos à conclusão de que
aquilo que parece não estar na Bíblia, na verdade pode estar, mas de outra
maneira, indiretamente. Nas páginas sagradas há grupos de coisas que,
mesmo não sendo chamadas de pecado, de modo explícito, levam o crente a
errar o alvo.
São coisas inconvenientes, dominadoras, embaraçosas, parecidas com
pecados, não edificantes, semelhantes a obras da carne mencionadas
claramente, que não glorificam ao Senhor.
Coisas inconvenientes. A Palavra de Deus diz que todas as coisas são
lícitas, mas nem todas convém (1 Co 6.12a). Temos livre-arbítrio e, se
quisermos, podemos pecar à vontade. Por que não fazemos isso? Porque
conhecemos os princípios que regem a vida cristã e rejeitamos as coisas
inconvenientes.
Coisas que dominam (1 Co 6.12b). Há muitas coisas que não estão
registradas na Bíblia, mas que podem nos dominar, levando-nos ao erro.
Quer exemplos? Primeiro: futebol (já fui um torcedor fanático em minha
adolescência e sei que se trata de algo que domina). Segundo: novelas e
filmes. Terceiro: Internet e seu pacote (MSN, Orkut, blog, YouTube, etc).
Todas essas coisas, conquanto lícitas, podem se tornar inconvenientes e
dominadoras.
Coisas que embaraçam. Em Hebreus 12.1 vemos que devemos deixar
o pecado e os embaraços. Há inúmeras coisas embaraçosas que não estão
registradas claramente na Bíblia. Por isso, Paulo disse a Timóteo: “Ninguém
que milita se embaraça com o negócio desta vida, a fim de agradar àquele
que o alistou para a guerra” (2 Tm 2.4).
Coisas parecidas com pecados. A Palavra afirma que devemos nos
abster de toda aparência do mal (1 Ts 5.22). Isso é subjetivo, porém fazer
algo que deponha contra esse princípio denota ir além do que está escrito.
Quem freqüenta lugares destinados à prática de atos pecaminosos, só pelo
fato de estar lá, ainda que não esteja propriamente na roda dos
escarnecedores, aparenta estar. Lembre-se de que Isaías confessou tanto o
pecado de pronunciar palavras impuras como o de ouvi-las, passivamente (Is
6.5).
Coisas que não edificam (1 Co 10.23). São geralmente as coisas feitas
no tempo certo e de modo errado, ou de maneira correta, mas fora de tempo
(Ec 8.6). Se praticarmos essas coisas não edificantes, também
ultrapassaremos o que está escrito.
Coisas pecaminosas semelhantes às registradas na Bíblia. Quando
mencionou as obras da carne, Paulo finalizou dizendo “… e coisas
semelhantes a estas” (Gl 5.21). Há pecados não mencionados na Palavra de
Deus textualmente, mas condenados por ela! Basta perguntarmos o que é
semelhante a prostituição, impureza, lascívia, etc.
Coisas que não glorificam a Deus (1 Co 10.31). Há coisas que não
glorificam a Deus, a despeito de não estarem mencionadas de maneira direta
na Bíblia. Um texto que nos ajuda a compreender esse princípio é Filipenses
4.8. Leia este versículo e aplique-o à sua vida antes de pensar em fazer uma
tatuagem, ouvir rock e outros estilos musicais, dançar, seguir a mensagens
de auto-ajuda e a modismos, ao invés do evangelho de Cristo…

 

fonte: Mais Erros que os Pregadores Devem Evitar – Ciro Sanches Zibordi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *