Para os pregadores do terror, o mundo já está sendo governado
por sociedades secretas que desejam implantar uma Nova
Ordem Mundial. Vários países, como Inglaterra, Estados Unidos,
Austrália, Israel, China, índia e Brasil, estariam envolvidos na implantação
do biochip Mondex Smartcard no corpo humano. E eles
só teriam encontrado dois lugares satisfatórios e eficientes para a
implantação do chip: a testa e a mão direita.
Os tais pregadores têm citado erroneamente Apocalipse
13.14-16 para afirm ar que o biochip M ondex Smartcard — de
7 mm de comprimento e 0,75 mm de largura (tamanho de um
grão de arroz) — seria o sinal da Besta. Com esse biochip, as
pessoas não precisariam mais usar documentos e dinheiro para
fazer compras. E, uma vez implantado na testa ou na mão direita,
ele só poderia
ser removido por uma delicada e perigosa cirurgia, visto que o
diminuto invólucro se quebraria, contaminando o organismo com
o lítio.
Essa história do biochip não resiste a uma análise cuidadosa dos
fatos. Ela foi disseminada pelos pregadores do terror, que se aproveitam
da credulidade do povo para vender DVDs e realizar palestras
nas igrejas e em hotéis. Produziram até a imagem de um suposto
raio-X! E o pior de tudo: um site norte-americano especializado
em desvendar a origem de certas “verdades ocultas”, o
www.bre-akthechain.org, apurou que a versão original desse
embuste surgiu no Brasil, em 2004. Em outro site, o
www.mondex.com, vemos que já existe um produto com marca
registrada da MasterCard chamado Mondex. Trata-se de um cartão
de pagamento inteligente, e não de um biochip para se implantar
na mão ou na testa.
Não há dúvida de que existe tecnologia para armazenar informações
pessoais em biochips. Mas segundo alguns especialistas em
tecnologia da informação que consultei, os microchips não seriam
implantados na mão, e sim na parte carnuda do braço, a fim de não
interferirem na articulação e na função muscular. E a sua extraçao
seria feita facilmente através de um procedimento cirúrgico simples.
Quanto ao sinal da Besta — que não será um chip, e sim uma
marca para os adoradores do Anticristo — , não precisamos ficar
assustados. Afinal, a Igreja não o receberá em hipótese alguma!
Durante a Grande Tribulação, quem desejar comprar alguma
coisa só poderá fazê-lo mediante o sinal, o nome ou o número do
nome da Besta, o Anticristo (Ap 13.16,17). Somente o seu número
é revelado na Bíblia: 666 (v. 18). Quanto ao nome e ao sinal, que
poderá ser colocado na mão direita ou na testa dos seus adoradores,
não há maiores informações nas Escrituras.
A Igreja de Cristo, formada pelos salvos arrebatados e pelos
mártires da Grande Tribulação, não receberá o sinal da Besta. Este
será uma marca para as pessoas que, tendo ficado na Terra, após
o Arrebatamento, forem convencidas pela segunda Besta, o Falso
Profeta (um líder religioso), de que a Besta, o Anticristo (um líder
político), é o salvador do mundo. Tal marca distinguirá os adora136
Ai das Grávidas!
dores conscientes da Besta dos 144 mil selados por Deus, das duas
testemunhas e dos demais salvos durante o período tribulacional
(Ap 7; 11; 14.1-5). Graças a Deus, os salvos em Cristo já estão
marcados pelo sangue do Cordeiro e serão arrebatados antes da
manifestação da Besta!

 

fonte: Erros Escatológicos que os Pregadores Devem Evitar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *