O confucionism o é um a religião de hum anism o otim ista, grande representatividade e im en ­
sa expressão social na filosofia política da China. Seu fundador, C onfiicio (551-479 a.C.), grafia
latina do nom e Koung Fou Tseu, o u m estre Kung, lançou esta n o rm a religiosa p o r volta do século
5o a.C.
C om o outras religiões do Extrem o O riente, o confucionism o tam bém nasceu com o um a filosofia.
Na verdade, o propósito de C onfucio não era, prim eiram ente, o céu ou a vida futura, mas
a criação de um Estado onde governantes e cidadãos pudessem se entender. Ele nasceu em um a
época de m uitas guerras feudais na C hina e sua intenção era superar tal estado de coisas.
C om referência a Deus, o confucionism o utilizava três conceitos: Shang-Ti (ou governador
do m u n d o ), que tinha um a conotação pessoal; Tien (ou o céu), que era m ais ligado às forças m o ­
rais impessoais; e M ing, que ligava a ética ao Ser suprem o.
Seus q u atro livros sagrados são:
• Ta H sio (G rande aprendizado), ensinam entos sobre a virtude.
• C hung Yung (D o u trin a do m eio), ensinam entos sobre a m oderação perfeita
• Lun Yu (A nacletos), coleção das m áxim as de C onfúcio, seus princípios éticos.
• M eng-Tze (M êncio), obra do grande expositor de Confúcio.
Em verdade, o que vai ocorrer é um sincretism o religioso que, p o r m eio das noções para um a
vida correta deixadas p o r C onfúcio m escladas às tradições chinesas de culto aos antepassados, ganha
form ato de religião. E m bora C onfúcio ensinasse reverência pelos antepassados e destacada
piedade filial, o tem po trato u de to rn ar esses dois pontos em doutrinas centrais de seu culto.
C onfúcio concebeu a natureza hum ana com o sendo boa em sua essência, ensino que se to rn
o u um dos principais conceitos em seu desenvolvim ento posterior. N ão havia, para Confúcio, a
noção do hom em com o um ser corrom pido e decaído. Daí o otim ism o do confucionism o.
A partir do século 3o, C onfúcio com eçou a receber sacrifícios oficiais na C hina e, n o século
6o, já existiam tem plos construídos em sua hom enagem em todas as principais cidades.

FONTE: APOLOGETICA ICP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *