O saudoso pastor e pregador do evangelho Valdir Nunes Bícego, em
sua última obra literária — Lições Bíblicas da CPAD (1o. trimestre de 1998)
—, afirmou: “Toda e qualquer manifestação, seja através de palavras, faladas
ou escritas, ou atos, precisa ser examinada. A única coisa que dispensa
qualquer comentário é a Palavra de Deus, pois é perfeita (Sl 19.7), provada
(Sl 18.30), refinada (2 Sm 22.31) e muito pura (Sl 119.140; Pv 30.5)”.
Deus cura e faz prodígios hoje? É claro que sim, pois Ele não mudou
(Hb 13.8). Aliás, somente Ele faz milagres, de fato (Êx 3.20; 7.3,4; Jl 2.30;
Hb 2.4). E estes, posto que verdadeiros, ocorrem para autenticar, confirmar e
comprovar a pregação do evangelho (Mc 16.15-20; Dt 29.3; Hc 2.4), bem
como manifestar a glória do Senhor e levar o povo a crer mais e mais em
Jesus (Jo 2.11), dando cumprimento à Palavra profética (Mt 8.17). Eles
também acontecem para desfazer as obras do Diabo (1 Jo 3.8; Lc 13.16) e
para honrar os verdadeiros servos de Deus (Nm 16.28-32).
Quais são os propósitos dos sinais e manifestações estranhas de nossos
dias? Resultam em maior glória a Deus e vidas mais santas? Atraem os
perdidos a Cristo? Não! Os fenômenos, apresentados hoje como novidades,
têm deixado os crentes cada vez mais confusos, além de afastá-los do estudo
das Escrituras. Ademais, esses “milagres” são feitos para os homens se
tornarem celebridades.
Nesses últimos dias, os milagreiros continuarão se promovendo com
os seus fenômenos. Quanto aos milagres divinos, feitos para a glória do
Senhor, não paira nenhuma dúvida sobre eles. Até mesmo pessoas que não
crêem em Jesus reconhecem a sua veracidade (Êx 8.16-19; Jo 9.1-25; At 3.1-
16; 9.36-43; 13.6-12; 14.8-13). Aprendamos, pois, com o Senhor Jesus, que
jamais fez propaganda dos autênticos milagres que realizava.

 

fonte: Mais Erros que os Pregadores Devem Evitar – Ciro Sanches Zibordi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *