Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso
e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa
alma. Mateus 11.29
Billy Graham é chamado, com justiça, de “o maior evangelista do
século XX”. Outros, como D.L. Moody e C.H. Spurgeon — o príncipe dos
pregadores —, foram considerados, em seu tempo, grandes propagadores do
evangelho de Cristo. E no presente século? Quem tem sido o grande
evangelista de nosso tempo? Aquele que sopra sobre as pessoas ou as
golpeia com seu paletó “mágico”, a fim de derrubá-las? Não, não.
Quem, então, pode ser chamado hoje de “o maior evangelista deste
século”? Aqueles famosos telebispo e telemissionário brasileiros, que viajam
o mundo todo, promovendo campanhas que reúnem milhares de pessoas?
Não, não. Eles não pregam o evangelho de Cristo. O negócio deles é
confissão positiva e teologia da prosperidade, pois isso lhes traz um bom
retorno financeiro…
Procuram-se evangelistas — evangelistas, mesmo! — que preguem o
evangelho de Cristo. Oremos, para que, não apenas um, mas vários homens e
mulheres propaguem as boas novas de salvação, não imitando os superpregadores,
que, abandonando ao modelo bíblico, esqueceram-se da cruz de
Cristo.

 

fonte: Mais Erros que os Pregadores Devem Evitar – Ciro Sanches Zibordi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *