O nome de Jesus, na atualidade, tem sido alvo de exploração
mercadológica. A cada dia, novos autores tentam alçar vôo com títulos do
tipo “Jesus-o-maior-isso-e-aquilo-que-já-existiu”. Não pense que este
capítulo acompanha essa “onda”. Não!
O Senhor Jesus, de fato, foi o mais importante pregador que já existiu,
o principal expoente que já andou na terra, o maior evangelista de todos os
tempos.
Jesus é o maior exemplo para todos nós; e os principais obreiros do
Novo Testamento reconheceram isso. João Batista não se achou digno de
desatar as correias de suas sandálias (Mt 3.11; Jo 3.30). Paulo reconheceu
que imitava o Senhor e incentiva-nos a termos o mesmo sentimento que
houve nEle (1 Co 11.1; Fp 2.5-11). Pedro o chamou de Sumo Pastor e
afirmou que todos devem seguir às suas pisadas (1 Pe 5.4; 2 Pe 2.20,21). E o
que dizer do evangelista João? Ele afirmou que todos devemos andar como o
Mestre andou (1 Jo 2.6).
Sim, Jesus é o maior exemplo a ser seguido, tanto pelos experientes
pregadores, que se consideram paradigmas desta geração, quanto pelos
iniciantes, que desesperadamente buscam referenciais. Alguns destes,
infelizmente — por não encontrarem nenhum pregador-modelo que de fato
mereça a honra de ser imitado —, decepcionaram-se com o ministério da
Palavra. Mas não desanimemos! Jesus Cristo, o Pregador-modelo deixou-nos
o exemplo, e é para Ele que devemos olhar!

 

fonte: Mais Erros que os Pregadores Devem Evitar – Ciro Sanches Zibordi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *