Outro conceito errado que vigora hoje é o de que a pregação boa é a
que termina com uma grande vibração por parte do auditório. Que engano!
Não é o público quem avalia o pregador e sua prédica. E, por isso, não
devemos pregar para agradar ao povo, e sim àquEle que nos chamou para
anunciar a sua Palavra.
Estêvão concluiu a pregação, e a platéia não gostou, e ainda reagiu de
maneira hostil, tapando os ouvidos e lançando pedras contra ele. Ele não foi
aplaudido de pé, como muitos super-pregadores o são. No entanto, antes,”…
ele, estando cheio do Espírito Santo e fixando os olhos no céu, viu a glória
de Deus e Jesus, que estava à direita de Deus, e disse: Eis que vejo os céus
abertos e o Filho do Homem, que está em pé à mão direita de Deus” (At
7.55,56).
O que não faltam hoje nas igrejas são avaliadores de pregações. Não
há nenhum mal nisso, desde que não se torne uma obsessão. Digo isso
porque conheço irmãos que, de tanto quererem encontrar erros nos
pregadores, são incapazes de disporem o seu coração para receber a Palavra
de Deus. Não falo quanto à avaliação e reprovação de animadores de
auditórios, e sim quanto aos pregadores de verdade, que procuram expor as
Escrituras.
Mas, sabia que quem avalia de fato as pregações não somos nós? É o
Senhor Jesus Cristo! Certo irmão até mudou o seu comportamento depois de
ter um sonho no qual o Senhor estava no primeiro banco do templo ouvindo
atentamente a sua pregação. Como você reagiria, caro leitor? E quanto aos
super-pregadores? Será que gritariam para Jesus: “Fale em mistérios, fale,
fale, faaaleee em mistééérios agoooraaa?”
Mandar o povo fazer isso e aquilo é fácil, mas lembre-se: devemos
pregar para Jesus ficar de pé. O que Ele deve estar pensando de sua
pregação? É com Ele que você tem de tratar: “E não há criatura alguma
encoberta diante dele; antes, todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos
daquele com quem temos de tratar” (Hb 4.13). Muitos “pregadores” que se
contentam com avaliações humanas hão de se decepcionar naquele grande
Dia (Mt 7.21-23) !

 

fonte: Mais Erros que os Pregadores Devem Evitar – Ciro Sanches Zibordi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *