293 JESUS NO CALVÁRIO

1
Jesus no Calvário, por mim sofreu
A morte da maldição;
Minh’alma ganhou, com o sangue Seu
O preço da redenção.
Do alto da cruz, Jesus exclamou:
“Consumado está”, ao espírito rendeu;
O sangue verteu, a me expiou,
Unindo-me ao povo Seu.

2
Na cruz do Calvário, a cédula foi
Cravada que Ele riscou.
O véu se rasgou, a porta se abriu,
Aberta p’ra Deus ficou.
Sobre a cruz eu morri, com Cristo Jesus;
O meu “ego” falaz sobre o lenho levou.
A noite fugiu, e raiou a luz!
Por Cristo eu salvo estou.

3
Na cruz do Calvário, ao mundo morri;
Aqui um estranho fiquei;
Não vivo mais eu, com Cristo me uni;
Que vida excelsa achei!
O Cordeiro de Deus minh’alma nevou;
O sangue pascoal a culpa tirou,
O destruidor minh’alma passou, S.N.
Em Cristo liberto estou.


Autor: S.N Samuel Nyström

 

CIFRA

Tom: Mi maior

 E                  B        E         E          B
Jesus no Calvário, por mim sofreu / A morte da maldição;
     A        E           A      E       B          E
Minh'alma ganhou, com o sangue Seu / O preço da redenção.
             E             B                  B                    E
Do alto da cruz, Jesus exclamou: /"Consumado está", e o espírito rendeu;
           E             A          B              E
O sangue verteu, e me expiou, / Unindo-me ao povo Seu.
     E                   B     E       E               B
Na cruz do Calvário, a cédula foi / Cravada que Ele riscou.
   A        E        A        E         B               E
O véu se rasgou, a porta se abriu, / Aberta p'ra Deus ficou.
                  E                 B                    B                    E
Sobre a cruz eu morri, com Cristo Jesus;/O meu ''ego" falaz sobre o lenho levou.
          E               A           B               E
A noite fugiu, e raiou a luz! / Por Cristo eu salvo estou.
     E                    B      E       E               B
Na cruz do Calvário, ao mundo morri; / Aqui um estranho fiquei;
      A        E         A       E          B            E
Não vivo mais eu, com Cristo me uni; / Que vida excelsa achei!
               E               B                 B               E
O Cordeiro de Deus minh'alma nevou; / O sangue pascoal a culpa tirou,
          E              A            B              E
O destruidor minh'alma passou, / Em Cristo liberto estou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima