As Três Estelas de Seth

A revelação de Dositheos sobre os três estelas de Seth, o Pai da raça viva e inabalável, que ele (Dositheos) viu e entendeu. E depois que ele lê-los, ele se lembrou deles. E ele lhes deu aos eleitos, assim como eles foram inscritos lá. Muitas vezes entrei em dar glória com os poderes, e eu me tornei dignos das majestades imensuráveis. Agora, eles (o estelas) são como se segue:

 

O Primeiro

Estela de Sete

 

Eu te abençoe, Pai Geradama (s), eu, como teu Filho (próprio), Emmacha Seth, a quem tu gerou sem gerar, como uma bênção de nosso Deus, porque eu sou teu filho (próprio). E tu és a minha mente, meu pai. E eu, semeou e gerou, mas tu viste as majestades. Tu ficou imperecível. Eu te abençoo, padre. Abençoa-me, padre. É por causa de ti que eu existo, é porque de Deus que tu existe. Porque de ti eu estou com aquele muito. Tu és a luz, uma vez que vês tu luz. Tu tens luz revelada. Tu Mirotheas arte, tu és meu Mirotheos. Eu te abençôo como Deus, abençôo tua divindade. Grande é a boa auto-gerado, que estava, o Deus que já estava. Tu chegaste em bondade; tu apareceu, e tu tens bondade revelado. Vou pronunciar o teu nome, tu és para um primeiro nome. Tu és não-gerado. Tu apareceste a fim de que possas revelar as eternas. Tu és aquele que é. Portanto tens revelado aqueles que realmente são. Tu és aquele que é proferido por uma voz, mas pela arte mente tu glorificado, tu que tens domínio em todos os lugares. Portanto, o mundo perceptível também sabe te por causa de ti, ea tua descendência. Tu és misericordioso.

 

E tu és de outra raça, e seu lugar é em detrimento de outra raça. E agora és de outra raça, e seu lugar é em detrimento de outra raça. Tu és de outra raça, pois tu não és semelhante. E tu és misericordioso, porque tu és eterna. E o teu lugar é mais uma corrida, porque tu fizeste tudo isso para aumentar, e por causa da minha semente. Pois é tu que sabe, que seu lugar é na geração. Mas eles são de outras raças, pois eles não são semelhantes. Mas seu lugar é sobre outras raças, para seu lugar é na vida. Tu Mirotheos arte.

 

Eu abençôo o seu poder que me foi dado, que fez com que os malenesses que realmente estão a tornar-se homem três vezes, ele que era dividido entre o quinteto, o que nos foi dada no poder triplo, aquele que foi gerado sem gerar, aquele que veio do que é eleito, por causa do que é humilde, ele saiu do meio.

 

Tu és um Pai por meio de um Pai, uma palavra de um comando. Nós te abençoe, Thrice Masculino, porque tu unir todos através de todos eles, pois tens nos capacitou. Tu surgido de um, de um tu saiu, tu vieste para um. Tu salvo, tu salvo, tu salva-nos, ó coroa-portador, coroa doador! Nós te abençoe eternamente. Nós te abençoe, uma vez que fomos salvos, como os indivíduos perfeitos, perfeitos em conta de ti, aqueles que se tornou perfeito contigo que é completo, que completa, o ideal através de todos estes, que é semelhante em todos os lugares.

 

Thrice Masculino, tu ficou. Tu já parou. Tu eras dividido em todos os lugares. Tu continuar a ser uma. E aqueles a quem tu quis, tu salvou. Mas tu vai ser salvos todos os que são dignos.

Tu és perfeito! Tu és perfeito! Tu és perfeito!

 

O Primeiro

Estela de Sete

 

A Estela Segundo

de Seth

 

Grande é o primeiro aeon, macho virginal Barbelo, a primeira glória do Pai invisível, ela que é chamado de “perfeito”.

 

Tu (fem.) tens visto em primeiro lugar aquele que verdadeiramente pré-existe, porque ele é não-ser. E a partir dele e através dele tu tens pré-existia eternamente, a não ser de um poder, indivisível triplo, tu um triplo poder, tu uma mônada de um grande mônada puro, tu uma mônada eleito, a primeira sombra do Santo Padre , luz da luz.

 

Nós te abençoe, produtor (fem.) da perfeição, aeon doador (fem.). Tu tens visto os eternos porque são de uma sombra. E tu se numerável. E tu encontrar, tu continuar a ser uma (fem.); ainda tornar-se numerável na divisão, tu és três vezes. Tu és verdadeiramente três vezes, tu um (fem.) de um (masc.). E tu és a partir de uma sombra dele, tu de Escondido, tu um mundo de compreensão, sabendo que aqueles de um, que eles são de uma sombra. E estes são tua no coração.

 

Para o bem deles tu poderes os eternos em ser; tu poderes divindade na vida; tu poderes conhecimento na bondade, na bem-aventurança tens tu com poderes das sombras que derramar a um. Tu tens poderes deste (um) em conhecimento; tu poderes outro na criação. Tu tens poder daquele que é igual e quem não é igual, aquele que é semelhante e que não lhe é semelhante. Tu tens poderes na geração, e (fornecido) na forma que existe para os outros. […] Tu poderes destes. – Ele é que um escondido no coração. – E tu, saí para estes e para estes. Tu és dividido entre eles. E tu se tornar um grande homem noética Primeiro-Appearer.

 

Deus de Pai, filho divino, gerador da multiplicidade de acordo com uma divisão de todos os que realmente são, tu (masc.) tu apareceu-lhes tudo em uma palavra. E tu (masc.) dost possuí-los todos, sem gerar e eternamente indestrutível por conta de ti (fem.).

 

A salvação chegou até nós; de ti é a salvação. Tu és sabedoria, conhecimento, tu, tu és veracidade. Por conta de ti é a vida; de ti é a vida. Por conta de ti é a mente; de ​​ti é a mente. Mente Tu és, tu num mundo de verdade, tu um triplo poder, tu tríplice. Arte verdadeiramente tu três vezes, o Aeon de aeons. É só tu que vê puramente os primeiros eternos e os não-gerados.

 

Mas as primeiras divisões são como foste dividido. Unir-nos como tu foi unida. Ensina-nos as coisas que tu vê. Fortaleça-nos para que possamos ser salvos para a vida eterna. Porque somos cada uma sombra de ti como tu és uma sombra do que um pré-existente em primeiro lugar. Ouve-nos em primeiro lugar. Nós somos eternos. Ouve-nos como os indivíduos perfeitos. Tu és o aeon de eons, o todo-perfeito que está estabelecido.

 

Tu ouviste! Tu ouviste!

Tu tens guardado! Tu tens guardado!

Damos graças! Nós te abençoe sempre! Nós vos louvarão!

 

A Estela Segundo

de Seth

 

A Estela Terceira

 

Regozijamo-nos! Regozijamo-nos! Regozijamo-nos!

Temos visto! Temos visto! Vimos o mesmo pré-existente, que ele realmente existe, que ele é o primeiro eterna.

Ó inconcebível, de ti são as eternas e as eras, os mais perfeitos de todos os que estão estabelecidos, e as pessoas perfeitas.

 

Nós te abençoe, não sendo existência, que é antes de existências, primeiro a ser o que é antes que os seres, Pai da divindade e da vida, criador de espírito, doador de doador, boa de bem-aventurança!

 

Nós todos te abençoe, conhecedor, em uma bênção glorificar, (tu) por causa de quem [tudo isso são. … realmente, …], quem sabe de ti, por ti sozinho. Pois não há ninguém que está ativo diante de ti. Tu és um espírito único e vivo. E sabes uma, por isso, aquele que pertence a ti por todos os lados. Não são capazes de expressar a ele. Porque a tua luz brilha sobre nós.

 

Apresente um comando para nós ver-te, para que possamos ser salvos. Conhecimento de ti, é a salvação de todos nós. Apresente um comando! Quando o comando tu, fomos salvos! Realmente fomos salvos! Vimos-te pela mente! Tu és todos eles, para tu salvá-los todos, aquele que não foi salvo, nem foi ele salvou através deles. Pois tu, tu, nos ordenou.

 

Tu és um deles. Tu és um, assim como existe um (que) vai dizer-te: tu és um, és um espírito vivo único. Como vamos dar-te um nome? Nós não temos isso, Pois tu és a existência de todos eles. Tu és a vida de todos eles. Tu és a mente de todos eles. Porque tu és aquele em quem todos eles se alegrar.

 

Tu tens ordenado todas essas para serem salvos, mediante a tua palavra […] a glória que está diante dele, Escondido, bendito Senaon, aquele que gerou a si mesmo, Asineu (s), […] ephneu (s), Optaon, Elemaon o grande poder, Emouniar, Nibareu (s), Kandephor (os), Aphredon, Deiphaneus, tu que Armedon arte para mim, poder-gerador, Thalanatheu (s), Antitheus, tu que existeth dentro de ti, és tu que antes a ti mesmo – e depois de ti, ninguém entrou em atividade.

 

Como o que havemos de abençoar-te? Nós não estamos capacitados. Mas damos graças, como ser humilde para ti. Pois tu, nos ordenou, como aquele que é eleito, para glorificar-te na medida em que somos capazes. Nós te abençoe, porque fomos salvos. Sempre damos graças a ti. Por esta razão devemos glorificar a ti, para que possamos ser salvos para a salvação eterna. Temos abençoado, pois estamos capacitados. Nós fomos salvos, por que tu sempre quis, que todos nós fazemos isso.

 

Nós todos fizemos isso. […] Não por meio de [… aeon …], o que era […], nós e aqueles que […]. Quem vai se lembrar destes e dar glória sempre vai se tornar perfeita entre aqueles que são perfeitos e intransitável além de todas as coisas. Para todos eles abençoar-los individualmente e em conjunto. E depois eles devem ficar em silêncio. E assim como eles foram ordenados, eles ascendem. Depois do silêncio, eles descem a partir do terceiro. Eles abençoam o segundo, depois destes o primeiro. O caminho da ascensão é o caminho da descida.

 

Sabe, pois, como aqueles que vivem, que você alcançou. E você ensinou-vos das coisas infinitas. Maravilhe-se com a verdade que está dentro deles, e (a) a revelação.

 

As Três Estelas de Seth

 

Este livro pertence à paternidade.

É o filho quem a escreveu.

Abençoa-me, ó Pai. Eu abençôo

tu, ó Pai, em paz.

Amen.

 

Seleção feita a partir de James M. Robinson, ed., A Biblioteca de Nag Hammadi, edição revista. HarperCollins, San Francisco, 1990.

 

| Nag Hammadi Biblioteca | Biblioteca da Sociedade Gnóstica | Gnosis Archive |

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *