33.De ninguém cobicei a prata, nem o ouro, nem a veste.

34.Vós mesmos sabeis que, para o que me era necessário, a mim e aos que estão comigo, estas mãos me serviram.