Alguém perguntaria – Evangelho de Filemon? Nunca ouvi falar. Paulo escreveu uma carta à Filemom, que sequer falava acerca do evangelho de Jesus. Porquê o curioso título: “Evangelho de Filemon?”.

Ao observar a carta de Filemon, vemos o apóstolo Paulo, e os dois personagens Onésimo e Filemon, em uma fascinante história que se assemelha ao plano da salvação para a humanidade.

  1. A carta de Paulo a Filemon:

Filemon, morava em Colosso, era cristão e mantinha uma congregação em sua própria residência (Fm 1.2). Sua condição financeira e social o permitia ter escravos. Nessa época era normal um homem rico ter escravos, e Filemon tinha os seus, apesar de ser cristão. Um dos escravos chamado Onésimo fugiu da casa de Filemon, e conheceu Paulo, provavelmente na prisão em Roma, foi evangelizado e batizado por ele. (Filemon 1.10). Filemon era amigo e filho na fé, de Paulo. Quando Paulo soube que o novo convertido havia fugido da casa de um amigo, teve a iniciativa de relaciornar-se com Filemon e solicitar o recebimento com amor e perdão para o escravo, e sugeriu até sua libertação. (Filemon 1.16,17)

Certamente Onésimo havia roubado algo, mas Paulo cobriu e responsabilizou-se pelo homem. (Filemon 1.18,19). Paulo era realmente amigo de Filemon, pois nele confiava. (Filemon 1.21,22). Paulo dá uma gentil ordem, pois sua posição eclesiástica assim o permitia (Filemon 1.10). Cabe ressaltar que a pena para um escravo fugitivo era a morte. Paulo intercede pela sua vida. Onésimo significa útil, e Paulo diz a Filemon que ele era inútil, mas agora se tornou útil para o evangelho.

  1. Podemos tirar disso algumas lições:

Onésimo tinha uma situação de pecador, pois era ladrão, devedor, e certamente mereceria a morte ao ser encontrado. Em relação à lei vigente, poder-se-ia dizer que ele era um PECADOR, ou um CRIMINOSO.

Mas nós, o que somos??

Rm 3.23 – Todos pecaram e separados estão da glória de Deus.
Rm 6.23
– Porque o salário do pecado é a morte.

  1. Da mesma forma que Paulo intercede pelo escravo, Jesus Cristo intercede pelo pecador arrependido, por intermédio do Espírito Santo.

Paulo, o missionário, o apresentou a salvação eterna, e lhe deu ainda o livramento da morte, através de uma INTERCESSÃO DIRETA ao senhor de Onésimo, OFERECENDO seu próprio nome como garantia. (Filemon 1.17,18)
Jesus é o nosso intercessor, e podemos nos apresentar a Deus através de seu nome. Ele paga nossas dívidas e nos redime.

Rm 5.8 – Mas ele demonstra seu amor por nós pelo fato de ter Cristo morrido em nosso favor, quando ainda éramos PECADORES.

  1. Mas é necessário tomarmos uma decisão

Onésimo se tornou um “servo” de Paulo. Não um escravo, mas um fiel ajudador. (Cl 4.9 / Filemom 1.11). Devemos nos tornar servos fiéis de Jesus Cristo, deixando de ser inúteis, e sendo muito úteis à Ele, pois ELE NOS COMPROU. Servir a Jesus é diferente de ser servido por ele. Muitos querem receber de Cristo, mas o cristão fiel serve àquele que nos livrou do império das trevas para o maravilhoso reino do Filho do seu amor.

“Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1CO 6:20)

Somos prisioneiros, servos, escravos, sim… de Jesus Cristo, pois somente ele deu a vida por nós.

Ricardo Martins Ribeiro

Vice-presidente do Ministerio Internacional de Libertação

Dirigente da Assembleia de Deus da Penha RJ – FIlial de Irajá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *