Ezequiel 47:1-9

1 – (v. 1) …as águas vinham de baixo, do lado direito da casa…Simbolismo tipológico de Deus (casa) e Jesus (águas) que estava à direita do Pai.

2 – (v. 3) …e saiu aquele homem para o oriente…Oriente (ou leste) é a direção a qual nasce o sol. Jesus é tido como Sol do Meio Dia. Aquele homem (um anjo do Senhor) saiu e levou o profeta até a profundeza da intimidade com o Senhor Jesus.

3 – (v. 3) …mil côvados, e fez passar pelas águas, que davam pelos tornozelos…
500 metros depois do primeiro contato com o rio, pediu que PASSASSE pela água, e a sua profundidade era da altura do tornozelo. Significa o início da vida cristã de uma pessoa, quando as águas estão apenas comandando apenas os seus passos.

4 – (v. 4) …águas que davam pelos joelhos… Nesta fase, a pessoa já tem poder de oração e respostas de Deus às suas súplicas.

5 – (v. 4) …águas que davam pelos lombos… Aqui, a vida da pessoa já é guiada e impelida pelo Senhor Jesus.

DETALHE: Ele seguia crescendo, ou seja, indo em direção ao nascente do Sol (oriente/leste), que é Jesus, e por essa razão o rio ficava mais profundo. Quanto mais andamos em direção ao Senhor, mais profunda e íntima fica a nossa comunhão. (sigo para o alvo…)

6 – (v. 5) …e já era um rio que eu não podia atravessar… Aqui o profeta não conseguia passar mais pelo rio, ou seja: sua vida deixou de ser inconstante na presença de Deus. Ele teve que optar entre PULAR DE CABEÇA ou ficar estagnado ali, e nunca mais crescer (passar para o outro lado).

7 – (v. 6) …viste isso, filho do homem? Deus manda perguntar ao profeta se ele havia entendido aquela visão. Supostamente o profeta respondeu que sim, então Deus lhe faz um convite, que aqui está oculto, mas podemos claramente entender qual foi: QUER MERGULHAR NAS PROFUNDEZAS DO ESPÍRITO? É óbvio que Ezequiel disse SIM!

8 – (v. 6) …então me levou… Esta frase revela que o Senhor o levou até o rio e o auxiliou neste mergulho. Enquanto Ezequiel mergulhava, a realidade externa foi mudada.

9 – (v.6) …e me tornou a trazer à margem do rio… Após o mergulho, Deus o trouxe de volta à margem que outrora era deserta e estéril.

10 – (v. 7) …eis que à margem do rio havia grande abundância de árvores… O que antes era deserto, mesmo com uma comunhão espiritual tamanha, ao ponto das águas estarem na altura da cintura (lombos), as margens eram estéreis e desérticas. A partir do momento em que Ezequiel MERGULHOU na profundeza de uma COMUNHÃO ESPIRITUAL, Deus transformou a realidade do lugar, criando um grande e fértil bosque. (Salmo primeiro, verso 3: Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido.)

11 – (v. 8) …cujas águas ficarão saudáveis… Por onde aquelas águas passasem, tornariam as demais saudáveis. Este é o poder purificador do Senhor Jesus Cristo. Não importa a nossa impureza, ELE nos torna puros.

12 – (v. 9) …o projeto de Deus para sua vida… As criaturas deverão sobreviver deste rio, haverá muitíssimo peixe e as águas se tornarão saudáveis. Todos estas prerrogativas estão no futuro, porque indicam um projeto de Deus para nossas vidas: IDE E PREGAI O EVANGELHO QUE RESTAURA, PURIFICA, DÁ VIDA, PROSPERA, SALVA…

 

Pr. Carlo Ribas

Presidente Mundial do MIL
Apóstolo da Igreja Evangélica Unção e Poder
Escritor e Conferencista Internacional
Mestrado em Teologia
Doutor em Divindade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *