I9 E disseram a Moisés: Fala tu conosco, e ouviremos:
e não fale Deus conosco, para que não m orramos.

Catolicismo Romano. Para justificar a intercessão dos
santos, diz que Moisés rogava pelo povo. E vai mais longe
ao afirmar que o nome Medianeiro ou Mediador é aplicado somente
a Jesus Cristo (1 Tm 2.5), porque sua mediação éabsolutamente
necessária, suficiente, não carecendo de auxilio, mas isso
não exclui os medianeiros subalternos e dependentes de Cristo

RESPOSTA APOLOGÉTICA: Há problemas graves nesse
argumento católico, porque a Bíblia nào reconhece nem
menciona qualquer mediação ao lado da única e suficiente mediação
de Cristo. Não fala de mediadores ou medianeiros subalternos,
mas de um só Mediador (ou Medianeiro). Jesus disse:
“Eu sou o caminho, a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão
por mim” (Jo 14.6). Os apóstolos deram testemunho inequí­
voco disso: “Debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre
os homens, pelo qual devamos ser salvos’ (At 4.12). “Porque
há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus
Cristo, homem’ (1Tm2.5). “Se alguém pecar, temos um Advogado
para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 Jo 2.1).
Se a mediação de Cristo é ÚNICA, então exclui qualquer outra
mediação. Cristo é o verdadeiro e único Mediador, o que torna falsos
todos os outros mediadores ou medianeiros. A intercessão
de Moisés não serve como exemplo para a mediação dos “santos”,
conforme ensina a Igreja Católica. Moisés estava vivo e os
“santos” católicos já morreram, portanto não participam mais das
coisas deste mundo.

FONTE: BIBLIA APOLOGETICA ICP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *