Essa frase é pronunciada quando a criança comete
um erro que causa grande irritação aos pais. Quase sempre é
acompanhada da sugestão de que ela, em vez de massa
cerebral, possui outra coisa na cabeça: minhoca,
“titica” de
galinha ou mesmo um espaço vazio. É outra maneira
inadequada de censurar os erros do filho. Frases como essa
depreciam a inteligência da criança. Equivale a dizer que ela é
burra e não pensa.

Consequências
A criança irá assimilar a ideia de total incapacidade
para lidar com a realidade da vida. Tenderá a acreditar que
realmente não sabe pensar nem fazer as coisas cor-retamente.
Na vida adulta, poderá sofrer de baixa autoestima ou
conviver com um senso permanente de inutilidade. Esses
sentimentos, em geral, resultam em um comportamento
depressivo e melancólico.

O que dizer?
Quando seu filho praticar um ato que contrarie o bom
senso, diga-lhe: “O que você fez agora não está correto, mas
sei que você pode fazer o que é certo. Todos nós nascemos
com muitos talentos e habilidades, e você deve desenvolver o
seu”.

FONTE: 50 Coisas que os pais nunca
devem dizer aos filhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *