Mateus 25.1-13
O Reino dos céus, pois, será semelhante a dez virgens que pegaram
suas lamparinas e saíram para encontrar-se com o noivo.
Cinco delas eram insensatas, e cinco eram prudentes. As insensatas
pegaram suas lamparinas, mas não levaram óleo consigo. As prudentes,
porém, levaram óleo em vasilhas juntamente com suas lamparinas.
O noivo demorou a chegar, e todas ficaram com sono e adormeceram.
À meia-noite, ouviu-se um grito: “O noivo se aproxima! Saiam para
encontrá-lo!”
Então todas as virgens acordaram e prepararam suas lamparinas. As
insensatas disseram às prudentes: “Dêem-nos um pouco do seu óleo, pois
as nossas lamparinas estão se apagando”.
Elas responderam: “Não, pois pode ser que não haja o suficiente para
nós e para vocês. Vão comprar óleo para vocês”.
E saindo elas para comprar o óleo, chegou o noivo. As virgens que
estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial. E a porta
foi fechada.
Mais tarde vieram também as outras e disseram: “Senhor! Senhor!
Abra a porta para nós!”
Mas ele respondeu: “A verdade é que não as conheço!”
Portanto, vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora!

Explicação: Nesta parábola, o noivo é Jesus, que virá no fim da
história. As virgens representam as comunidades cristãs, que devem

sempre estar preparadas para o encontro com o Senhor, mediante a prática
da justiça (o óleo).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *