Mateus 20.1-16
Pois o Reino dos céus é como um proprietário que saiu de manhã cedo
para contratar trabalhadores para a sua vinha.
Ele combinou pagar-lhes uma moeda pelo dia e mandou-os para a sua
vinha.
Por volta das noves hora da manhã, ele saiu e viu outros que estavam
desocupados na praça, e lhes disse: “Vão também trabalhar na vinha, e eu
lhes pagarei o que for justo”.
E eles foram. Saindo outra vez, por volta do meio dia e das três horas
da tarde e nona, fez a mesma coisa.
Saindo por volta da cinco horas da tarde, encontrou ainda outros que
estavam desocupados e lhes perguntou: “Por que vocês estiveram aqui
desocupados o dia todo?”
“Porque ninguém nos contratou”, responderam eles. Ele lhes disse:
“Vão vocês também trabalhar na vinha”.
Ao cair da tarde, o dono da vinha disse a seu administrador: “Chame os
trabalhadores e pague-lhes o salário, começando com os últimos
contratados e terminando nos primeiros”.
Vieram os trabalhadores contratados por volta das cinco horas da
tarde, e cada um recebeu uma moeda.
Quando vieram os que tinham sido contratados primeiro, esperavam
receber mais. Mas cada um deles também recebeu uma moeda.
Quando o receberam, começaram a se queixar do proprietário da
vinha, dizendo-lhe: “Estes homens contratados por último trabalharam
apenas uma hora, e o senhor os igualou a nós, que suportamos o peso do

trabalho e o calor do dia”.
Mas ele respondeu a um deles: “Amigo, não estou sendo injusto com
você. Você não concordou em trabalhar por uma moeda? Receba o que é
seu e vá. Eu quero dar ao que foi contratado por último o mesmo que lhe
dei. Não tenho o direito de fazer o que quero com o meu dinheiro? Ou você
está com inveja porque sou generoso?”
Assim, os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos.

Explicação: No Reino de Deus não existem marginalizados. Todos têm
o mesmo direito de participar da bondade e misericórdia divinas, que
superam tudo o que os homens consideram como justiça. No Reino não há
lugar para o ciúme. Aqueles que julgam possuir mais méritos do que os
outros devem aprender que o Reino é dom gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *