E m bora atribua sua origem a tem pos rem otos, com o faz o restante da m açonaria, na verdade
seu princípio está ligado a C hristian R osenkreutz, de quem herdou o nom e. Segundo consta,
C hristian Rosenkreutz teria viajado para o Egito e, após retornar, fundou a ordem , p o r volta
do século 14d.C.
Seus adeptos não gostam de referir-se à ordem com o religião, m as com o ciência, e possuem
um a estranha concepção a respeito de Deus.
Em bora diga que D eus é um a entidade separada e im pessoal, acredita, porém , que o Senhor
é com posto de sete espíritos que se apresentam com diferentes aspectos na Trindade cristã.
Rejeita com pletam ente a divindade de C risto, dizendo que o Filho de Deus era m eram ente
um ser hum ano. Segundo ainda afirm a, Jesus ocupa a posição m ais elevada entre os m estres espirituais
do m undo, mas que a principal diferença entre Ele e a hum anidade diz respeito ao n í­
vel e não à substância.
Sua concepção a respeito da pessoa do Espírito Santo é que, após sua atuação p o r m eio de Jesus,
teria “se difundido” p o r todo o planeta.
Q uanto à salvação, segue a linha reencarnacionista, m as acredita que a reencarnação ocorre
som ente a cada 144 anos. Após a m orte, o espírito ficaria aguardando no espaço até com pletar
o tem po antes de assum ir um novo corpo.
Está cercado p o r todo um m isticism o neopagão e aceita, inclusive, a existência de duendes,
gnom os e fadas. A tribui, tam bém , divindade ao hom em , posição sem elhante aos conceitos do
m ovim ento Nova Era, den tro do qual pode ser inserido.

FONTE: APOLOGETICA ICP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *