Há pais que costumam dizer ao filho: “Você ainda vai
me matar! Ainda vou morrer por isso!”
, um caso típico de
chantagem emocional, um meio de exercer pressão sobre o
filho a fim de obter o que desejam. A chantagem emocional é
aplicada com algumas variantes, por exemplo: “Se você não
fizer isso é porque está querendo acabar com minha vida”
, ou
ainda “Se você não fizer o que estou pedindo, vou acabar
adoecendo. Quero ver o que você vai fazer se isso acontecer”.
Isso é a terceirização do sentimento de culpa. É uma maneira
sutil de manipular as pessoas e ensinar a arte de distorcer as
emoções.

Consequências
Você está produzindo em seu filho mais sentimento de
culpa do que ele já possui como ser humano. O
relacionamento entre vocês ficará cada vez mais tenso, e o
clima de hostilidade se estabelecerá. A criança tenderá a fazer
mais coisas erradas para punir e castigar os que lhe
atormentam, no caso, os pais.
     Na adolescência, fase de maior tensão entre pais e
filhos, inconscientemente o filho tentará antecipar a morte dos
pais com atitudes que lhes inflijam dor e mais sofrimento. Na
vida adulta, será um chantagista de carteirinha. Dirá, por
exemplo, à namorada: “Você está me fazendo sofrer. Não sei
o que vai acontecer se você não se casar comigo”.

O que dizer?
Se perceber nas atitudes de seu filho algo que esteja
machucando você, diga-lhe: “O que você está fazendo está
nos afetando, porém vai fazer mais mal a você. Com essa
atitude, você está agredindo a si mesmo e será o mais
prejudicado”.

FONTE: 50 Coisas que os pais nunca
devem dizer aos filhos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *