35.Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão?

36.Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer.

37.E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo ou doutra qualquer semente.

38.Mas Deus dá-lhe o corpo como quer e a cada semente, o seu próprio corpo.

39.Nem toda carne é uma mesma carne; mas uma é a carne dos homens, e outra, a carne dos animais, e outra, a dos peixes, e outra, a das aves.

40.E há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes, e outra, a dos terrestres.

41.Uma é a glória do sol, e outra, a glória da lua, e outra, a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela.

42.Assim também a ressurreição dos mortos. Semeia-se o corpo em corrupção, ressuscitará em incorrupção.

43.Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor.

44.Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo animal, há também corpo espiritual.

45.Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão, em espírito vivificante.

46.Mas não é primeiro o espiritual, senão o animal; depois, o espiritual.

47.O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu.

48.Qual o terreno, tais são também os terrenos; e, qual o celestial, tais também os celestiais.

49.E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.

50.E, agora, digo isto, irmãos: que carne e sangue não podem herdar o Reino de Deus, nem a corrupção herda a incorrupção.