Este nome, Sociedade Bíblica do Brasil, é relativamente novo, mas
significa muita coisa, como explicaremos. Em 10 de junho de 1948 foi
fundada a Sociedade Bíblica do Brasil. Antes houve Sociedades Bíblicas
Unidas que representavam duas Sociedades já existentes, que se fundiram
numa só: Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira e Sociedade Bíblica
Americana.
O trabalho que as Sociedades faziam era muito importante; mas
eram Sociedades estrangeiras — inglesa e americana. Sociedades que se
esforçavam para divulgar a Bíblia, sem, contudo, certas disposições para
que a nossa nacionalidade, por si mesma, pudesse facilitar, com respeito
aos propósitos e limitações, a obra divulgadora da Bíblia. Ninguém se
esqueça, todavia, do grande trabalho iniciado no Brasil e nele continuado
por essas Sociedades, até que, no dia 10 de junho de 1948, se criou a
Sociedade Bíblica do Brasil e aquelas desapareceram. Instituição, cujo
campo de trabalho era o Brasil todo, é certo, que suas responsabilidades
eram grandes, definidas e urgentes.
Nomeou-se, pois, sua primeira diretoria, sendo presidente o Rev.
Bispo César Dacorso Filho, que permaneceu até 1957, quase dez anos,
com exemplar diligência, de vivas lições e proveito, sendo eleito
presidente de honra. De 1957 até hoje está na presidência o Rev. Benjamin
Moraes. Substituiu o Rev. Bispo César, e vem sendo reeleito, graças ao seu
merecimento e vivo empenho pela Sociedade Bíblica do Brasil.
Além do presidente, indispensável na diretoria de tão importante
instituição, nomeou-se o Secretário-Executivo, Rev. Egmont Machado
Krischke. Atribuições especiais, por sua natureza e responsabilidades, o
Secretário-Executivo tinha encargos definidos e inadiáveis. Estava ele em
auspicioso começo de apenas um ano e meio, quando, eleito bispo de sua
igreja, teve de deixar o cargo. Mas a Causa não sofre. Sem detença,
providencialmente, é eleito (1950) o Rev. Ewaldo Alves, que assume a
posição de Secretário-Geral da Sociedade Bíblica do Brasil e nela
permanece.
Nesta breve referência damos nota de quando e como apareceu a
Sociedade Bíblica do Brasil, sua presidência e secretaria-geral. Mas a
Sociedade é do Brasil, e o Brasil é consideravelmente grande. Para que a
Sociedade o sirva e lhe atenda aos razoáveis reclamos, organizou logo suas
secretarias regionais, seis, cada uma servida por seu Secretário-regional,
respectivamente: no Rio-RJ, em São Paulo (Capital), no Recife-PE, em
Porto Alegre-RS, em Belém-PA e na Capital Federal, Brasília-DF.
A Sociedade Bíblica do Brasil tem seu Estatuto; é declarada de
Utilidade Pública (Dec. 57.171 de 4 de novembro de 1965); tem por lema
Dar a Bíblia à Pátria; publica, desde sua fundação, a revista A Bíblia no
Brasil, seu órgão oficial; adota colportagem, mediante centenas de obreiros;
tem seu Departamento Feminino Auxiliar; apresenta programas
regionais de rádio e mantém Boletins regionais de informações.
Tudo isto, com seus funcionários e coopera-dores outros de todas
as igrejas evangélicas, para que traduza, revise, edite e divulgue a Bíblia, o
livro por excelência do ensino revelado de Deus para o homem.
1971 Ewaldo Alves

Fonte: A Bíblia E Como Chegou Até Nós

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *