Esta dispensação começou em Gênesis. E, durou cerca
de 1.656 anos: de “ O” (zero) a 1656 a.C., abrangendo o
período desde a queda do homem até o Dilúvio (Gn
7.21,22).
Pela sua desobediência, o homem agora chegou a ter
um conhecimento pessoal e experimental do bem e do mal
– do bem como a obediência e do mal como a conhecida
vontade de Deus, pois, fora dela, seria então, o terreno do
mal. Mediante esse conhecimento, a sua consciência acorda.
Expelido do Éden, e posto sob a segunda Aliança, a
Adâmica, 0 homem era responsável para fazer todo o bem
que conhecia, e de abster-se de todo o mal que lhe cercava,
e de aproximar-se de Deus mediante o sacrifício.
O resultado desta segunda prova do homem é declarada
em Gênesis 6.5, e a dispensação da Consciência terminou
com o julgamento do Dilúvio sobre o mundo dos
ímpios.

 

fonte: Escatologia Severino Pedro da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *