Lição 10 – CRENDO NA SANTA IGREJA CRISTÃ, A COMUNHÃO DOS SANTOS

 MEDITAÇÃO

 “Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16.18). 
 
REFLEXÃO BÍBLICA DIÁRIA 
 SEGUNDA – Atos 20.28 
 TERÇA – 1 Gorintios 10.32 
 QUARTA – 1 Corintios 12.27 
 QU1MTA – Romanos 16.3-5 
 SEXTA – Hebreus 12.22-24 

 SABADO – Hebreus 10.24,25

TEXTO BÍBLICO BASE 

12 – Porque, assim como o corpo é um e iam muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. 
13 – Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temes bebido de um Espírito. 
14 – Porque também o corpo não é um só membro. mas muitos. 
19 – E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo? 
20 – Agora, pois, há muitos membros, mas um corpo. 
22 – E sujeitou todas as coisas a seus pés e, sobre todas as cosas, o constituiu como cabeça da igreja. 
23 – que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos. 
19 – Assim -que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos Santos e da família de Deus
20 – edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina: 
21 – no qual todo o edifício. bem justado, cresce para templo santo no Senhor. 

22 – no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito.

INTERAGINDO COM O ALUNO 

Caro professor, a presente lição levará ao novo convertido uma informação necessária para compreender o seu lugar no corpo de Cristo. Vamos estudar o conceito de Igreja, a sua natureza e missão. A partir desta aula, o novo convertido saberá a importância de ser um membro da igreja visível. Por isso, as expressões tratadas ao longo do estudo devem ser explicadas com a maior clareza possível. Não pode haver dúvidas quanto ao conceito de Igreja, sua natureza e missão. Portanto, prepare-se bem para ministrar a lição dessa semana. Boa aula! 
 
OBJETIVOS 
Sua aula deverá alcançar os seguintes objetivos: 
1 Conceituar o termo Igreja. 
2 Destacar a relação dos membros da Igreja com a liderança cristã. 
3 Conscientizar os alunos acerca de sua missão no corpo de Cristo e no mundo. 
 
PROPOSTA PEDAGÓGICA 
Professor, finalize o primeiro tópico da lição citando três ilustrações que o Novo Testamento caracteriza a Igreja: O corpo de Cristo; O templo de Deus; Â noiva de Cristo. Informe ao aluno que essas expressões aparecem ao longo do Novo Testamento quando um escritor de um respectivo livro neotestamentário refere-se à Igreja. 
Com “corpo de Cristo” o autor sacro refere-se ao fato de que se Cristo é o cabeça da Igreja, nós, seus servos, somos o corpo que obedece solenemente a cabeça; “ Regozijo-me, agora, no que padeço por vós e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu corpo, que é a igreja” (Cl 1.24}. 
Sobre a expressão “o tempo de Deus”, sabe-se que um templo, m i santuário, é o lugar em que Deus é cultuado e habita em toda a parte. Assim coroo o Senhor morou no tabernáculo no deserto, Deus agora vive, por seu Espírito, na Igreja i(Ef 2.21,22; 1 Co 3.16,17). 
Na expressão ‘“noiva de Cristo” é usada uma ilustração para contar a união e a comunhão de Deus com o seu povo (Ef 5.25-27; Ap 22.17). 
Entretanto, é importante lembrar ao novo convertido que tais expressões se tratam apenas de figuras de linguagem, mão se pode, portanto, forçar uma interpretação equivocada.

INTRODUÇÃO 
A Igreja é o Corpo de Cristo no mundo. O local em que você congrega é uma parte visível da Igreja de Cristo espalhada pela face da terra. O nosso objetivo nesta lição é entender essa grande comunidade de fé. Com Igreja não estamos falando da denominação da qual você faz parte, mas da reunião das pessoas que reconheceram em Jesus o Salvador da humanidade. Aquele que nos traz o sentido último da vida. A Igreja de Cristo é uma comunidade de comunhão, harmonia e paz. E como parte visível da Igreja de Cristo, a igreja local em que você tem comunhão deve buscar viver essa harmonia e paz, embora saibamos que ela seja constituída por pessoas imperfeitas. 
 
1. A IGREJA CRISTÃ, COMUNIDADE DOS SANTOS 
   1.1.0 que é a Igreja? A expressão Igreja vem do grego ekklesia cujo significado é “assembleia pública”. A expressão ekklesia tinha a ver com a reunião pública dos cidadãos gregos para decidirem questões da sociedade local.
Os escritores do Novo Testamento viram nessa expressão uma maneira viável dê se referir ao grupo de pessoas que se decidiram por Jesus e sua Palavra, de modo que a palavra ekklesia, aportuguesada para “ Igreja”, passou a designar todas as pessoas, de várias partes do mundo, que depositaram a sua confiança em Jesus. Esse é o entendimento quando lemos os textos bíblicos que se referem a Igreja como Corpo de Cristo manifestado no mundo (Mt 16.18; At 20.28; Ef5.32). 
   1.2. A Igreja é divina. Sim, é divina porque Jesus Cristo, o verdadeiro Deus, a instituiu (Mt 16.18). Pensada e projetada por Deus, a Igreja é um organismo místico para cumprir a missão que Cristo iniciou em seu ministério terreno: pregar o Reino de Deus a toda a criatura (Mt 28.19,20; Mc 16.15). Deste modo, ela é a agência da manifestação do Reino de Deus no mundo. De forma que onde houver trevas, a Igreja levará luz; onde houver sofrimento, a Igreja levará alívio; onde houver mentira, a Igreja levará verdade; onde houver maldade, a Igreja levará bondade; onde houver condenação, a Igreja levará salvação. O Corpo de Cristo é o sal da terra e a luz do mundo (Mt 5.13,14). 
    1.3. A Igreja é humana. Sim, a Igreja também é humana, porque Jesus Cristo, o Verdadeiro Homem, a instituiu (Mt 16.18). Como humana, a Igreja é constituída de pessoas comuns e imperfeitas. Pessoas que buscam aperfeiçoarem-se até atingir a medida perfeita da estatura completa de Jesus (Ef 4.12,13). Constituída por diferentes pessoas, a Igreja tem uma diversidade maravilhosa. Por isso, o grupo de pessoas no prédio em que você congrega é uma parte mínima da Igreja de Cristo no mundo. Por exemplo, a igreja brasileira é diferente da igreja argentina, como é diferente da igreja da Europa, como é diferente da igreja na África. Com uma alegria contagiante, a igreja africana cai na simpatia do povo; com o teor mais sério, a igreja europeia fala a língua da sua gente; a brasileira busca falar a linguagem diversa no país continental. Imagine a riqueza cultural da Igreja brasileira: do Norte, do Nordeste, do Sul, do Sudeste e do Centro-Oeste. Por isso, como o Deus que se encarnou na humanidade, a Igreja de Cristo deve “encarnar-se” na cultura moderna a fim de levar o Pão da Vida que é descido do céu a toda a criatura: Cristo Jesus, o nosso Senhor (Jo 6.32,33). 
 
AUXÍLIO TEOLÓGICO 1
 “ Definição de igreja ideal. […] Aquela Instituição de pessoas que foi chamada a Deus através do Evangelho de Jesus Cristo, conduzida a uma amizade eterna com Jesus Cristo pela fé, e foi batizada no corpo de Jesus Cristo pelo Espírito Santo. Ela é o templo de Deus habitado pelo Espírito Santo, constituindo uma irmandade na casa de Deus, um povo peculiar para servir a um propósito único de Deus nesta era, com uma esperança bendita de ocupar uma posição única ao lado do Senhor nos tempos que virão. 
   Definição da igreja local. Uma igreja local pode ser definida como aquela instituição organizada de crentes batizados confessos que, com base nas experiências em comum e convicções da Palavra, unidas pelo amor mútuo e compreensão, no interesse das preocupações e causas comuns, conduzem os cultos de uma maneira organizada e ordenada, obedecem aos decretos do Senhor, realizam tais funções à medida que eles as julgam vantajosas para si mesmos e para a comunidade de acordo com a Palavra de Deus, e cumprem outras responsabilidades às quais consideram sua tarefa diante de Deus e do homem” (PETERS, George. Teologia Bíblica de Missões. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2000, p.247). 
 
2. IGREJA E LIDERANÇA 
    2.1.0 perfil bíblico da liderança cristã. Como uma instituição orgânica, a igreja local tem necessidade de ter uma liderança que ajude os irmãos e irmãs a aperfeiçoarem-se na fé. O perfil bíblico para a liderança cristã encontra-se no Evangelho. Jesus disse que a liderança na Igreja instituída por Ele se daria nas bases do serviço, da espontaneidade e da simplicidade (Lc 22.24-30). Por isso a liderança
da Igreja Cristã é convocada a ser servidora e auxiliadora. Sua relação com os membros deve ser com respeito mútuo, amor, carinho e ternura. Assim, o apóstolo Pedro escreveu sobre as características de uma liderança verdadeiramente cristã: pastores que cuidam do rebanho de Deus, de maneira voluntária sem interesse material, dedicam-se com o espírito altruísta, servindo de exemplo à Igreja do Senhor, a herança de Deus(1 Pe 5.2-5). 
     2.2. O pastor da igreja local. O pastor de igreja deve ser vocacionado por Deus e reconhecido pela comunidade para pregar o Evangelho, lidar com as pessoas e apascentá-las amorosamente. Para isso, o apóstolo Paulo nos deu algumas diretrizes para reconhecer um pastor vocacionado: uma pessoa fiel ao Evangelho, que aconselhe com sabedoria, não cobiçosa, moderada, simples, que tenha um lar sadio, madura na fé, hospitaleira, atenciosa, etc., (1 Tm 3.1-7; Tt 1.6-9). Para o pastor vocacionado por Deus, a Bíblia nos recomenda honrá-lo como honraríamos o nosso pai, o nosso avô (1 Tm 5.17; Hb 13.7), pois tal pessoa zela por nossa vida, orando por nós, expondo a Palavra de Deus, e aconselhando-nos a vivermos melhor. 
     2.3. Os ministros da igreja local. Juntamente com o pastor titular da igreja local, há ministros auxiliares, pessoas que ajudam o pastor da igreja a apascentar o rebanho. Nenhum pastor apascenta sozinho um grupo de pessoas. Por isso, Deus levantou pessoas para essa tarefa e a igreja também deve reconhecê-las (At 6.1-7; 1 Tm 3.8-12; Tt 1.5,6). Dependendo da denominação a que você pertença, os auxiliares do pastor são os evangelistas, os presbíteros, os diáconos e demais auxiliares. Essas funções são para servir melhor à Igreja de Deus. Nesses primeiros passos da fé, é muito importante que você tenha contato com pessoas experientes no relacionamento com Deus e como ser humano. 
 
 AUXÍLIO TEOLÓGICO PASTORAL 2 
Caro professor, o relacionamento entre o pastor local e o membro deve ser o mais transparente e sincero, pois “um pastor ou igreja nunca deve buscar a boa vontade da comunidade pelo mero prazer de ser bem lembrado. O servo do Senhor nunca deve ser alguém que simplesmente faz de tudo para agradar as pessoas. Nossa meta exclusiva deve ser agradar nosso Mestre em tudo o que fazemos. Algumas pessoas interpretam mal as palavras de Jesus quando disse: ‘Aí de vós quando todos os homens falarem bem de vós’ (Lc 6.26). Tentar fazer com que todos falem bem de nós é tremenda tarefa. Obter tal favor humano significa necessariamente perder o favor de Deus. Mas é má exegese fazer com que a declaração de Jesus tenha o sentido: ’Ai de vós quando vós não fizerdes com que todos faiem mal de vós’. Nunca é ordenado que o povo de Deus estimule a perseguição e a má vontade. Isso certamente vem, se seguimos as Jesus de todo o coração, mas não devemos procurar tal situação” (CARSON, Raymond; TRASK, Thomas E.; TRIPLETT, Loren et al. O Pastor Pentecostal: Um mandato para o sécub XXI. Rio de Janeiro: CPAD, 1999, pp.547-48). 
 
3. A MISSÃO DA IGREJA 
   3.1. Para com a humanidade. Deus se revelou ao ser humano por intermédio do seu Filho Jesus (Hb 1.1). As Escrituras revelam que Deus sempre buscou, por iniciativa própria, dar-se a conhecer aos seres humanos. Ele fez isso por meio dos profetas, mas a plenitude dessa revelação veio a nós por intermédio de Jesus Cristo.
0 nosso Senhor veio como uma criança, desenvolveu-se, foi crucificado, morreu, ressuscitou d ascendeu ao céu. Para o seu ministério continuar nesse mundo, Ele constituiu a igreja. Por isso, lemos o mesmo compromisso que Cristo tinha com a humanidade, o de proclamar o Reino de Deus. Esse Reino deve ser proclamado por nós na vida profissional, escolar, nas amizades, ou seja, por onde peregrinarmos, a mensagem do Reino de Deus estará em nossos lábios como resultado do nosso sentimento por Jesus (1 Co 9.15-18). 
     3.2. Para com os irmãos. A nossa missão também se refere aos nossos irmãos em Cristo Jesus, aos “domésticos da fé” (Gl 6.10). O livro dos Atos dos Apóstolos nos mostra que os apóstolos e a igreja cuidavam dos irmãos necessitados (At 2.42-47). Além de a igreja do Novo Testamento pregar o Evangelho, testemunhando que Jesus morreu e ressuscitou, ela tinha um firme compromisso de suprir a necessidade de quem precisava (2 Co 89). A missão do Corpo de Cristo também é para com os seus membros. A igreja local tem a razão de ser quando promove um ambiente de comunhão, de relacionamento verdadeiro e de serviço uns para com os outros. Ali, passaremos grande parte de nossas vidas, os nossos filhos nascerão e serão formados nesse ambiente. Por isso, precisamos ter o compromisso de servir os nossos irmãos. 
     3.3. A missão da Igreja e o Espírito Santo. A Igreja do Senhor nunca fez nada sozinha e nem pode fazer. Para cumprir a sua missão para com a humanidade e para com os irmãos, a Igreja precisa do Espírito Santo trabalhando por ela e através dela. O Espírito estimulará pessoas, também capacitará irmãos e distribuirá dons espirituais e de serviços para que o Reino de Deus se faça conhecido no mundo (At 13.2). Ele confirmará a mensagem do Evangelho com o poder do alto (Mc 16.20). 
   O apóstolo Paulo disse que “o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade” (2 Co 3.17). Historicamente, a Igreja de Cristo nasceu com o Espirito Santo. Este habita em nós e, portanto, temos a liberdade para proclamar o Reino de Deus, liberdade para amar as pessoas, liberdade para cumprir a missão da igreja. O Espírito Santo é o nosso orientador para realizarmos a obra de Deus no mundo. 
 
 AUXÍLIO DIDÁTICO 3
 “PODER PARA A MISSÃO
 Para o cristão realmente entender o que ele realmente é, faz-se indispensável a afirmação de que a missão da reconciliação, revestida pelo poder do Espírito Santo, fornece a essência de nossa identidade: Somos um povo vocacionado e revestido pelo poder do alto (At 1.8) para sermos cooperadores de Cristo na sua missão redentora. A partir daí, o que significa ser um pentecostal está pelo menos parcialmente incorporado à avaliação da natureza e do resultado do batismo no Espírito Santo conforme registrado em Atos 2. Os pentecostais têm afirmado historicamente que esse dom, prometido a todos os crentes, é o poder para a missão. Os pentecostais recebem esse nome, disse o missiólogo pentecostal Melvin Hodges, porque acreditam que o Espirito Santo virá aos crentes nos tempos atuais assim como veio aos discípulos no Dia de Pentecostes. Um encontro desse tipo resulta na presença poderosa do Espírito que passa a assumir a liderança. O resultado também inclui manifestações evidentes do seu poder para redimir e para levar a efeito a missão de Deus” (HORTON, Stanley M. (Ed.) Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. 1,ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1999, pp.586-87). 
 
CONCLUSÃO

 “Creio na santa Igreja cristã, a comunhão dos santos.” A Igreja de Cristo é santa, isto é, “separada” e chamada por Ele para cumprir a sua missão. A Igreja de Cristo é a comunhão dos santos, pois ela integra centenas de milhares de pessoas de todos os cantos do mundo. Nós fomos integrados a essa Igreja desde o momento que nos decidimos por Jesus. Agora, somos chamados por Ele a fazer sua obra no mundo. Temos o privilégio de exercer a missão de Deus, a missão de Cristo que, hoje, é a missão da Igreja.

VERIFIQUE O SEU APRENDIZADO 

1 . Qual o significado da expressão “Igreja”? 
 Assembleia pública. 
 
2 Com suas palavras, explique o aspecto divino da Igreja. 
 Cristo, o verdadeiro Deus, instituiu a igreja como tal. 
 
3. Com suas palavras, explique o aspecto humano da Igreja. 
 A igreja é constituída de diferentes pessoas comuns e impefeitas. 
 
4. Qual o perfil bíblico da liderança cristã? 
A liderança cristã, na perspectiva de Jesus, é uma liderança fincada nas bases do serviço, da espontaneidade e da simplicidade. 
 
5 . Qual a missão da Igreja? 
A missão da Igreja é pregar o Evangelho a toda a humanidade e sanar as necessidades dos domésticos da fé.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima