1º Trimestre de 2009

 

Data: 18 de Janeiro de 2009

TEXTO ÁUREO

“Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós” (Js 3.5).

VERDADE PRÁTICA

A fé e a santificação são indispensáveis à manifestação do poder e da glória de Deus entre o seu povo.

LEITURA DIÁRIA

Segunda – Js 3.5

A santificação propicia a operação de milagres

Terça – Js 3.7

Deus confirma sua aliança com Josué

Quarta – Js 3.9

Um convite gracioso e inestimável

Quinta – Js 3.13

O grandioso milagre anunciado

Sexta – Js 3.15,16

O milagre realizado

Sábado – Js 4.5-7

O milagre comprovado

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Josué 3.1-7.

1 – Levantou-se, pois, Josué de madrugada, e partiram de Sitim, e vieram até ao Jordão, ele e todos os filhos de Israel, e pousaram ali antes que passassem.

2 – E sucedeu, ao fim de três dias, que os príncipes passaram pelo meio do arraial

3 – e ordenaram ao povo, dizendo: Quando virdes a arca do concerto do SENHOR, vosso Deus, e que os sacerdotes levitas a levam, parti vós também do vosso lugar e segui-a.

4 – Haja, contudo, distância entre vós e ela, como da medida de dois mil côvados; e não vos chegueis a ela, para que saibais o caminho pelo qual haveis de ir; porquanto por este caminho nunca passastes antes.

5 – Disse Josué também ao povo: Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós.

6 – E falou Josué aos sacerdotes, dizendo: Levantai a arca do concerto e passai adiante deste povo. Levantaram, pois, a arca do concerto e foram andando adiante do povo.

7 – E o SENHOR disse a Josué: Este dia começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo o Israel, para que saibam que assim como fui com Moisés assim serei contigo.

INTERAÇÃO

Professor, nesta lição ressalte o caráter miraculoso da travessia do Jordão. De acordo com alguns geólogos, o fluxo das águas do rio foi bloqueado devido a um terremoto causado pela junção de placas tectônicas que ficam no vale do rio Jordão. Todavia, há mais razão para crermos na intervenção divina do que em um incidente fortuito da natureza. Vejamos: o evento foi predito (3.13,14); o fato ocorreu conforme a predição (v.15); por quase um dia inteiro as águas “levantaram-se num montão” (v.16); o chão do rio drenado tornou-se seco e firme imediatamente (v.17); as águas “tornaram ao seu lugar” somente depois de os sacerdotes saírem do leito seco do rio (4.18). Se o evento fosse obra do acaso, dificilmente teríamos uma narração detalhada do milagre. Boa aula!

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:

Localizar as regiões da narrativa no mapa.
Provar biblicamente o milagre da travessia.
Confiar nas intervenções divinas.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor, incremente esta lição utilizando o mapa do “Vale do Jordão”, abaixo. Para esta aula explique aos alunos algumas notas geográficas: o Vale do Jordão (A mais profunda depressão do mundo. A partir das profundezas do mar Morto, esta região atinge 860 metros abaixo do nível do mar até uma atitude superior a 260 metros em um dos picos do Arabá); as cidades de Adã (localizada na confluência dos rios Jaboque e Jordão), e Jericó (situada no vale do Jordão, cerca de 13 quilômetros a noroeste da junção do rio Jordão com o mar Morto).

COMENTÁRIO

introdução

Palavra Chave

Santificação: Separação do mundo e consagração a Deus.

Josué enfrentou muitos desafios no seu caminhar com Deus. A despeito das dificuldades, nunca deixou de incentivar o povo à confiança em Deus, à santidade e ao destemor. Esse grande líder conseguiu incutir em Israel um sentimento coletivo de fé e esperança: “Certamente o Senhor tem dado toda esta terra nas nossas mãos, pois até os moradores estão desmaiados diante de nós” (Js 2.24).

Nesta lição, estudaremos a respeito dos desafios enfrentados por Josué na travessia do rio Jordão.

I – DE SITIM À MARGEM ORIENTAL DO JORDÃO (Js 3.1)

Após a vitória contra Seom, rei dos amorreus, e Ogue, rei de Basã (Nm 21.21-25,33-35), Israel acampou-se em Sitim (Nm 25.1; Js 3.1). O povo eleito havia chegado ao limiar da Terra Prometida, e agora não podia mais recuar. Ao sair de Sitim rumo às margens do Jordão, começaria o grande desafio do povo de Deus: a travessia do Jordão na sua enchente e forte correnteza.

1. Sitim, o último e inditoso acampamento (Nm 33.49; Js 3.1). Ficava nas planícies de Moabe, a nordeste do mar Morto, próximo ao Jordão (Nm 25.1; 33.49; Js 2.1). O local era também chamado Abel-Sitim. Ali ocorreu a tragédia espiritual e moral de Israel, quando o povo pecou com as mulheres moabitas, no culto imoral a Baal-Peor (Nm 25), por conselho de Balaão. Foi ali que Josué depois ouviu a voz do Senhor orientando-o sobre as adversidades que enfrentaria a caminho da Terra Prometida (Js 1). Para chegar a Canaã, era ainda necessário atravessar o caudaloso rio Jordão, em época de enchente, e caminhar em direção a Jericó, situada cerca de 13 quilômetros a noroeste da junção do rio Jordão com o Mar Morto. De Sitim, a última estada antes da conquista, Israel deveria lembrar-se apenas das promessas divinas e de seu fiel cumprimento.

2. Chegando à borda do Jordão (Js 3.1,8). Josué cria firmemente que Deus realizaria um grande milagre, por isso cuidou de seguir rigorosamente toda orientação divina. A travessia ocorreu no dia dez do mês primeiro (Js 4.19), exatamente no período das grandes cheias do Jordão (Jr 12.5; 49.19).

3. Arca do Concerto: sinal da presença de Deus entre o povo (Js 3.3,4). O povo foi instruído a confiar na providência divina, não mais por meio da coluna de nuvem e de fogo (Êx 13.21,22), mas através da Arca do Concerto (Js 3.3-6). A presença da Arca da Aliança foi o ponto de partida para o milagre da travessia do Jordão.

Na tipologia bíblica a Arca representa Cristo. Ela era feita de madeira e ouro puro (Êx 37.1-5). A madeira representa a perfeita humanidade de Cristo, e o ouro, sua natureza divina. A Arca também possuía uma tampa de ouro chamada propiciatório (Êx 37.6-9). Sobre ela, entre os dois querubins, permanecia a presença de Deus. No dia anual da expiação dos pecados do povo, o sumo sacerdote adentrava solenemente no Santo dos Santos e aspergia o propiciatório com sangue expiador dos sacrifícios daquele dia solene. Cristo é a nossa propiciação (Lc 18.13; Rm 3.25; 1 Jo 2.1,2). Ele, semelhante à Arca que passou diante do povo no rio Jordão, “passou adiante de nós”, para garantir a nossa salvação. Ele abriu um novo e vivo caminho à presença do Pai Celestial (Hb 10.19-22). Aleluia!

SINOPSE DO TÓPICO (I)

Sitim localizava-se nas planícies de Moabe, próximo ao Jordão. Foi a última estada antes da conquista, quando os sacerdotes se puseram às margens do Jordão carregando a Arca, tipo da humanidade e divindade de Cristo.

II – JOSUÉ EXORTA O POVO À SANTIFICAÇÃO (Js 3.5)

Outrora, sob a liderança de Moisés, o povo foi exortado a santificar-se (Êx 19.10-15). Agora, sob o comando de Josué, todos deveriam purificar-se de seus pecados, pois como no passado (Êx 19.11), o Senhor queria manifestar-se com maravilhas e grande glória entre o povo (Js 3.9,10).

1. A santidade precede o milagre. “Santificai-vos, porque amanhã fará o Senhor maravilhas no meio de vós” (3.5). Deus estava pronto para operar o milagre de Israel passar o Jordão em seco (Js 3.13-17; 4.18,23). Todavia, era necessário que todos reconhecessem o seu glorioso e infinito poder (Js 4.24;5.1). Por isso, Deus preparou um dia especial para aquela travessia: o dia em que o Jordão “transbordava sobre todas as suas ribanceiras” (Js 3.15) pelas chuvas da primavera e pelo degelo da neve nas montanhas do Líbano. Atravessar o Jordão naqueles dias era impossível, mas Deus é soberano sobre tudo e sobre todos.

2. A santificação do crente, requisito para as vitórias espirituais. Deus é santo (Lv 11.45; 20.26). A santidade é um atributo inerente à sua natureza, razão pela qual tudo que se associa a Ele deve ser santo ou santificado. Contudo, a despeito de a natureza humana ser carnal e pecaminosa (Rm 3.10,23; 8.8; Gl 5.16-21), Deus quer e pode santificar o crente através do seu Santo Espírito (Rm 8.2; 2 Ts 2.13; 1 Pe 1.2).

Israel precisava entender que o milagre precederia à santificação (Js 3.5), uma vez que o povo hebreu foi constituído e separado para a glória de Deus (Lv 19.2; 20.7,26; 1 Pe 1.16). Distinguir o santo do profano (Ez 22.26; 42.20), abster-se de toda obra da carne (Gl 5.19-21), e santificar-se eram condições imprescindíveis para que o poder de Deus se manifestasse no Jordão. Examinar Lv 20.7; 2 Co 7.1; Ez 24.13.

SINOPSE DO TÓPICO (II)

A santificação é o principal requisito para as vitórias e conquistas do povo de Deus.

III – JOSUÉ APRONTA O POVO PARA A TRAVESSIA MILAGROSA

1. Josué assegura que Deus está no meio do povo (Js 3.10). Josué asseverou-lhes: “o Deus vivo está no meio de vós”, por isso, eles não apenas atravéssariam o Jordão, mas aniquilariam toda oposição. A garantia da vitória fundamentava-se na santificação, obediência e no cumprimento de toda a estratégia divina.

2. Israel marcha após a Arca do Concerto (Js 3.3-8). A Arca simbolizava a presença de Deus entre o povo. Assim que os sacerdotes puseram-na sobre os ombros e começaram a andar em direção ao Jordão, todos a seguiram. No momento em que chegaram às margens do Jordão, e seus pés tocaram as águas, a correnteza que descia parou imediatamente, formando uma grande muralha (Js 3.15-1 7). Aqui vemos que a submissão do crente é pré-requisito para o “agir” de Deus.

3. Josué fala as palavras do Senhor (Js 3.7-10). Antes de falar ao povo, Josué ouviu a voz de Deus de modo muito especial: “Este dia começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo o Israel, para que saibam que assim como fui com Moisés, assim serei contigo” (v.7). A liderança de Josué seria confirmada diante do povo, pois Deus o engrandeceria. O Senhor deu-lhe a certeza de que não estaria só.

4. O povo atravessa o Jordão (Js 3.14-17). Esse milagre foi uma evidência clara de que o Deus vivo estava presente entre o povo. Com essa demonstração evidente do seu poder, Deus fortaleceu a fé do seu povo, para enfrentarem o desafio da conquista da Terra Prometida. A Arca do Concerto era a certeza da presença de Deus entre o povo. Ela estava à frente do povo, e todos que a viam tinham a certeza de que Deus estava com eles. Deus era o centro de tudo e, Josué, o líder para conduzir o povo à grande vitória. Os sacerdotes conduziram a Arca da Aliança e, quando molharam os pés na borda das águas (v.15), o milagre aconteceu.

Os racionalistas, por não conhecerem a Deus, têm dificuldades em acreditar nesse milagre. Eles alegam que o texto é uma alegoria ou lenda, como se Deus dependesse de argumentos de homens para validar sua Palavra. As Escrituras simplesmente afirmam que as águas que desciam formaram uma muralha a grande distância, perto de uma cidade chamada Adã (Js 3.16,17). Deus mostrou o seu poder perante todas as nações pagãs que viviam naquela região.

SINOPSE DO TÓPICO (III)

A garantia da vitória fundamentava-se na santificação, obediência e no cumprimento de toda a estratégia divina.

CONCLUSÃO

Este milagre confirmou a liderança de Josué e fortaleceu a fé do povo de Deus. Josué não apenas foi engrandecido em prestígio e honra diante de Israel, mas também perante os olhos dos pagãos. Deus reiterou seu poder e majestade na história de Israel, revelando-se como o “Deus dos milagres” que cuida do seu povo.

VOCABULÁRIO

Reiterar: Repetir, renovar; iterar.

Tipologia: Prefigurar; figura; representação de coisa futura.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

PFEIFFER, C. F (et al). Dicionário bíblico Wycliffe. RJ: CPAD, 2006.

PRICE, R. Arqueologia bíblica. RJ: CPAD, 2006.

EXERCÍCIOS

1. Descreva a localização de Sitim.

R. Sitim localizava-se nas planícies de Moabe, próximo ao Jordão.

2. Descreva a Arca e sua tipologia bíblica.

R. A Arca era de madeira coberta de ouro, tipo da humanidade e divindade de Cristo.

3. Qual o principal requisito para a vitória espiritual?

R. Santificação.

4. Cite três fundamentos da vitória do povo de Deus.

R. Santificação, obediência e o cumprimento de toda a estratégia divina.

5. Você crê no relato das águas do Jordão? Justifique.

R. Resposta pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *