24 de Outubro de 2021
 
Jovens 4º Trimestre de 2021
 
TEXTO DO DIA
Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal (2 Co 5.10).
 
SÍNTESE
Todos os salvos em Jesus Cristo, um dia, deverão comparecer diante do Tribunal de Cristo. Ali cada um será recompensado por suas atitudes e obras.
 
AGENDA E LEITURA
SEGUNDA – Pv 21. 2: O Senhor sonda os corações
TERÇA – 1 Co 8.13: Nossas obras serão manifestas no Tribunal de Cristo
QUARTA – Rm 14.13: Não podemos julgar uns aos outros
QUINTA-Rm 14.12: Cada um dará conta de si mesmo a Deus
SEXTA – 1 Co 4.5: Deus manifestará os desígnios do coração
SÁBADO – Ap 22.12: Os galardões serão distribuídos por Jesus
 
OBJETIVOS
1 EXPLICAR como será o Tribunal de Cristo:
2 EVIDENCIAR o que acontecerá no Tribunal de Cristo;
3 COMPREENDER o que receberemos no Tribunal de Cristo.
 
INTERAÇÃO
Professor (a) na lição deste domingo veremos que todos os crentes, um dia, vão comparecer perante o Tribunal de Cristo para serem recompensados por suas obras. Existe uma recompensa para todos aqueles que servem ao Senhor com dedicação e amor. Sabemos que todos aqueles que desejam servir ao Senhor fielmente enfrentarão Lutas, decepções, frustrações e toda a sorte de intempéries. Contudo, temos um Deus que é fiel e bom e que no momento certo vai recompensar todo o nosso trabalho. No Tribunal de Cristo, os crentes serão recompensados com os galardões. Porém, a Palavra de Deus nos mostra que as obras de muitos crentes, infelizmente, fenecerão ao serem provadas pelo fogo. Tal verdade reforça o fato de que o nosso Deus conhece as intenções dos corações. Que você, professor (a), realize a obra de Deus com alegria e amor, fazendo tudo de coração, para a glória do Pai e não para ser visto ou reconhecido pelos homens.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Para a Lição de hoje sugerimos que você faça um estudo dirigido com os alunos a respeito do tema da Lição. Divida a turma em 4 grupos. Cada grupo deverá ficar com uma questão para ser discutida e respondida em grupo. Depois, peça que os alunos se unam formando um único grupo onde as respostas serão apresentadas.
Quem passará pelo Tribunal de Cristo? (R: Todos os crentes em Jesus Cristo.) 
Quando e onde ocorrerá 0 julgamento das obras dos crentes? (R: O julgamento dos crentes ocorrerá no céu.) 0 que será julgado? (R: As obras dos crentes.)
Quais serão as consequências do julgamento? (A perda ou ganho dos galardões.)
 
TEXTO BÍBLICO: 1 Coríntios 3.8-15
8.Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão, segundo o seu trabalho.
9.Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.
10.Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele.
11.Porque ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.
12.E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha,
13.a obra de cada um se manifestará; na verdade, o Dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.
14.Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.
15.Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.
 
 
INTRODUÇÃO
Como você tem realizado a obra do Senhor? Com diligência e excelência? Na Lição de hoje estudaremos acerca do Tribunal de Cristo, lugar onde os crentes vão receber a recompensa por suas obras realizadas na Terra em favor do Reino de Deus. 0 próprio Senhor Jesus Cristo afirmou: “0 meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra” (Ap 22.12).
Muitas pessoas confundem 0 Tribunal de Cristo com 0 juízo final, entretanto serão dois acontecimentos muito distintos. Segundo a Declaração de Fé das Assembleias de Deus, 0 Tribunal de Cristo será para os crentes. É 0 momento em que eles serão recompensados por todo o trabalho realizado em prol do Reino de Deus. Veremos que haverá uma recompensa para todos aqueles que serviram e servem a Cristo por amor, com zelo e excelência.
 
I – O QUE É O TRIBUNAL DE CRISTO
    1. Uma avaliação das obras realizadas pelos crentes. Se pela fé em Jesus Cristo nos tornamos filhos de Deus, certamente participaremos dessa grande audiência. Paulo diz que todos os salvos estão intimados a comparecerem ante o Tribunal de Cristo para receber “o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal” (2 Co 5.10).
Você consegue imaginar esse momento? Nessa hora, nossas obras, boas ou más, serão expostas diante de uma multidão de pessoas. Você já pensou a esse respeito? Haverá, certamente, muitas surpresas quando o Senhor trouxer juízo a respeito das nossas ações.
Quando se dará o Tribunal de Cristo? Segundo a Declaração de Fé das Assembleias de Deus o Tribunal de Cristo se dará após o Arrebatamento da Igreja.
    2. Uma prestação de contas. Ainda não conseguimos compreender totalmente a justiça de Deus, contudo sabemos que o Senhor Jesus Cristo é justo e fiel; ELe não erra, seu julgamento é perfeito e Deus lhe outorgou todos os julgamentos (Jo 5.27).
As Escrituras Sagradas nos mostram como será o julgamento dos crentes para a entrega dos galardões, o Tribunal de Cristo. Segundo Tim Lahaye, somente as obras que suportarem o fogo do julgamento divino serão recompensadas (1 Co 3.14).
É importante ressaltar que no Tribunal de Cristo não haverá julgamento de pecados, os crentes somente receberão ou perderão recompensas. Contudo, esse será um momento de muito temor, pois as intenções dos corações dos homens serão reveladas diante de todos os crentes. Muitos fazem a obra de Deus por amor e obediência, de modo desinteressado. No entanto, alguns fazem a obra visando apenas lucro e fama, mas no Tribunal de Cristo tudo será revelado.
     3. Um momento de recompensa ou a perda delas. Alguns crentes pregaram a Cristo somente por inveja e porfia, mas outros anunciaram o Evangelho, fizeram uso dos seus dons e talentos, de boa vontade e por amor (Fp 1.15). Estes que pregam por porfia verão, no Tribunal de Cristo, suas obras serem queimadas e sofrerão perdas, quando do recebimento dos galardões.
Jesus ensinou a respeito da importância de fazermos qualquer tipo de ação, como por exemplo, orar, dar esmolas e jejuar em secreto, para que não venhamos perder o nosso galardão no Céu (Mt 6.1-21). Muitos praticam boas ações e realizam a obra do Senhor somente para serem reconhecidos pelos homens. Esses já “receberam” a sua recompensa aqui na Terra. Que venhamos servir ao Senhor de modo a garantirmos o recebimento do inteiro galardão (2 Jo 1.8).
No Tribunal de Cristo, haverá muitas surpresas, pois alguém que se achava grandemente usado por Deus e que era reconhecido pelos homens na Terra poderá ter suas obras reprovadas; e outro que não tinha nenhum tipo de reconhecimento e fez a obra do Senhor no anonimato, poderá ser grandemente honrado pelo Eterno.
 
II – O QUE ACONTECERÁ NO TRIBUNAL DE CRISTO
    1. A fidelidade ao Senhor será recompensada. A palavra usada por Paulo, no grego, para Tribunal de Cristo em 2 Coríntios 5.10 é bema. O bema era um lugar elevado, uma plataforma, utilizada por oradores (púlpito) e atletas (pódio) quando recebiam seus troféus. O bema também era utilizado pelos governantes em seus discursos e pelos juízes (At 12.21; 18.12-17). No Tribunal de Cristo, Jesus estará em uma posição elevada, superior e dali seus olhos podem contemplar tudo o que acontece e assim premiar os vencedores de forma justa. Não desanime, pois Jesus está vendo todo o seu trabalho, a sua fidelidade e, no momento certo, Ele vai lhe recompensar. Por isso, não desista!
    2. Um julgamento individual. Os crentes prestarão conta, individualmente, do uso que fizeram dos dons e talentos que receberam do Senhor. Todos os servos de Deus receberam, da parte do Senhor, algum tipo de talento, sendo que uns receberam mais e outros menos, mas todos receberam conforme suas habilidades (Mt 25.14-30). Na parábola dos talentos, narrada pelo Senhor Jesus, também vemos que os servos não receberam aquilo que eles não poderiam administrar. Tal fato nos mostra que se falharmos em nossas atribuições, não poderemos dar nenhum tipo de desculpas. Diante do Tribunal de Cristo, os crentes não poderão dizer que estavam sobrecarregados. Então, precisamos ter cuidado!
     3. A qualidade precederá a quantidade. Deus valoriza a maneira como o crente executa o seu trabalho. O Senhor não se impressiona com a quantidade, com os números. Ele deseja ver qualidade, pois a Palavra de Deus adverte a respeito daqueles que fazem o serviço de Deus de qualquer maneira: “Maldito aquele que fizer a obra do SENHOR relaxadamente!” (Jr 48.10a – NAA) Precisamos realizar a obra do Senhor, mas com excelência!
Temos visto um crescente aumento do chamado “marketing pessoal”, ou seja, os crentes querem ser conhecidos e que suas obras apareçam a todo o custo, mesmo que para isso usem de engano. Estes fazem da sua vida uma verdadeira “vitrine”, postando todas as suas ações nas redes sociais a fim de receberem muitas “curtidas” e aumentarem o número de seguidores. Deus sabe e conhece o coração do homem. Ninguém engana ao Senhor, por isso, as nossas ações serão provadas pelo fogo.
 
III – O QUE RECEBEREMOS NO TRIBUNAL DE CRISTO
    1. Recompensas eternas. Jesus nos ensinou que deveríamos ajuntar tesouros nos céus, “onde nem a traça e nem a ferrugem não consomem, e nem onde os ladrões não minam e roubam” (Mt 6.20). Com essa afirmação Ele estava mostrando qual deveria ser o nosso alvo neste mundo: os tesouros celestiais, ou seja, aquilo que é eterno e não efêmero.
Todo reconhecimento ou recompensa recebida aqui na Terra ficará aqui mesmo. Contudo, o que receberemos no Tribunal de Cristo não terá data de validade. Será que nós conseguimos entender a grandiosidade do que Deus tem preparado para nós? Aqueles que conseguem compreender essa verdade permanecem “firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor” (1 Co 15.58).
    2. Recompensas inimagináveis. O apóstolo Paulo nos mostra, no texto de 1 Coríntios 2.9, que não temos condições para imaginar ou compreender, o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. O Pai Celeste tem reservado uma recompensa para todos aqueles que são fiéis. Sabemos que neste mundo temos que enfrentar dores, sofrimentos, tribulações, mas um dia tudo isso terá um fim. Se você está enfrentando uma perda, uma decepção, uma enfermidade ou qualquer tipo de sofrimento, não desanime.
Permaneça firme em Jesus Cristo! Não deixe a Casa de Deus, não pare de orar, de jejuar e de buscar ao Senhor, pois em breve “[…] Deus Limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas” (Ap 21.4). Continue com os seus olhos voltados para o Cordeiro de Deus.
     3. Recompensas imerecidas. Os galardões que receberemos no Tribunal de Cristo são frutos do que fizemos com os nossos talentos: existe uma relação com as decisões que tomamos e com as escolhas que fizemos. Contundo, não podemos nos esquecer que eles também são consequência da graça divina, “porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade” (Fp 2.13).
As recompensas serão dadas em decorrência da graça, aos servos que foram “fiéis no pouco”, a cada um conforme as suas obras (1 Co 3.13). Na parábola dos trabalhadores da vinha, essa generosidade divina é mencionada por Jesus, ao responder aos que não acharam justa a recompensa dos obreiros da última hora: “Ou não me é lícito fazer o que quiser do que é meu?” (Mt 20.15).
 
SUBSÍDIO
“As Escrituras ensinam que todos os membros da raça humana são responsáveis perante Deus (Jr 17.10: 32.19). Deus julgará tanto crentes quanto ímpios. O julgamento dos ímpios será diante do Grande Trono Branco — um evento descrito em Apocalipse 20.15, o qual ocorre após o reino milenial de Cristo. Este é o último julgamento antes da eternidade futura. Em 2 Coríntios 5.10, Paulo fala sobre o julgamento de todos os crentes: ‘Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal’.
O fato de todos serem julgados demonstrará a justiça de Deus perante todas as criaturas. A salvação de alguns será a maior demonstração da graça de Deus que o mundo já viu. O julgamento dos ímpios ratificará seu desprezo pela salvação oferecida por Deus em seu Filho, resultando em condenação eterna. O julgamento dos justos confirmará a segurança de cada um em Cristo e definirá recompensas eternas. O julgamento dos iníquos levará a um sofrimento proporcional à sua iniquidade (Mt 10.15:11.23,24). O julgamento dos justos levará a recompensas maiores ou menores, em proporção à fidelidade de cada um (Lc 19.11-27). Os ímpios comparecerão perante o Grande Trono Branco e os crentes comparecerão perante o Tribunal de Cristo” (LAHAYE, Tim (Ed.). Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2008, p. 462).
 
CONCLUSÃO
O Senhor é bom e recompensará todos aqueles que trabalharam na sua seara por amor. Todos os nossos esforços, no serviço do Mestre, um dia serão recompensados. Talvez você esteja enfrentando muitas barreiras, muitas dificuldades que querem fazê-Lo abandonar a obra do Senhor. Mas não desista! Em Jesus Cristo você encontrará forças para suportar as aflições do nosso tempo. Vai valer a pena tudo o que você tem feito, 1 todo o seu trabalho e esforço.
 
HORA DA REVISÃO
 
1. Quem vai participar do Tribunal de Cristo ?
Todos os crentes em Jesus Cristo
 
2. Quando se dará o Tribunal de Cristo ? 
Segundo a Declaração de Fé das Assembleia de Deus o Tribunal de Cristo se dará após o Arrebatamento da igreja.
 
3. Segundo a Lição, o que é o Tribunal de Cristo?
 É o julgamento individual dos crentes pelo uso que fez dos dons e talentos recebidos de Deus
 
4. Qual a palavra que Paulo usou para o tribunal de Cristo em 2 Coríntios 5.10?
 Bema. Plataforma usada pelos governantes e juízes no discurso
 
5. O que receberemos no tribunal de Cristo? 
Receberemos os galardões

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *