4º Trimestre de 2007

 

Data: 25 de Novembro de 2007

TEXTO ÁUREO

“Para que se multipliquem os vossos dias e os dias de vossos filhos na terra que o SENHOR jurou a vossos pais dar-lhes, como os dias dos céus sobre a terra” (Dt 11.21).

VERDADE PRÁTICA

A promessa de um lar feliz permite à família cristã refletir a bênção de Deus para a sua vizinhança.

LEITURA DIÁRIA

Segunda – Rt 1.9; Dt 22.8

O lar como habitação protegida e segura

Terça – Sl 68.6

O lar como habitação da família unida

Quarta – Sl 113.9

O lar abençoado com filhos

Quinta – Pv 3.33

O lar como habitação da justiça

Sexta – Dt 11.18-21

O lar como habitação da Palavra de Deus

Sábado – Dt 7.26

O lar como habitação da santidade

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Deuteronômio 11.18-21; Efésios 6.1-4.

Deuteronômio 11

18 – Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma, e atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por testeiras entre os vossos olhos,

19 – e ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te;

20 – e escreve-as nos umbrais de tua casa e nas tuas portas,

21 – para que se multipliquem os vossos dias e os dias de vossos filhos na terra que o SENHOR jurou a vossos pais dar-lhes, como os dias dos céus sobre a terra.

Efésios 6

1 – Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo.

2 – Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa,

3 – para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra,

4 – E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.

INTERAÇÃO

Professor, nesta lição, nossos alunos estudarão as promessas divinas para o lar Você os conhece a ponto de ministrar a lição conforme as necessidades de cada um? Ore a favor dos seus alunos. Interceda nominalmente por eles. Em oração, apresente a Deus os familiares de seus educandos. Aliás, você os conhece? Sabe o nome dos irmãos e pais de seus alunos? Ministre esta lição cônscio de que Deus ouviu as suas intercessões a favor de sua classe. Deus o abençoe!

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:

Descrever o lar como promessa de Deus.
Explicar os princípios bíblicos para um lar feliz.
Anelar pelas bênçãos que acompanham um lar cristão.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor, as lições são elaboradas para dois grupos etários: os jovens (18-24 anos) e os adultos (25 anos em diante). Estes dois grupos apresentam características mentais, sociais, emocionais e espirituais específicas, mas interdependentes. Por esta razão, resguardando as especificidades individuais, certos métodos aplicam-se satisfatoriamente a esses dois grupos enquanto outros não. Com jovens e adultos, em função do aprendizado se realizar principalmente por meio da maturidade cognitiva, você deve usar os métodos de raciocínio (indutivo e dedutivo). Porém, não se limite apenas a estes. Você pode explorar o estudo de casos e os métodos de exposição oral (aula expositiva, perguntas e respostas, debates). Procure conhecer os mais efetivos métodos, a fim de que seus alunos aprendam de modo didático e crítico.

COMENTÁRIO

introdução

Palavra Chave

Lar: Ambiente que enseja aconchego, descanso, paz, alegria e segurança para a família.

O lar não é apenas um lugar em que a família habita. Mas um ambiente de aconchego, descanso, paz, alegria e segurança, com a presença providente e protetora de Deus. Muitos vivem sob o mesmo teto, mas, infelizmente, as relações estão despedaçadas, a convivência já não é pacífica e aquele espaço deixa de ser um lar para transformar-se numa praça de guerra. No entanto, se estamos dispostos, toda a família, a cumprir o que ensina a Bíblia, temos de Deus a promessa de um lar feliz.

I. O LAR FELIZ COMO PROMESSA DE DEUS

1. O lar constituído por Deus. Ao criar a primeira família, Deus constituiu, nos limites do Jardim do Éden, o seu espaço de habitação (Gn 2.7-15), o lar em que os primeiros cônjuges viveriam um para o outro, teriam filhos e juntos desfrutariam de tudo quanto Deus lhes preparara. Era um lugar de bênçãos que cumpriria as verdadeiras funções do lar, como descrito na introdução.

Esse foi e continua sendo o propósito de Deus para a família. Esses desígnios foram frustrados por aquele primeiro casal ter dado ouvidos à voz maliciosa e enganosa da serpente ao invés de obedecer a Deus. Expulsos do Jardim do Éden, Adão e Eva enfrentaram conseqüências gravíssimas para todos, em razão da incredulidade, da inveja, da porfia e do ódio serem também agora características da raça humana (Gn 4.1-8).

2. O lar como promessa de Deus. Embora o pecado tenha trazido essas desastrosas conseqüências sobre a família, a promessa de um lar feliz continua sendo o propósito de Deus para o homem, enquanto na terra (Pv 3.33; Sl 128). Deus quer que os casais tenham vida harmoniosa, que amem um ao outro, pois foram criados para o amor mútuo (Gn 2.24), e façam do seu lar um centro de adoração ao Senhor em que os filhos cresçam num ambiente verdadeiramente cristão.

Esse ideal é visto no modelo de casa que Deus ordenou às famílias de Israel (Dt 22.8). Ela deveria dispor de um parapeito no terraço para evitar a queda e conseqüentemente a morte de alguém. Era uma medida preventiva com o propósito de resguardar a vida das pessoas que estivessem na casa. Esta rica lição aponta para a função do lar em seu papel social, moral e espiritual. Isso implica que a boa formação de qualquer pessoa, em todos os aspectos, começa em lares bem estruturados na Palavra de Deus e que tenham “parapeitos” bem construídos (Pv 24.3; Jr 22.13).

SINOPSE DO TÓPICO (I)

O primeiro lar foi constituído por Deus no Éden. Embora o pecado tenha afetado a harmonia familiar, a promessa divina para um lar feliz permanece firme.

II. COMO OBTER UM LAR FELIZ

1. Pelo apreço e obediência à Palavra de Deus. Esses “parapeitos” são construídos mediante o apego à Palavra. Ela deve estar firmemente plantada no coração e na alma dos componentes da família (v.18). A Bíblia deve ser ensinada no lar e nele prevalecer (vv.19,20).

As Escrituras entre o povo de Israel deveria estar atada à mão, como testeira entre os olhos, sendo ensinada quando estivessem assentados em casa, andando pelo caminho, ao levantarem e ao deitarem, além de estar escrita nos umbrais das portas. Isso vai muito além do sentido literal e ritualístico que hoje os judeus ortodoxos dão ao texto, como os fariseus da época de Jesus, com os seus filactérios presos na testa e nos braços (Mt 23.5) e o mezuzah (trechos da lei divina) fixado nos umbrais da casa. Isso não era simplesmente um rito no judaísmo, mas um meio visível e prático de enfatizar que a Palavra de Deus era a fonte da felicidade dos lares israelitas. Ainda hoje esse é o desejo de Deus para as famílias cristãs em todo o mundo.

2. Pela prática dos princípios da Palavra de Deus. A promessa de um lar feliz passa não só pelo ensino, mas, também, pela prática dos princípios da Palavra de Deus no seio da família (Tg 1.22-26). A deterioração que hoje atinge muitas famílias cristãs decorre basicamente da não observância dessa prescrição. O mundo cada vez mais dominado pelo Maligno exerce tão forte pressão contra os valores familiares, consoantes à Bíblia Sagrada, que só famílias com raízes aprofundadas na Palavra e dependentes do Espírito, resistem aos ventos da relativização e do rebaixamento moral que ocorre em toda parte e em todos os sentidos, como sinal do fim dos tempos (1 Jo 4.3).

Quais são alguns desses princípios, para muitos já ultrapassados, que a Bíblia ensina e que trazem felicidade ao lar? a) evitar o jugo desigual (2 Co 6.14-16); b) manter a fidelidade mútua (Ml 2.14; Hb 13.4); c) manter o respeito entre os cônjuges (1 Co 7.1-5); d) viver o mútuo companheirismo (Gn 2.18), desfrutar de afeto recíproco (Ec 9.9); e) proteger à família (Dt 22.8); f) educar e tratar os filhos com respeito (Dt 11.19; Ef 6.4), e g) os filhos devem obedecer aos pais, “no Senhor” (Ef 6.1,2; Dt 11.19; 5.16).

Praticar a Palavra de Deus e viver os seus princípios para a vida em família é o caminho para termos um lar feliz.

SINOPSE DO TÓPICO (II)

Um lar feliz se obtém mediante o apego e prática dos princípios exarados na Palavra de Deus.

III. BÊNÇÃOS QUE ACOMPANHAM UM LAR FELIZ

1. A bênção da longevidade. A longevidade é uma das bênçãos que acompanham a promessa de um lar feliz. A Bíblia assegura isso como resultado da obediência aos pais, qualificada como o primeiro mandamento com promessa, tal qual aparece reiteradamente em Deuteronômio 4.9,10; 6.1-9; 11.18-21; 31.12,13; e Efésios 6.1-4. Muitas vidas acabam sendo ceifadas na flor da idade em virtude da desobediência ou de os pais não terem sido capazes de plantar no coração de seus filhos a semente da Palavra (Pv 20.7; 22.6; Gn 18.19). Lembremo-nos de que os filhos são o nosso melhor investimento.

2. A bênção da terceira idade realizada. Outra bendita bênção que acompanha um lar feliz é a pessoa chegar realizada à avançada idade. Boas escolhas na juventude repercutem por toda a vida, bem como as más escolhas (Ec 12.1-7). É o princípio da semeadura e da colheita (Gl 6.7-9). Uma velhice frustrada é, geralmente, fruto de má semeadura na época áurea da vida. Por outro lado, uma velhice feliz, com os filhos bem encaminhados e, sobretudo, salvos e servindo a Deus, resulta de decisões maduras em tempo oportuno.

3. A bênção para as próximas gerações. A bênção de um lar feliz acompanha até mesmo as gerações seguintes (Êx 20.6; Dt 7.9). A melhor herança legada aos que virão depois de nós, até que Jesus venha, não são primeiramente as riquezas materiais. Mas o exemplo de fidelidade a Deus, à família, segundo os padrões bíblicos e a nossa invicta fé no Senhor Jesus. O que mais a nossa igreja e a nossa vizinhança precisa é de famílias que pratiquem o cristianismo bíblico e que demonstrem em sua comunidade o modelo de lar que o Senhor almeja para todos.

SINOPSE DO TÓPICO (III)

As prestimosas dádivas que acompanham um lar feliz são: a longevidade, a terceira idade realizada e as bênçãos futuras para os descendentes.

CONCLUSÃO

Como vimos, nesta lição, um lar feliz é possível, segundo a promessa da Palavra de Deus à família, mesmo em meio às turbulências da vida moderna. Podemos fazer do lugar em que habitamos, com a ajuda de Deus, um abrigo de paz contra as tempestades que nos cercam, onde pais e filhos possam dar-se as mãos numa vida de permanente celebração da glória de Deus e alcançarem, por fim, uma velhice feliz e vitoriosa, como veremos na próxima lição.

VOCABULÁRIO

Aconchego: Comodidade, conforto, agasalho.
Desígnio: Intento, intenção, plano, projeto, propósito.
Parapeito: Muro ou parede que se eleva à altura do peito ou pouco menos.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BENTHO, E. C. A família no Antigo Testamento: história e sociologia. RJ: CPAD, 2006.
CRUZ, E. Amor e disciplina para criar filhos felizes. RJ: CPAD, 2006.

EXERCÍCIOS

1. Descreva o que Deus constituiu no Jardim do Éden.

R. O lar em que os primeiros cônjuges viveriam um para o outro, teriam filhos e juntos desfrutariam de tudo quanto Deus lhes preparara.

2. Apesar do pecado, qual a promessa de Deus para o homem?

R. A promessa de um lar feliz (Pv 3.33; Sl 128).

3. Como o crente pode obter um lar feliz?

R. Um lar feliz se obtém mediante o apego e prática dos princípios exarados na Palavra de Deus.

4. Cite três princípios bíblicos que trazem felicidade ao lar.

R. a) evitar o jugo desigual (2 Co 6.14-16); b) manter a fidelidade mútua (Ml 2.14; Hb 13.4); c) manter o respeito entre os cônjuges (1 Co 7.1-5).

5. Cite três bênçãos que acompanham um lar feliz.

R. A bênção da longevidade, da terceira idade realizada e a bênção para as próximas gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *