UMA ABORDAGEM À LUZ DA BÍBLIA

 

 

Nova Era, Este assunto está se tornando cada vez mais popular, tanto em jornais e revistas, como em programas de televisão e conferências. Uma nova era? Sim, a humanidade a deseja muito, pois a “velha era” na qual vivemos apresenta-se cada vez mais obscura. Em dezembro de 1986, foi publicado um folheto entitulado “Meditação para a Cura do Mundo”. Cura para o nosso mundo doente… Não é exatamente isto o que todos desejam? Evidentemente nós, os cristãos, sabemos que a cura pode vir somente do Próprio Deus, que criou o mundo e o salvou através de Seu Filho. Aparentemente, aquela meditação começava biblicamente:

 

“No principio… No principio Deus… No principio criou Deus os céus e a terra, e disse: Haja luz; e houve luz.” Porém, continuava em seguida: “Agora é o tempo do novo principio… Que a humanidade volte à sua filiação divina… A cura já ocorreu e o mundo voltou à ordem. Este é o inicio da paz no mundo e da boa vontade entre todos, pois o amor flui de cada coração, em cada alma há o perdão, e todos os corações e mentes estão unidos numa perfeita compreensão. Isto está consumado, e assim é.”.

 

Uma carta acompanhava esta meditação e acrescentava entre outras coisas: “Que possibilidades estão se abrindo. Que maravilha estarmos unidos mundialmente, emitindo luz, amor, pensamentos de paz para todo o mundo, para cada um, para todos, e para tudo que existe em Deus.” E o remetente do folheto adicionou: “Por favor, ore conosco para que o Espírito de Jesus Cristo possa atuar poderosamente.”

 

Será isto, contudo, algo em que o Espírito de Jesus Cristo possa realmente vir a atuar poderosamente? O que há por detrás disto tudo? Como parte de um evento conhecido como “Dia da Cura Mundial” ou “Instante de Cooperação Mundial”, esta meditação foi realizada simultaneamente por grupos e centros da Nova Era, em todo o mundo, ao meio-dia (horário do Meridiano de Greenwich) de 31 de dezembro de 1986[ a fim de fortalecerem o “campo de força”. Entre outras coisas, o autor da meditação declarava: “Eu sou co-criador com Deus, e o novo céu está chegando porque a boa vontade de Deus é expressa através de mim.., é verdade, sou o Cristo de Deus,.., porque Deus é tudo, e tudo é Deus… A essência pura de um amor incondicional… Eu o vejo irradiando, como luz dourada, do centro do meu ser,,, Sou a luz do mundo… Da luz do mundo responde agora a única presença e força do Universo,.. Vejo agora a salvação do planeta diante dos meus olhos, porque todas as idéias falsas sobre a fé e todas as visões equivocas estão dissolvidas…”

 

Estas poucas amostras de textos da Nova Era já nos deixam sentir claramente, apesar de toda roupagem cristã, quão grande sedução está em ação neste movimento.

 

 

 

O QUE É A NOVA ERA?

 

Nova Era – desde l984 esta expressão tem aparecido cada vez mais freqüentemente. Preocupado com este fato porque sentia que este movimento era uma grande sedução para os últimos tempos.

 

Porém, senti-me estimulado a analisar ainda mais este fenômeno, porque esta sedução começava então a avançar a passos gigantescos. Continuam chegando novas informações sobre este assunto, provenientes dos diversos países, nos quais tenho amigos . Contudo, as idéias do Movimento Nova Era são tão ramificadas que nas próximas páginas poderão ser destacadas apenas os pontos principais. Constance Cumbey, em seu livro “The Hidden Dangers of the Rainbow” (“Os Perigos Ocultos do arco-íris”), o qual citarei freqüentemente neste texto, nos dá boas informações sobre os fundamentos e perigos do Movimento Nova Era.

 

A NATUREZA DO MOVIMENTO NOVA ERA

 

O movimento Nova Era está se expandindo poderosamente. Na Alemanha Ocidental talvez já tenha em torno de 500.000 adeptos, além dos incalculáveis simpatizantes. O movimento se compõe de milhares e milhares de organizações que cooperam com ele, estendendo-se pelo mundo como urna rede. O seu objetivo principal e o segredo de sua “unidade na diversidade” é a instituição de uma nova ordem mundial, a qual deverá ser caracterizada pela “consciência de grupo” e pelo “espírito de cooperação” (“sinergia”).

 

A base do sistema de idéias deste movimento é a fé num “Governo Interno” do nosso planeta, através de uma hierarquia de seres espirituais ou supostos “mestres da sabedoria”, os quais, na verdade, são demônios.

 

No Movimento Nova Era realiza-se uma síntese de religiões orientais, gnose e espiritismo, baseada em doutrinas esotéricas (secretas), as quais são comunicados através de mensagens de demônios. Portanto, é óbvio que são integradas também, todas as variações de ocultismo, como clarividência, astrologia, hipnose, ufologia, prática de ioga, etc., além de uma renascença da feitiçaria, reencarnação, misticismo e panteísmo. Deste modo, na pretendida nova ordem mundial da Nova Era, já não há mais lugar pala o Deus dos cristãos. Em Seu lugar, Lúcifer deverá ser entronizado. A força propulsora do Movimento Nova Era, em última análise, nada mais é do que o desejo do próprio Lúcifer de ser adorado,

 

A HISTÓRIA DO MOVIMENTO NOVA ERA

 

As raízes do Movimento Nova Era originam-se na fundação da Sociedade Teosófica em 1875, em Nova York, pela russa Helena Petrovna Blavatsky, Uma das doutrinas básicas da teosofia ensina que todas as religiões têm “verdades comuns”, as quais transcendem todas as diferenças. Os adeptos da Sociedade Teosófica acreditavam na existência de ” mestres “, os quais seriam seres espirituais ou homens especialmente favorecidos pelo destino e que haviam ” evoluído ” mais do que a grande massa, isto é, os que haviam se tornado especialmente “iluminados”.

 

A terceira presidente, Alice Bailey (1880-1949), uma inglesa que emigrou para os EUA,

estabeleceu o verdadeiro alicerce para o Movimento Nova Era e é reconhecida como sua suma sacerdotisa. Como médium espírita, recebia mensagens de um assim-chamado “mestre da sabedoria”, o tibetano Djawal Khul. Estas mensagens, as quais este demônio lhe transmitia através de escrita automática, foram publicadas em numerosos livros, como doutrina secreta, e constituíam o “Plano”, o qual até hoje, para o Movimento Nova Era, é determinante e obrigatório.

 

A REVELAÇÃO AO PÚBLICO

 

Conforme ordens secretas, o movimento deveria permanecer completamente clandestino até 1975. A partir daquele ano, a ordem era de se trazer à luz do público o “Plano” para a “Nova Ordem Mundial” e as suas características. Agora as doutrinas da “Nova Era” deveriam ser divulgadas mundialmente, juntamente com a anunciação de um “Cristo da Nova Era”, usando-se todos os meios de comunicação disponíveis. E foi exatamente isto o que aconteceu. Os primeiros passos estratégicos consistiam em se ganhar um grande circulo de simpatizantes através de atividades pacifistas e anti-militares. A próxima etapa era “uma critica cética e destrutiva de religiões que defendam a idéia da imortalidade pessoal”.

 

Os programas dos grupos Nova Era, que à primeira vista têm assuntos sobre um estilo de vida saudável, foram aceitos na economia e em todas as camadas sociais, até mesmo em alguns círculos cristãos. Eles contém, normalmente, os seguintes itens, os quais, no fundo, são diversas formas de técnicas orientais de ocultismo: meditação (ioga e terapias de relaxamento), hipnose, cura psíquica (visualização e “pensamento positivo”). Estas duas

 

últimas partem da hipótese de que o homem converte em vida o que ele pensa, isto é, que o subconsciente transforma em realidade os nossos pensamentos e desejos. Especialmente o “pensamento positivo” é freqüentemente praticado e até mesmo baseado em versículos bíblicos e denominado como “fé”, apesar da premissa anti-bíblica de que a força básica de qualquer homem seja boa.

 

As diversas e amplas ofertas do Movimento Nova Era procedem ainda de outras fontes. Deste modo, especialmente nos setores de educação e aconselhamento é possível encontrarmos muitas coisas com raízes na antroposofia de Rudolf Steiner, por exemplo.

 

O Movimento Nova Era é capaz de popularizar, como atualidade, interesses públicos para, em seguida, usar estes mesmos interesses para influenciar sistematicamente a nossa sociedade. É o caso por exemplo da educação “holística” (global), de todas as nuanças da meditação e do treinamento psicológico, da medicina “holística”, das lojas de produtos naturais e saudáveis, da ecologia, inclusive a proteção do meio ambiente e dos animais, de campanhas de desarmamento, de uma nova ciência de gerenciamento com cursos para lideres da indústria e da economia, de projetos contra a fome e de outros projetos caritativos.

 

A penetração profunda da ideologia Nova Era no público deu-se, principalmente, devido à obra de Marilyn Ferguson “The Aquarian Conspiracy” (“A Conspiração Aquariana”), a qual pede ser considerada, anualmente, como o “livro de culto” do Movimento Nova Era. Neste livro, a “era prometida”, com as alegrias dos “estados de consciência alterados”, é apregoada com entusiasmo e o Plano Nova Era é propagado mundialmente.

 

Outras doutrinas do Movimento Nova Era encontram-se nos livros do físico austríaco Fritjof Capra, o qual reside na Califórnia , especialmente no livro “The Turning Point” (“O Ponto de Mutação”), publicado em 1982. Até mesmo as crianças e os jovens são influenciados pelas idéias da Nova Era, entre outras coisas pela assim-chamada “onda de fantasia”, com seus filmes, vídeos, fitas cassetes, revistas cômicas, livros, jogos e brinquedos. Sete dos dez filmes mais bem sucedidos na história do cinema pertencem ao gênero “fantasia”. Em primeiro lugar encontra-se o filme “E.T.”, o qual deu inicio a todo um novo culto da juventude, e, em segundo lugar, o filme “Star Wars” (“Guerra nas Estrelas”). Setenta e cinco porcento dos sucessos de bilheteria têm temas de fantasia. Livros de fantasia são best-sellers e têm tiragens de milhões de exemplares. Do gênero “fantasia”, já existem centenas de títulos, e em quase todos os livros é apresentada alguma forma de ocultismo, como: invocação aos mortos, esconjuração de espíritos, clarividência, levitação de objetos através do poder da mente, etc. Feiticeiros, bruxas

e mágicos têm um papel importante. Cinturões mágicos, espadas mágicas e amuletos caracterizam o mundo da geração jovem. Sob a classificação geral de “esotéricos”, oferecem-se, nas livrarias, livros de ocultismo com instruções claras sobre como se entrar em contato com forças sobrenaturais. E nos “centros psíquicos” das nossas cidades, cada vez mais freqüentes, é possível experimentar-se estas “viagens a outros mundos”, sob instrução.

 

A música, evidentemente como um dos meios modernos mais comuns de se influenciar as massas, é usada pelo Movimento Nova Era para as suas finalidades. Alice Bailey já dera instruções para a ‘terapia musical”, como parte da preparação para a Nova Era. A música especial da Nova Era, como um novo estilo de música recreativa, já conquistou o mercado de discos, e a massa de adeptos cresce constantemente.

 

Organizações importantes, ativas mundialmente, também têm ligações com o Movimento Nova Era, como por exemplo a ONU, a UNESCO (Organização Educacional, Científica e Cultural da ONU), o Conselho Ecumênico Mundial das Igrejas, o Clube de Roma, a Fundação Rockefeller, a Fundação Ford, a Comissão Trilateral, o Grupo Bilderberg, a Maçonaria, e, à frente, a Illuminati (os iluministas). Personalidades importantes como Roberf Muller, Secretário-Geral Adjunto e Secretário do Consélho Económico e Social da ONU são alivos no sentido de alcançarem os objetivos do Movimento Nova Era.

 

 

 

 

A FILOSOFIA DA NOVA ERA

 

Para se alcançar os objetivos deste “mundo novo e perfeito”, conforme a filosofia Nova Era, os paradigmas, isto é, os padrões de pensamento existentes têm de ser mudados. O pensamento analítico, que corresponde à visão mecanística e linear do mundo, deverá ser substituido por uma nova visão “holística” e sistemática: todas as coisas são interdependentes e, portanto, precisam ser observadas “holísticamente” (“globalmente”). Cada indivíduo sente-se como uma pane da natureza e de todo o cosmo – um microcosmo dentro do macrocosmo. O pensamento racional, com base na análise e na critica e que é o fundamento do método científico, deverá ser substituido pelo pensamento sintético e pelo conhecimento intuitivo, o qual se baseia em experiências não racionais.

 

O objetivo da filosofia Nova Era é reconciliar tacos os opostos: a ciência e o ocultismo são colocados no mesmo nível, todos os valores éticos desmoronam-se, o bem e o mal já não mais existem. Tudo é uma coisa só. Deste ponto de vista, entende-se também a tendência à síntese das religiões.

 

Para os adeptos da Nova Era, a meta suprema do homem é encontrar a sua felicidade. Antigamente, o mais importante era a eficiência ou capacidade do homem em contribuir para a sociedade. Agora, no entanto, a ênfase principal é em sua satisfação pessoal e em seu sucesso próprio. Portanto, o medo de acontecimentos apocalípticos futuros é transformado em escapismo a uma “sociedade mundial utópica e sem tensões”.

 

0S OBJETIVOS E PLANOS DO MOVIMENTO NOVA ERA

 

O “Plano”, o qual foi transmitido a Alice Bailey através de citados mediúnicos, consiste do estabelecimento de uma Nova Ordem Mundial, de um Novo Governo Mundial e de uma Nova Religião Mundial. O objetivo político principal do movimento é o domínio do mundo. “A dissolução ou destruição de nações individuais, no interesse da paz e da conservação da humanidade”, é propagada abertamente.

 

No caminho para o domínio do mundo são fixados numerosos objetivos intermediários

(políticos, sociais e econômicos), como por exemplo:

 

  • um sistema universal de cartões de crédito
  • uma central mundial para a distribuição de alimentos, a qual controlaria todo
  • abastecimento de alimentos à humanidade.
  • um sistema de impostos mundialmente unificado
  • um serviço militar obrigatório em escala mundial (apesar das idéias pacifistas!).

 

Quando em 1975 o movimento se tornou público, destes objetivos desenvolveram-se

programas detalhados para os grupos Nova Era, como:

 

  • criação de um sistema econômico mundial
  • entrega das propriedades privadas nos setores de crédito, transporte e de produção de
  • gêneros de primeira necessidade a um diretório mundial
  • reconhecimento da necessidade de submissão a um controle mundial com relação a
  • assuntos biológicos, como a densidade populacional e os serviços de saúde.
  • garantia mundial de um mínimo de liberdade e bem-estar
  • obrigação de se subordinar a vida pessoal aos objetivos de um diretório mundial

 

Usando palavras lisonjeiras, o movimento declara-se partidário da paz e do amor, e por isto muitos dos seus adeptos tornaram-se cegos aos verdadeiros objetivos do movimento. Começaram até mesmo a apoiar o seguinte:

 

  • Arianismo, isto é, o domínio da raça ocidental. Como no tempo de Hitler, isto se relaciona ao anti-semitismo
  • iniciação planetária em massa (“iniciação luciférica”, isto é, consagração dos homens a Lúcifer)
  • ações de purificação, isto é, a exterminação de todos os que não concordam com estes objetivos
  • abono e inseminação artificial
  • limitação forçada do número de filhos
  • controle genético
  • eutanásia (antecipação da morte de doentes, inválidos e velhos), transformando-se o momento da morte em culto, em experiência eufórica, e numa passagem para novas formas de existência.

 

A ERA DE AQUÁRIO

 

Estes objetivos do Movimento Nova Era deverão ser alcançados durante a assim-chamada “Era do Aquário”, a qual o Movimento Nova Era pretende introduzir e para a qual aquela meditação de 31 de dezembro de 1986 deveria ser um “inicio coletivo”. A definição “Era do Aquário” é proveniente da astrologia. A transposição puramente astronômica do equinócio vernal (ponto de primavera do Sol), o qual em aproximadamente 2.000 anos percorre uma nova constelação do zodíaco, foi supersticiosamente interpretada pela astrologia como sendo decisiva para o destino do nosso planeta. Na passagem deste milênio, o ponto de primavera do Sol passará da constelação de Peixes para a de Aquário. Alguns acham que esta transposição já aconteceu em 1962. O peixe como símbolo da fé em Cristo nos primeiros séculos cristãos, era um símbolo de identificação muito usado pelos cristãos. Por isso, os adeptos da Nova Era afirmam que, com a transição do signo do zodíaco de Peixes, terminará também a era cristã.

 

Conforme a doutrina Nova Era, o aquário derramará água sobre o mundo para simbolizar a vinda de um novo espírito. Este espírito conduzirá os homens da Nova Era a uma “expansão da consciência, com a ajuda da meditação, ioga, psicotécnicas, etc., e esta aspirada “iluminação” lhes capacitará viverem uma vida “sem dificuldades e problemas”. ‘

 

A RELIGIÃO NOVA ERA

 

O Movimento Nova Era não tem apenas objetivos políticos e econômicos, mas é também uma religião. Assim sendo, dispõe de suas próprias “escrituras sagradas”, orações e mantras, como também de centros espirituais próprios como a Comunidade Findhorn, na Escócia (fundada em 1962) e o instituto Esalen, na Califórnia, EUA. Centros semelhantes estão surgindo rapidamente em vários países. Na religião Nova Era encontramos experiências semelhantes ao novo nascimento, as quais, no entanto, têm um conteúdo completamente diferente do novo nascimento cristão. Encontramos também leis e mandamentos espirituais, sacerdotes e gurus, um “Messias” proclamado, bem como profetas e pessoas com forças sobrenaturais, capazes de fazerem “grandes sinais e maravilhas .

 

O movimento proclama mundialmente que o homem é Deus e que “criou a Deus conforme sua própria imagem.” De acordo com a doutrina de que “tudo é uma coisa só”, o homem é considerado pane da divindade, da “consciência cósmica”, e da “força”. Ele tem apenas que descobrir e desenvolver sua divindade através da expansão de sua consciência, mediante a meditação, a ioga, etc. Em última análise, o caminho do homem nada mais é do que um caminho para a sua divinização. Afirma-se até que o homem possa ser absorvido completamente pelo espírito do Deus da “força” ou do “poder”. Os ocultistas do Movimento Nova Era acreditam que esta força neutra considerada como “Deus” possa ser manipulada para o bem ou para o mal, e por isto estão muito interessados em aprenderem as práticas relativas a tal manipulação.

 

A Nova Era nega que a morte seja definitiva. Ensina-se a idéia da reencarnação continua, a qual procede do hinduísmo e do budismo. De acordo com esta doutrina, o homem não morre verdadeiramente, porém renasce em novos ciclos de vida. A forma da reencarnação depende da vida anterior que o indivíduo teve. Esta lei automática chamada Carma domina o ciclo das novas encarnações até que o indivíduo tenha se desenvolvido a um tal nível de “perfeição” que ele possa se dissolver no Nirvana e a sua existência se extinguir.

 

O Movimento Nova Era ensina claramente que o homem pode salvar a si mesmo, encontrando sua verdadeira identidade através de uma expansão da consciência. No centro da doutrina espiritual Nova Era encontramos, portanto, a fé no homem e a fé nas forças que o homem puder achar no cosmo que abrange a tudo. Quando o homem “quer ser igual a Deus”, é claro, que isto abre as portas a Lúcifer, o qual o Movimento Nova Era chega até mesmo a adorar, Ele tem um papel importante na Nova Religião Mundial pretendida pelo movimento. David Spangler, um dos principais lideres do Movimento Nova Era, que em 1970 se uniu à “Findhom Community” na Escócia, e que durante 3 anos foi co-diretor desta comunidade, escreveu em 1978, num dos seus numerosos livros: “Lúcifer está agindo em todos nós a fim de nos levar a um estado de perfeição. Quando entrarmos numa nova era, a era da perfeição do ser humano, cada um de nós, de uma maneira ou de outra, chegará ao ponto que chamo de iniciação Luciférica’ (consagração a Lúcifer). Este é o portão especial, pelo qual o indivíduo tem de passar para chegar plenamente à presença de sua luz e sua perfeição.” Spangler, que regularmente estabelecia contatos com demônios, também declarou publicamente que a verdadeira luz de Findhom era a luz de Lúcifer, o qual deveria também iluminar o mundo.

 

O centro da planejada Nova Religião Mundial é a iniciação ou consagração, a qual foi denominada abertamente como “luciférica”, não apenas por David Spangler, mas também previamente nas obras de Helena Blavatsky e Alice Bailey. Diversos ( líderes do movimento têm tentado entronizar a Lúcifer. Alice Bailey dizia que Lúcifer era o dono e senhor da humanidade. De qualquer maneira, ele é a luz mestra do atual Movimento Nova Era.

 

Além disso, os “mestres da sabedoria”, os espíritos dos antepassados e os espíritos da natureza fazem pane das fontes espirituais da Religião Nova Era, além de muitos deuses e deusas pagãos que foram retirados do esquecimento. Existem adeptos do Movimento Nova Era que adoram a Pan, Buda, Shiva, além de alguns novos deuses criados por eles. A bruxaria também pode ser considerada como uma coluna do Movimento Nova Era. Assim, esta “religião” recorre a todas as fontes do ocultismo que sempre foram conhecidas pela humanidade.

 

Porém, tudo isto foi claramente proibido por Deus, conforme está escrito em Deuteronômio 18:10-12: “Não se achará entre ti .., nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os monos, pais todo aquele que faz tal cousa é abominação ao Senhor…” Portanto, torna-se bem claro que esta Nova Ordem Mundial e este Novo Governo Mundial, dos quais falam os adeptos do Movimento Nova Era, são completamente anticristãos, até o ponto de eles desejarem abolir as leis e símbolos cristãos e substituírem as festas cristãs par festas pagãs.

 

Uma parte essencial da Religião Mundial da Nova Era é o uso de cenas “psico-técnicas”. _Como já foi mencionado, nos programas dos grupos Nova Era são usados, por exemplo, a meditação, a ioga, o Zen, a hipnose, a psicologia transpessoal e o pensamento positivo. Em várias instituições públicas dos Estados Unidos, o Movimento Nova Era já conseguiu introduzir programas semelhantes. Constance Cumbey relata até o caso em que

 

algumas pessoas que se atreveram a se opor à aplicação de tais terapias foram transferidas ou demitidas.

 

As drogas também são um meio para que as pessoas se abram para a doutrina Nova Era. Nos Estados Unidos, os militantes do movimento propagaram as drogas que alteram a mente, como por exemplo o LSD, e ainda hoje são denominadas “instrumentos de transformação”. No entanto, o uso constante de drogas não é recomendado, pois seriam apenas um meio para a abertura espiritual ou mental, e para a iniciação, que é o primeiro passo em direção à “iluminação”, pois as pretendidas forças, maiores e menores, podem ser conseguidas também através de mantras e de um forte desejo ou meditação, como por exemplo a meditação transcendental.

 

O centro de planejamento oculto do Movimento Nova Era é o “Lucis Trust”, originalmente fundado com o nome “Lucifer Publishing Company” (Editora Lúcifer). Este

 

centro dispõe de muitos meios para levar adiante a construção da Nova Era Mundial. Há

muitos sub-grupos subsidiados por eles, como por exemplo a “World Goodwill” (“Boa Vontade Mundial”) e a “Arcane School” (“Escola Arcane”), a qual mantém cursos secretos por correspondência, para discípulos e lideres da Nova Era.

 

E evidente que o crescente movimento feminista está intimamente ligado à doutrina Nova Era. Este fato é óbvio, por exemplo, na luta contra a ênfase exagerada do principio masculino. Uma pane desta campanha é a substituição do pensamento analítico racional e a eliminação das diferenças entre os sexos. Em última análise, encontra-se o domínio do principio feminino, o que corresponderia ao espírito típico da Era do Aquário. A linha feminista se mostra claramente na recusa do Deus que nos é revelado pelas Sagradas Escrituras e na recusa de Sua ordem de criação, especialmente no que diz respeito ao casamento, vida familiar e aos relacionamentos entre os sexos.

 

Enquanto que a teologia feminista tenta reinterpretar o Deus bíblico como uma divindade masculino-feminina ou até mesmo exclusivamente feminina, as militantes radicais do movimento feminista Nova Era, já exigem a substituição da fé cristã pelo mito de Gaia, a “Mãe Terra”, cujo culto está sendo reavivado e praticado. Com a equiparação antiquíssima entre a “mulher” e a “natureza”, há uma reversão consciente a culturas pagas remotas e suas respectivas deusas, tais como Íris, Astarle, Demeter, Hera, etc.

 

O que une os adeptos das diversas facções Nova Era é uma experiência pseudo-religiosa: o contato com demônios através de drogas, meditações, psicotécnicas, etc., e a direção dada por espíritos demoníacos, os “mestres da sabedoria” da hierarquia planetária, dos quais o Plano Nova Era se origina. Acreditam em Óvnis e seres extraterrestres, dos quais também supostamente receberiam mensagens. Dentro do Movimento Nova Era existem grupos que dizem que Adolf Hitler era um deles, pois dependia das mesmas fontes, possuía os mesmos objetivos e empregava os mesmos métodos.

 

São notáveis também os símbolos usados pelo Movimento Nova Era, como por exemplo, a suástica, o sinal de sorte indo-germânico ocultista adotado por Hitler, bem como o número 666 (Appocalipse 13:18), o qual, segundo Alice Bailey, tem “qualidades sagradas”, e que, segundo a doutrina Nova Era, deveria ser usado com a maior freqüência possível para se acelerar o progresso da civilização e da vinda da Nova Era. Um dos sinais mais divulgados por eles, atualmente, é o arco-íris (geralmente reproduzido apenas pela metade), que simboliza a ponte entre a alma humana individual e a “alma superior” ou “Grande Mente Universal”, ou seja, Lúcifer. E impressionante como se tornou freqüente, atualmente, o sinal do arco-íris, como por exemplo, em brindes de propaganda, papéis para cartas, brinquedos, etc.

 

 

 

 

UM FALSO CRISTO

 

 

Uma figura chave para o Novo Governo Mundial e a Nova Religião Mundial planejados é Maitreya, cuja vinda o Movimento Nova Era publicou em muitos países no dia 25 de abril de 1982, através de anúncios de jornais de páginas inteiras. “Cristo está agora entre nós, Ele não vem para nos julgar, porém para ajudar a humanidade e para inspirá-la. Ele é Maitreya, o educador deste mundo e da nossa geração humana, uma pessoa para a qual existem diversos nomes: O Messias dos Judeus, o quinto Buda dos budistas, o Mahdi dos muçulmanos e o Krishna dos hindus. Agora ele se revelará para nos conduzir a uma nova era. Sua presença nos garante que não haverá uma terceira guerra mundial.” Era isto o que diziam aqueles anúncios em 1982.

 

O que está planejado, na verdade, para quando Maitreya tiver assumido o poder é que ele tomará o controle do mundo como alguém que foi nomeado por Lúcifer e que segue suas instruções, Em seguida, um sistema de controle mundial será estabelecido, e somente quem controla as vias de abastecimento pode dominar o mundo, Para se conseguir na “Nova Era” uma licença para o trabalho no comércio e em negócios, será necessário um compromisso de lealdade a Maitreya, ou seja, Lúcifer. Cada cidadão da terra receberá um número cujo uso será obrigatoriamente regulamentado e que será indispensável em todas as transações financeiras, inclusive as compras menores, e que constará num cartão de crédito universal. Todo dinheiro deverá ser abolido.

 

Benjamin Creme, um líder escocês do Movimento Nova Era, é o precursor especial de Maitreya. Segundo ele, Maitreya já está vivendo em algum lugar da terra, porém o local exato é do conhecimento de apenas alguns discípulos dele, Aqueles anúncios de jornais em 1982 diziam que ele dispunha de forças extraordinárias, que ele divulgaria a sua identidade em poucos meses e que entrada em contato com toda a humanidade através de transmissões mundiais de rádio e televisão.

 

Isto não aconteceu, provavelmente porque o “plano” ainda não havia sido tão bem implementado como Alice Bailey previra. Primeiramente, o grande público deveria estar tão familiarizado com a “hierarquia planetária dos mestres” que a maior pane da população estaria pronta para aceitar o seu “messias”. Ele deveria ser apresentado como um indivíduo especialmente favorecido, que já alcançara o progresso evolutivo nesta terra até a perfeição, isto é, a “consciência de Cristo”. Só assim poderia atuar como cabeça da “Hierarquia” e como “Diretor do Reino de Deus na Terra”.

 

Através da “Grande Invocação” 12), uma ” Invocação para o Poder e para a Luz”, declarada vigente para todas as religiões, Maitreya, “o Cristo que retorna”, deverá ser chamado. Esta invocação foi publicada pela primeira vez em 1945, e já se espalhou por todo o mundo. Como a “Meditação para a Cura do Mundo”, citada anteriormente, esta invocação também contém passagens enganadoras sobre a fonte do amor no coração de Deus, sobre a luz e o amor. A realidade, no entanto, é que o seu propósito é a implementação do Plano Nova Era.

 

Para enganar as pessoas, este Maitreya é chamado de “Cristo”, porém, no fundo, ele é anticristão. Em suas transmissões, ele afirmou ser o cabeça da hierarquia de “deuses e mestres”, e que Jesus seria um dos seus discípulos, e portanto, subordinado a ele e dirigido por ele. Dos mestres de todos os tempos, Jesus seria um dos menores; ele porém, teria alcançado o grau mais alto: o sétimo. A Nova Era, a Era do Aquário, deverá ser inaugurada oficialmente por Maitreya. Todos aqueles que se recusam a aceitá-lo como “Cristo”, lhes espera a “espada da divisão”, Sim, Maitreya tentará fazer com que a Nova Religião Mundial seja obrigatória. Deste modo, o Movimento Nova Era ameaça os judeus e cristãos que não estariam dispostos a colaborarem com Maitreya e com a Nova Religião Mundial com a violência e até mesmo com o extermínio. Embora os adeptos do Movimento Nova Era digam que a “liberdade religiosa” é necessária, na verdade, porém, defendem, energicamente, a opinião de que na Nova Era, a liberdade religiosa deverá cessar. O “Novo Cristo” planeja uma reestruturação do cristianismo, o que significa que o cristianismo bíblico não terá mais direto de existência.

 

O Movimento Rova Era rejeita categoricamente as tradições religiosas judeu-cristãs, porque judeus e cristãos acreditam no único Deus. Os seus adeptos alegam que um sistema de crença tão superado assim causa divisões, e, portanto, o mundo tem que ser liberado destes “padrões de pensamento negativos”. Deste modo, a única solução seda exterminar o cristianismo e todas as suas raízes. Relembrando a “Meditação para a Cura do Mundo”, fera no dia 31 de dezembro de 1986 e citada anteriormente: “Vejo agora a salvação do planeta diante dos meus olhos, porque todas as idéias falsas sobre a fé…estão dissolvidas”, compreendemos que isto se refere à fé bíblica, segundo eles. Assim, então, será o “mundo novo e perfeito” da Nova Era. Nós, porém, esperamos por um mundo diferente ao orarmos: “Venha o Teu reino.”

 

A VERDADEIRA NOVA ERA – O REINO DE JESUS CRISTO

 

Os adeptos da Nova Era não são os primeiros a proclamarem o inicio de uma “nova era”, pois Adolf Hitler foi um precursor deste movimento. Ele estava familiariza” do com as doutrinas ocultas que fazem pane dos fundamentos do Movimento Nova Era, como as mensagens que Helena Blavatsky recebia de um espírito demoníaco. Hitler era um ocultista e médium, e lidava com videntes e astrólogos. Era fascinado com o mundo de espíritos e deuses germânicos. Ele queria, como o Movimento Nova Era, introduzir uma nova era, o “Reino Milenar”, o qual deveria ser construído sobre estes fundamentos ocultistas.

 

Semelhantemente, Hitler caiava os Judeus e os verdadeiros cristãos, muito embora, a principio, ele falasse enganosamente sobre o “cristianismo positivo”. Seu propósito verdadeiro, no entanto, era colocar-se no lugar de Deus.

 

O “Reino Milenar’ de Hitler desmoronou-se após doze anos, porque Satanás, o pai da mentira, estava por detrás de tudo. Porém, o verdadeiro Reino de Deus, no qual os crentes de várias denominações se unem por seguirem a Jesus Cristo, permanece. Jesus Cristo triunfou como Eterno Soberano Cujo Reino jamais terminará.

 

Como no “Reino Milenar” de Hitler, assim agora o Movimento Nova Era avança sob a estrela de Lúcifer, aparentemente em triunfo, e suas organizações já envolvem toda a terra como uma rede. Porém, o que está sob o selo de Lúcifer e, portanto, o que é construído por Satanás, está sentenciado a desintegrar-se, pois é construído sobre mentiras e não tem um fundamento permanente, porque não Satanás, e sim Jesus Cristo é o Senhor. Satanás é um mero servo Seu, o qual Ele usa como um “instrumento”. Uma palavra de Jesus faz com que o que Satanás imaginou e ergueu se desmorone.

 

A queda do Movimento Nova Era é tão cena quanto o naufrágio do Reino de Hitler, logo após a conquista triunfal de um pais após o outro. Quão desoladora foi então a sua total derrota, na qual se envolveu toda a Europa. Deus havia intervindo; uma só palavra sua basta para que um reino poderoso se desfaça em ruínas.

 

Ainda que no Movimento Nova Era os “mestres da sabedoria”, que são seres espirituais

demoníacos, colocarem por ordem de Satanás e acreditem poder construir um novo mundo, este novo mundo desmoronará como um castelo de canas, mesmo antes da sua conclusão, pois um só é o Senhor, o Deus imortal, que domina sobre tudo, e que fez com que Jesus Cristo, Seu Filho Unigênito Se assentasse à Sua direita, depois que a obra da Redenção foi concluída. O Pai colocou todas as coisas sob os pés de Jesus, o Qual está “acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se nomeia, não só no presente século, mas também no vindouro” (Efésios 1:21,22). Ele recebeu toda autoridade no céu e na terra (Mateus 28:18). Ele triunfará gloriosamente como poderoso Príncipe da vitória, e o mundo de Lúcifer desmoronará. Uma só palavra da boca de Jesus Cristo, o Senhor dos senhores, e todo o castelo do Movimento Nova Era desmoronar-se-á e precipitar-se-á ao inferno, de onde saiu.

 

Somente Jesus estabelecerá uma nova era. Seu Reino não terá fim, como está escrito no Livro de Daniel: “Seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído” (Daniel 7:14b). “O reino e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão” (Daniel 7:27).

 

Todos os que anelam por uma nova era e um reino eterno, que dêem as suas vidas a Jesus Cristo; consagrem-se a Jesus e não a Lúcifer. Caso contrário, perecerão juntamente com o reino de Lúcifer e precipitar-se-ão às profundezas do inferno. Porém, todos os que pertencem a Jesus ressuscitarão para a vida eterna na glória celestial. Em Jesus e em Seu reino brilha a verdadeira luz, a luz pura, sem engano, a luz que nunca se acabará. Porém, a luz de Lúcifer no Movimento Nova Era é uma luz traiçoeira, enganadora, e nos conduz às trevas.

 

O reino de Lúcifer e o Reino de Jesus Cristo estão num combate frontal – Satanás versus

Cristo. Uma batalha começou a travar-se nesta época pré-anticristã, o raiar dos tempos finais. O inferno está mais ativo que nunca, convocando todos os seus vassalos, na última e desesperada tentativa de ganhar o poder.

 

Porém, este plano do inferno não poderá ser concluído, porque Deus intervirá com o Seu julgamento. O mundo não está preparado para a sonhada nova era, cheia de paz, felicidade e luz. Pelo contrário, o mundo está pronto para um grande julgamento, porque o pecado está clamando ao céu e provocando o juízo divino em grande escala. Porém, este pecado, que hoje domina todo o mundo, não é mencionado no Movimento Nova Era.

 

É por isto que não podemos ter nenhum reino de paz nos tempos atuais; insistir nisto é um grande engano e uma utopia. Pelo contrário, tudo indica que um julga mento terrível sobrevirá à terra em forma de uma guerra mundial, Para isto precisamos nos preparar, Se estamos na graça de Jesus Cristo através do arrependimento e da conversão, podemos esperar por Sua proteção e socorro no julgamento que há de vir. E inútil sonharmos com um reino de paz que nunca virá desta maneira. Antes de tudo, é necessário que a humanidade como um todo seja renovada interiormente, através de um extenso movimento de arrependimento; ao invés de se entregarem ao ócio, à cobiça pelo poder, à inveja e à violência, as pessoas deveriam ser transformadas em seus corações e ser cheias com amor e reconciliação para com os outros.

 

Em vista do lato de que a maior pane da humanidade está afundada no lamaçal do pecado, quem pensa que uma nova era paradisíaca está a ponto de ralar é cego. Uma nova era inicia-se somente se há novos homens, os quais são ressuscitados para esta nova vida, exclusivamente, por Jesus Cristo – através do arrependimento, de um coração contrito, e pelo poder do Seu sangue redentor.

 

Por isso, as declarações arrogantes sobre uma nova era, na qual tudo é marcado pela fraternidade e pelo compartilhamento com o próximo, como Maitreya havia prometido nos anúncios do jornais, são pura mentira. As pessoas, até mesmo os cristãos, estão sendo enganadas astuciosamente, como foi profetizado no Novo Testamento: “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios” II Timòteo 4:1).

 

Contudo, quem anda na luz da verdade de Deus e aceita a verdade sobre si mesmo, ou seja, o veredicto de Deus de que é pecador, não cairá nesta mentira de uma nova era, onde não haverá mais guerras, porém somente a paz e a alegria.

 

Só Jesus é a verdade e proclama a verdade (João 14:6). A verdade sobre a humanidade hoje é que todo o mundo foi obscurecido pela maldade dos homens. Os Mandamentos de Deus são desprezados; os homens querem gozar a vida a qualquer preço e alcançar a realização pessoal.

 

Tudo isto é apoiado no Movimento Nova Era, o qual promove, por exemplo, o aborto, a

homossexualidade, o lesbianisnio, e outras perversões sexuais. Até mesmo a execução dos indivíduos que não cooperam é tida como uma necessidade, pois são considerados como “células cancerosas”. As palavras do profeta Isaias são relevantes para os dias de hoje: “Na verdade a terra está contaminada por causa das seus moradores; porquanto transgridem as leis, violem os estatutos, e quebram a aliança eterna” (Isaias 24:5).

 

A verdade é que o Deus Santo precisa punir o pecado para purificar a terra daqueles que

pecam assim tão escandalosamente. E isto acontecerá, como nos mostra a continuação desta palavra profética de Isaias: “Por isso a maldição consome a terra; e os que habitam nela se tornam culpados…, e poucos homens restarão” ([saias 24:6).

 

Com Deus, no entanto, o julgamento nunca é o fim. Se, nesta época, a hora da volta de Jesus ainda não tiver chegado, podemos supor que, após este grande juízo sobre este mundo de pecado, brilhará uma vez mais o sol da graça de Deus. Os sobreviventes, após experimentarem o santo Deus em Seu poder e força como Juiz, arrepender-se-ão e voltar-se-ão para Ele.

 

Quando isto acontecer, iniciar-se-á uma nova época em que não mais a luz diabólica de Lúcifer dominará a terra, e em que os homens aceitarão a luz divina de Jesus Cristo e glorificarão a Deus Pai e a Jesus, o Senhor Crucificado. Os Mandamentos de Deus serão absolutos uma vez mais. Isto será como as primícias do Reino de Jesus Cristo, o qual se manifestará completamente quando da Sua volta.

 

Seu Reino, a que nenhum outro se compara, é cheio de uma beleza radiante, de amor, luz e glória – um Reino onde dominam a justiça e a paz eterna. Jesus terá a palavra final, Jesus triunfará no final. Todos os outros reinos terminarão, porém o Seu reino permanecerá. Triunfantemente, o Cordeiro quebrará o poder de Satanás nesta terra, e através do Seu sangue derramado na Cruz, o mundo será totalmente renovado.

 

Sim, Jesus vencerá como Cordeiro. Juntamente com o Seu pequeno rebanho de seguidores fiéis, Ele dominará estes poderes satânicos quando Ele voltar e estabelecer o seu domínio sobre o mundo (Apocalipse 17:14). E quem são Seus seguidores? São os pacificadores, os mansos, os misericordiosos, os que andam no Espírito do Cordeiro e na verdade. Estes formarão o novo Reino Eterno, a verdadeira Nova Era, a Era de Jesus Cristo, o Rei dos reis. Só Ele é o Rei e Senhor. Tacos os seres espirituais demoníacos e todos os “mestres da sabedoria” serão amarrados e despojados do seu poder, e Jesus triunfará como Senhor e Rei Eterno, ao Qual é dado todo poder.

 

Para Deus, na Sua imortalidade, onipotência como também santidade, todos estes grandes planos e intrigas do Movimento  Nova Era e suas organizações mundiais são absurdos e dignos de riso (Salmo 2:1-4). Porque diante d’Ele, apesar de seu poder aparente, nada mais são que um ridículo “nada” que surgiu da escuridão e que precisam voltar à escuridão. A luz de Deus, porém, permanece e brilha eternamente.

 

UMA DECISÃO DE VIDA OU MORTE

 

Tendo agora o grande engano do Movimento Nova Era desmascarado diante dos nossos olhos, precisamos tornar os passos apropriados antes que seja tarde demais. Que ninguém se deixe enganar por esta falsa luz de Lúcifer. Que ninguém- sucumba ao ensinamento sedutor de que existe uma possibilidade de se construir um paraíso aqui na terra sem o arrependimento e o abandono do pecado.

 

Nada mais é do que o medo do sofrimento que faz com que alguém tente refugiar-se da realidade e escolha uma imaginária nova era paradisíaca. Há uma relutância em se encarar o fato de que os pecados não arrependidos de cada um, a permanência no pecado e o excesso de pecados no mundo, precisam ser seguidos pelo julgamento e pela purificação. E uma ilusão presumir-se que um mundo novo e perfeito pode ser criado sem o arrependimento e o abandono do pecado. Tal plano só poderia vir de Satanás, e é, portanto, uma mentira, e não terá êxito.

 

“Pelo que sobre ti virá o mal que por encantamento não saberás conjurar, tal calamidade cairá sobre ti, da qual por expiação não te poderás livrar… Deixa-te estar com os teus encantamentos, e com a multidão das tuas feitiçarias… Já estás cansada com a multidão das tuas consultas! Levantem-se, pois, agora os que dissecam os céus e fitam os astros, os que em cada lua nova te predizem o que há de vir sobre ti.., ninguém te salvará” (Isaias47:11-15).

 

Sim, o programa do Movimento Nova Era é um engana. Ele conduz as pessoas ao reino de Satanás, arrastando a todos os que creram nele. Transmitamos, portanto, este alerta aos outros: “Afastem-se destas mentiras! Quem conhece ao Deus eterno e santo, o Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, e a Jesus como seu Salvador e Redentor, não pode, ao mesmo tempo, adorar a Lúcifer, venerar os demônios e servi-los. As Sagradas Escrituras dizem: “Que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que união há do crente com o incrédulo? Que ligação há entre o santuário de Deus e os idolos? … Por isso, retirai-vos do meio deles, separar-vos” (2 Corintios 6:15-17). ,

 

Temos à nossa frente, portanto, uma decisão: ou nos separamos de tudo que se relaciona com o Movimento Nova Era, ou não. Caso contrário, isto significa que estamos no lado de Lúcifer, isto é, Satanás, e a conseqüência será a destruição e um tremendo sofrimento. Uma vez mais ressoa o grito de Elias:

 

“Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, se é Baal,

segui-o!”(l Reis18:21);

 

E uma situação de escolhermos a um ou ao outro uma questão de vida ou morte, Quem fizer a consagração Luciférica será um filho da morte; quem, porém, se consagrar a Jesus, e, por conseguinte, também para o Seu caminho do Cruz, será um filho da vida divina. Somente quem carregar a Cruz participará do Reino de Deus. Ainda em meio aos sofrimentos deste tempo presente, estes sentirão o amor de Jesus e um antegozo do Seu Reino, e um dia ficarão com Ele por toda a eternidade, em meio a uma grande alegria.

 

Jesus quer salvar as almas, e nós devemos ajudá-lo a salvar tantas quanto possível. A maioria dos adeptos ou simpatizantes do Movimento Nova Era foram enganados. Devemos, portanto, abrir os seus olhos para que reconheçam que caíram na armadilha de Satanás. Muitos poderiam ser ajudados se distribuíssemos, sempre que possível, qualquer literatura que mostre a verdade sobre o Movimento Nova Era e um testemunho claro sobre a nossa esperança bíblica. Este movimento é como uma epidemia que contagia os homens de uma forma alarmante. Portanto, devemos agir agora, antes que seja tarde demais e que muitos outros milhares de indivíduos caiam neste engano.

 

“Salvem! Salvem as almas!” é o clamor do inicio destes tempos finais em que Satanás estabelece cada vez mais o seu domínio. Deus quer salvar a muitos ainda, e nós temos a missão de ajudarmos. Todos podem contribuir através da oração. Precisamos resistir ao poder de engano da Nova Era com o poder da oração. O Reino da luz está lutando contra o reino das trevas – Jesus Cristo contra Satanás. E nesta batalha, Jesus conta com Seus fiéis, que O seguem e lutam ao Seu lado, e que, através de suas orações, movem o braço de Deus para que Ele liberte muitas almas mais das garras do engano.

 

Não se trata apenas de uma tentação para o pecado. As pessoas, na verdade, estão se submetendo ao controle de Lúcifer. Quando Satanás consegue isto, as pessoas experimentam o inferno não somente aqui na terra, mas também por toda a eternidade.

 

Contudo, Jesus oferece aos que foram enganados, mas que se voltam para Ele, um mundo de paz e alegria que ninguém pode lhes tirar (João 16:22). Escutemos a Sua voz! Ele é o Bom Pastor. Ele não nos leva ao engano. O Seu caminho não termina no reino de Satanás, e sim na luz e glória de Deus.

 

Certamente temos o privilégio de podermos nos achegar a Deus, o Qual é o nosso Pai em Jesus Cristo, e não uma força neutra que pode ser manipulada tanto para o bem como para o mal. Que alegria! Temos um Deus pessoal! Nós, seres humanos insignificantes, podemos nos aproximar do grande e Todo-Poderoso Deus como nosso Pai o Qual nos ama, nos dirige, cuida de nós e nos consola em Seu amor.

 

Que alegria! Não estamos sob o “messias” mandado por Lúcifer, Maitreya, o qual é um ditador mundial. Estamos sob o Senhorio de Jesus Cristo, que nos amou de tal maneira que Ele morreu por nós. Como nosso Redentor, Ele venceu o pecado e dele nos resgatou, libertando-nos de todas as cadeias de nosso ser. Ele é o nosso Salvador e Médico, e Ele traz a cura para os nossos corpos e almas. Ele ama a cada um de nós, pessoalmente, e podemos amá-lo também.

 

Que inestimável tesouro temos em Deus, nosso Pai, em nosso Senhor Jesus Cristo, o vitorioso, crucificado e ressurreto Príncipe da Vitória, e no Espírito Santo, nosso Conselheiro e Consolador! Quem trocaria o Deus Trino pelo deus da Nova Era, para viver apenas de uma “força energética” e ter a Lúcifer corno sua estrela mestre? Quem gostaria de seguir a Lúcifer, o qual nos leva às trevas, ao passo que Jesus diz: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue.., terá a luz da vida” (João 8:12)?

 

Portanto, ouçamos a voz de Jesus: “Venha, siga-me!” Sim, Jesus, o Bom Pastor, diz: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, eternamente, e ninguém as arrebatará da minha mão” (João 10:27,28).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *