“ …e reinarão com Cristo durante mil anos” (Ap
20.4b). O Milênio será a sétima e última dispensação; será
a dispensação da “ plenitude dos tempos” (Is 2.2; Mt 19.28;
Ef 1.9,10; Ap 10.7; 11.15).
Em Apocalipse 20, encontramos por seis vezes a expressão
“mil anos” com a significação especial (vv
2,3.4,5,6,7). O termo derivado do grego “ CHILLIAD” e do
latim “ MILLENIUM” , aponta para o futuro governo
sobre a terra, exercido pelo “ Príncipe da Paz” durante mil
anos. Nessa época Jerusalém será o centro de adoração
para todos os povos e a Capital religiosa do mundo (Jr
3.17; Zc 14.14-21). Assim o Reino do Messias será universal.
a. Θ Milênio será. de acordo com as Escrituras, um
tempo de restauração para todas as coisas. Isto também
declara J. H. Mc Conkey: “ Ao invés do pecado, a justiça
encherá a terra; Satanás terá sido amarrado (Ap 20.1-3), o
Anticristo e 0 falso profeta terão sido lançados no ardente
lago de fogo (Ap 19.20). Por conseguinte, a injustiça cederá
lugar à justiça que esteve de luto durante o tempo sombrio
da Grande Tribulação; a violência à quietude, 0 ódio e a
inimizade ao amor e à doce amizade e o mundo ficará em
descanso, sob o domínio daquele cujo poder se estenderá de
mar a mar e cujo reino trará alegria e tranqüilidade aos corações
de todas as pessoas, que haverão de aclamá-lo como
Senhor e Rei…” (1″ )
Durante aquele período, 0 próprio Jesus dirá às nações:
“não se fará mal nem dano algum em todo 0 monte
da minha santidade, porque a terra se encherá do conhecimento
do Senhor, como as águas cobrem o m ar” (Is 11.9).
Será verdadeiramente a “Idade Áurea da Terra”,
acerca da qual os poetas têm entoado, e pela qual este
mundo triste e sofrido tem esperado através de todos os sé-
culos, desde que o seu Rei foi crucificado e assim o Senhor
da glória foi rejeitado pelos que lhe pertenciam e por cuja
razão, o reino foi adiado.(126)
b. O Milênio será a última prova e não o descanso do
homem (Hb 4.3); é prova nas melhores circunstâncias
possíveis: a justiça reinando, o curso do mundo transfermado,
o céu aberto; Cristo na terra, e a terra por sua vez
cheia de plenitude de Deus, a recordação de juízos passados
para admoestar sobre o futuro. É, portanto, um tempo
maravilhoso!
A manifestação de Cristo, de volta para receber seu
reino milenar e reinar com grande poder é retratada na
Bíblia nas seguintes conexões: Salmos 2; 25; 46; 47; 50; 68;
110; Isaías, capítulos 11; 24; 25; 26; 63; 65; Daniel, capítulos
2; 7; 12; Joel, capítulo 3; Zacarias, capítulo 14.
Em o Novo Testamento o mesmo pensamento está em
foco de Mateus a Apocalipse (Mt 19.28; At 3.21; Rm 8.19 e
ss; Ap 10.7; 11.15 etc).
Em algumas outras passagens das Escrituras (especialmente
no Novo Testamento), o “Reino de Cristo é denominado
como “Reino dos Céus”, isto é, o Reino cujo governo
de Deus estará implantado com sua esfera de ação
na terra. Vejamos:

 

fonte: Escatologia Severino Pedro da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *