O Reino de Deus refere-se de acordo com as Escrituras
à soberania de Deus sobre toda a criação. Este termo é usado
apenas quatro vezes em Mateus (12.28; 24.21,31,43).
Parece que, devido à relutância dos judeus em pronunciarem
o nome sagrado de Deus, Mateus preferiu preocupar-se
mais com 0 “Reino dos Céus” . Este título é encontrado
32 vezes em Mateus e é mencionado sempre nas
passagens que tinham conotação escatológica com o Reino
Milenar de Cristo.
A palavra “reino”, é usada cerca de 60 vezes em Mateus,
para intensificar a importância do conceito de realeza.
O reino é igualmente presente e futuro.
É presente no sentido de que Deus é Rei agora.
É futuro para os que rejeitam a soberania de Deus; o
reino vem, então com juízo (Mt 18.23). Aos que reconhecem
Jesus Cristo como Rei, é dado 0 direito de entrar no
reino (Mt 5.3,10). O reino é recebido como um dom ou
como uma herança; não pode ser adquirido (Mt 25.34).
Contudo, o reino também impõe condições, ele exige tudo
o que uma pessoa tem (Mt 13.44,45), completa dedicação a
seus interesses (Mt 6.33), obediência à vontade do Rei (Mt
7.21) e a produção do fruto na vida (Mt 21.43).
a. O Senhor Jesus Cristo veio, a fim de estabelecer o
reino prometido aos judeus crentes, porquanto nasceu “como
Rei dos judeus” (Mt 2.2). Declarou que o reino estava
entre eles = 0 reino de Deus está dentro de vós, como lemos
na Edição Atualizada (Lc 17.21).
“Veio para o que era seu, e os seus não o receberam”
(Jo 1.11). Caso os judeus o tivessem recebido, Ele teria estabelecido
esse reino (Mt 23.37-39), porém, rejeitaram-no
e crucificaram-no. Não obstante, Deus o ressuscitou dentre
os mortos e fê-lo assentar-se à sua mão direita nas alturas
(Hb 10.12).
O Espírito Santo foi enviado ao mundo, e, sob seu poder
e orientação, os apóstolos lançaram-se a pregar as
“boas-novas” do Reino (At 2.14 e ss), “primeiro” aos judeus
(At 3.26; Rm 1.16,17), mas estes o rejeitaram, e os
discípulos se voltaram para os gentios (At 13.46; 18.6;
28.28).
Desta maneira o “Reino” se aproximou dos judeus,
mas foi desprezado, e aguarda a sua aceitação; Deus está
visitando os gentios, para “tirar” dentre eles um povo para
o seu nome (At 15.14).
Desta maneira, portanto, o “Reino foi adiado” .(17־ (
Tanto João Batista como Jesus pregavam o “Reino de
Deus”.
Jesus pregava dizendo: “ …o reino de Deus está próximo…”
(Mc 1.15).
João pregava dizendo: “ …é chegado o reino dos céus”
(Mt 3.2). Observemos que, no conceito de Jesus, 0 “reino”
ainda não tinha chegado e, sim. estava “próximo”. Enquanto
que João, aceitava que o “reino” já tinha “chegado”.
Este Reino foi oferecido aos judeus, o povo escolhido
de Deus, segundo a aliança, e eles 0 rejeitaram. O doutor
C. I. Scofield, sugere três ocasiões em que este Reino foi rejeitado:
1) A primeira em Mateus 11.20-24, que diz: “Então
começou ele a lançar em rosto as cidades onde se operou a
maior parte dos seus prodígios o não se haverem arrependido,
dizendo: Ai de ti, Corazim! ai de ti Betsaida! porque,
se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em
vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido, com
saco e com cinza. Por isso eu vos digo que haverá menos rigor
para Tiro e Sidom, no dia do juízo, do que para vós.
“E tu, Cafarnaum, que te ergues até aos céus, será
abatida até os infernos; porque, se em Sodoma tivessem
sido feitos os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido
até hoje.
“Porém eu vos digo que haverá menos rigor para os de
Sodoma, no dia do juízo, do que para ti” .
2) A segunda em João 19.14,15, que diz: “E era a preparação
da páscoa, e quase à hora sexta; e disse aos judeus:
Eis aqui 0 vosso Rei.
“Mas eles bradaram: Tira, tira, crucifica-o. Disse-lhes
Pilatos: Hei de crucificar o vosso Rei? Responderam os
principais dos sacerdotes: Não temos rei, senão a César”.
3) A terceira em Atos 28.28, que diz: “Seja-vos pois
notório que esta salvação de Deus é enviada aos gentios, e
eles a ouvirão”. Depois de Israel ter rejeitado 0 reino, Deus
0 ofereceu à Igreja que é composta de judeus e gentios.
Quer dizer, “ …todo aquele que crê” – seja grego, ou judeu,
servo ou livre (Cl 3.11). Ora, por assim dizer, a Igreja substitui
religiosamente falando, Israel como nação. Então,
para Israel o reino foi simplesmente “adiantado” . Sendo
oferecido ao povo de Deus; Israel, porém, não está fora do
plano da salvação de Deus. Depois de ter completado o
“tempo dos gentios” (no que diz respeito à salvação), Deus
se voltará para seu povo (Rm 11.1 e ss).

 

fonte: Escatologia Severino Pedro da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *