A Igreja Católica A postólica R om ana não é um a seita no sentido restrito do term o, mas um
dos segm entos do cristianism o que incorporou em sua d o u trin a e prática um a série de elem entos
contrários aos ensinos das Escrituras. Esses elem entos foram sendo acrescentados ao longo de
vários séculos p o r diferentes personagens e sancionados pelos líderes da Igreja.
E m bora o credo m ais resum ido do catolicism o seja ortodoxo, aceita, porém , a tradição da
Igreja com o tendo a m esm a autoridade da Bíblia. Dessa form a, os desvios acrescentados ao lo n ­
go do tem po passaram a ser dogm atizados sem o apoio da Palavra de Deus.
Entre os principais erros do catolicism o, encontram -se: o dogm a da im aculada conceição
(que afirm a que a m ãe de Jesus foi concebida sem pecado), a infalibilidade papal e o p ró p rio papado
com o instituição cristã, o culto a M aria e aos santos (culto este que, no catolicism o popular,
assum e um caráter fetichista e politeísta), o purgatório (u m ensinam ento não-bíblico da d o u trina
pós-m orte) e a missa (um a repetição incruenta do sacrifício de C risto).
A salvação, no catolicism o rom ano, tornou-se um a obra m eritória, alcançada pelas p en itências
e aplicação dos sacram entos. Batism o, crism a, confissão e extrem a-unção funcionam
com o cerim ônias que com unicam perdão dos pecados. A participação nos ritos da Igreja é fu n ­
dam ental
Em term os práticos, a intercessão pelos m ortos, o culto a im agens e, em um passado não
m uito distante, a veneração de relíquias são elem entos estranhos ao cristianism o e largam ente
difundidos.
A Igreja Católica se coloca com o única detentora da verdade divina, fora da qual não existe
salvação.

FONTE: APOLOGETICA ICP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *