A Palavra de Deus é conhecida por diversos nomes, os quais são
derivados da Bíblia mesma e de origens externas. Notemos os nomes
externos primeiramente.
O nome Bíblia foi usado pela primeira vez por Crisóstomo no
século IV. É derivado de «Biblos», uma palavra grega que significa livros.
Este não é um título inconveniente, embora «O Livro» — porque é um
livro só — seja um título mais correto. Lemos «no rolo do Livro» em
Salmos 40:7.
O nome Testamento não se encontra como um título na Bíblia. E
derivado do latim testamentum. Na língua grega esta palavra significa
concerto (Heb. 7:22). A mesma palavra é usada em II Coríntios 3:6, 14
como Testamento.

Os nomes internos são:
1. Técnicos
2. A Palavra de Deus (Heb. 4:12)
3. A Escritura de Deus (Êx. 32:16)
4. As Sagradas Letras (II Tim. 3:15)
5. A Lei (Mat. 12:5)
6. A Escritura da Verdade (Dan. 10:21)
7. As Palavras de Vida (At. 7:38)
Figurativos
1. Uma Luz: «Uma luz para o meu caminho» (Sal. 119:105).
A mente e o coração do homem vivem em trevas, portanto,
o homem natural não pode conhecer as coisas de Deus,
«porque elas se discernem espiritualmente» (I Cor. 2:14).
Eis a necessidade da luz.
2. Um Espelho: Em Tiago 1:23, a palavra é comparada a um
espelho: «Quem ouve a palavra e não a pratica, é
semelhante a um homem que mira no espelho o seu rosto.»
Ela nos mostra o que somos.
3. Uma Pia: «Purificando-a com a lavagem da água pela
palavra» (Ef. 5:26). A figura é da pia em que os sacerdotes
se lavam antes de entrar no santuário para servirem a Deus.
Neste sentido nos mostra como podemos ser limpos de
nosso pecado. «Já estais limpos pela palavra» (João 15:3).
4. Uma Porção de Alimento: «As palavras da sua boca prezei
mais do que meu alimento» (Jó 23:12). Sabemos que há
diversas qualidades de alimentos. A Bíblia trata das
qualidades necessárias para os crentes: (1) Leite para as
crianças (I Cor. 3:2); (2) Pão para os famintos (Deut. 8:3);
(3) Alimento forte para os homens (Heb. 5:12, 14); (4) Mais
doces do que o mel (Sal. 19:10).
5. Ouro Fino: «Mais desejáveis são do que o ouro fino» (Sal.
19:10).
6. Fogo: «Não é a minha palavra como o fogo, diz o
Senhor…» (Jer. 23:29).
7. Um martelo: «… e como um martelo que esmiúça a
penha?» (Jer. 23:29).
8. Uma Espada: «A espada do espírito, que é a Palavra de
Deus» (Ef. 6:17).
Visto que Deus tem associado a Palavra Viva — Jesus Cristo (Apoc.
19:13) — com a Palavra Escrita, nos será proveitoso fazer algumas comparações:
1) Ambas têm existência eterna. Cristo: «É o mesmo ontem, hoje e
para sempre» (Heb. 13:8).
A Bíblia: «Pela Palavra de Deus, viva, e que permanece para
sempre» (I Ped. 1:23).
2) Ambas vieram como os mensageiros de
Deus para abençoar um mundo perdido.
Cristo: «Deus… vo-lo enviou para vos abençoar» (At. 3:26).
A Bíblia: «Bem-aventurados… os que… a observam» (Luc. 11:28).
3) Ambas são infalíveis.
Cristo: «Nele não há pecado» (I João 3:5). A Bíblia: «Toda a
Palavra de Deus é ouro» (Prov. 30:5).
4) Ambas são fontes de vida.
Cristo: «Eu sou o pão da vida» (João 6:35). A Bíblia: «As
palavras… são vida» (João 6:36).
5) Ambas são luz.
Cristo: «Eu sou a luz do mundo» (João 8:12). A Bíblia: «A lei é
uma luz» (Prov. 6:23).
6) Ambas são verdade.
Cristo. »Eu sou a verdade» (João 14:6). A Bíblia: «A tua palavra é
a verdade» (João 17:17).
7) Ambas são o alimento para a alma.
Cristo: «Eu sou o pão da vida» (João 6:35).
A Bíblia: «De tudo o que sai da boca do Senhor, disso vive o homem» (Deut.
8:3).
8) Ambas devem ser aceitas para a salvação.
Cristo: «Em nenhum outro há salvação» (At.4:12).
A Bíblia: «recebei a palavra… a qual pode salvar as vossas almas»
(Tiago 1:21).
9) A rejeição de qualquer será perigosa.
Cristo: «Se não crerdes que Eu Sou, morrereis em vossos pecados» (João
8:24).
A Bíblia: «Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco se
deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos» (Luc.
16:31).
10) Ambas são desprezadas e rejeitadas pelo
homem natural.
Cristo: «Era desprezado e o mais indigno entre os homens» (Is.
53:3).
A Bíblia: «Sabeis muito bem rejeitar o mandamento de Deus para
manter a vossa tradição» (Mar. 7:9).
11) Ambas julgar-nos-ão, finalmente.
Cristo: «Tem fixado um dia em que há de julgar o mundo com justiça pelo
varão que para isto destinou, do que tem dado certeza a todos,
ressuscitando-o dentre os mortos» (At. 17:31).
A Bíblia: «A palavra que falei, essa o julgará no último dia» (João
12:48).
0 estudo dos nomes da Bíblia não está esgotado e, para quem nele
quiser aprofundar-se, há para isso fontes riquíssimas.

 

Fonte: A Bíblia E Como Chegou Até Nós

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *