Haverá um grande avivamento, primeiramente em Israel, o
qual terá início no fim da Grande Tribulação e se estenderá por
todo o Milénio (Zc 12.10; Ez 36.27). Deus disse, por meio do profeta
Ezequiel: “Nem esconderei mais a minha face deles, quando
eu houver derramado o meu Espírito sobre a casa de Israel, diz o
Senhor JEOVÁ” (39.29).
Em Zacarias 6.12-15 está escrito: “Assim fala e diz o SENHOR
dos Exércitos: Eis aqui o homem cujo nome é Renovo; ele brotará
do seu lugar e edificará o templo do SENHOR. Ele mesmo edificará
o templo do SENHOR, e levará a glória, e assentar-se-á, e
dominará no seu trono, e será sacerdote no seu trono, e conselho
de paz haverá entre ambos. […] E aqueles que estão longe virão e
edificarão no templo do SENHOR, e vós sabereis que o SENHOR
dos Exércitos me tem enviado a vós; e isso acontecerá, se ouvirdes
mui atentos a voz do SENHOR, vosso Deus”.
A passagem acima não deixa dúvida quanto à reconstrução do
Templo, em Jerusalém, a qual se dará em algum momento, antes
ou durante o Milénio. O certo é que, nesse período, a Casa de Deus
estará em plena atividade. Em Ezequiel 40-44 temos uma descrição
profética detalhada sobre isso. Não haverá no Templo milenial
a presença da arca, haja vista esta representar a presença daquEle
que estará entre os seus servos, em pessoa, literalmente, reinando.
s
Israel possuirá toda a terra prometida. Os servos de Deus galardoados
participarão do Reino de Cristo em toda a Terra (Lc
19.17). Contudo, uma organização por estados será feita pelo Senhor,
tendo Israel como ocupante do território que o Senhor tencionou
entregar-lhe no passado, isto é, desde o Mediterrâneo até
ao rio Eufrates (Gn 15.18; 17.8; Êx 23.31; Ez 48).
O evangelho será pregado em todo o mundo pelos discípulos
do Senhor (Is 54.13; Mt 24.14). Além disso, “virão muitos povos e
dirão: Vinde, subamos ao monte do SENHOR, à casa do Deus de
Jacó, para que nos ensine o que concerne aos seus caminhos, e andemos
nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém,
a palavra do SENHOR” (Is 2.3).
De Jerusalém sairão diretrizes, leis civis e principalmente a lei
do Senhor. Para ela afluirão todas as nações (Is 2.2). “E irão muitas
nações e dirão […] subamos ao monte do SENHOR e à Casa do
Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e nós andemos
pelas suas veredas” (Mq 4.2). As dificuldades que temos hoje,
na evangelização, não mais terão lugar. De acordo com a Palavra
profética, o conhecimento do Senhor, em grande parte, será intuitivo.
Deus colocará a sua lei no coração das pessoas. Não haverá
a necessidade de que alguém ensine o seu próximo (He 2.4; Jr
31.33,34; Ez 11.19,20).

 

fonte: Erros Escatológicos que os Pregadores Devem Evitar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *